5 novos autores portugueses na corrida ao Prémio Livro do Ano Bertrand

Por: Beatriz Sertório a 2024-04-03

10%

Leme
15,45€ 13,91€
PORTES GRÁTIS

10%

Já Não Sou o que Era Agora Mesmo
14,50€ 13,05€
PORTES GRÁTIS

10%

As Causas do Atraso Português
22,20€ 19,98€
PORTES GRÁTIS

10%

As Coisas que Faltam
16,90€ 15,21€
PORTES GRÁTIS

10%

Terapia de Casal
15,90€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Quando os Rios Se Cruzam
16,90€ 15,21€
PORTES GRÁTIS

10%

Os segredos de Juvenal Papisco
16,65€ 14,99€
PORTES GRÁTIS

10%

Um Cão no Meio do Caminho
16,90€ 15,21€
PORTES GRÁTIS

Últimos artigos publicados

5 livros recomendados por Taylor Swift

Se for um verdadeiro “Swiftie”, de certeza que já está habituado a analisar todas as referências escondidas nas letras das canções de Taylor Swift. Mas será que sabe que elas são fortemente influenciadas pela literatura? Na semana em que Portugal recebe a cantora e compositora pela primeira vez, para dois concertos nos dias 24 e 25 de maio, partilhamos cinco livros recomendados por um dos maiores fenómenos de sempre do mundo da música.

“Deixemo-nos de tretas!” Duas ou três ideias sobre... a ilusão da comida saudável

“Quanto mais sabemos acerca de alimentação e de nutrição, pior as pessoas comem.”  Quem o afirma é Conceição Calhau, uma das mais prestigiadas investigadoras do país na área da nutrição e saúde, e autora do livro Deixemo-nos de tretas – A ilusão da comida saudável. Publicado pela Contraponto no passado mês de abril, este livro pioneiro procura desmascarar muitas das teorias que nos são vendidas sobre alimentação saudável e dietas milagrosas. Afinal, será que devemos mesmo comer tudo cozido e grelhado? Existem realmente alimentos “saudáveis”? Terão as calorias assim tanta importância? 

Cinco livros essenciais de Paul Auster

Ícone nova-iorquino, superestrela literária, santo padroeiro da cena literária de Brooklyn… Para várias gerações de leitores, Paul Auster foi isso e muito mais. A sua morte com 77 anos de idade, anunciada no passado dia 30 de abril, fez os cabeçalhos dos jornais do mundo, mas funcionou também como cruel lembrete de como o tempo, tema ao qual dedicou grande parte da sua obra, nem sempre lhe foi favorável. Autor de bestsellers como A Trilogia de Nova Iorque, Palácio da Lua e O Livro das Ilusões, nos quais se debruça de forma recorrente sobre temas como a memória, o envelhecimento, a solidão e a identidade, foi perdendo popularidade perante uma geração entre a qual acredita que: “já ninguém acredita que a poesia (ou a arte) pode mudar o mundo.”

Na sua 8ª edição, o Prémio Livro do Ano Bertrand conta com alguma caras novas entre os finalistas. Da seleção de 71 livros apurados à segunda fase de votações, fazem parte cinco estreias literárias de autores portugueses, com obras de diferentes géneros literários, desde a poesia ao ensaio. Fique a conhecer os livros finalistas deste cinco autores portugueses que prometem dar que falar, e se já é Leitor Bertrand tenha atenção ao seu e-mail para eleger os vencedores — as votações já estão abertas desde dia 3 de abril — vote nos finalistas aqui.
 

Leme, de Madalena Sá Fernandes 

Nascida em 1993, em Lisboa, Madalena Sá Fernandes ficou conhecida pelas crónicas que escreve regularmente para o Público. Em 2023, conquistou os leitores com Leme, o seu primeiro romance baseado nas suas próprias vivências de infância, para sempre marcada pela violência doméstica sofrida pela mãe. Um relato cru de uma epidemia que continua a assolar o nosso país, acompanha uma rapariga que assiste, durante anos, à erosão dos pilares que sustentam as ligações humanas, disputando um lugar só para si no meio do caos familiar. É um dos finalistas na categoria Ficção Lusófona e uma das obras na corrida ao Prémio Livreiros Bertrand para Autores Lusófonos.

 

Já Não Sou o que Era Agora Mesmo, de João Francisco Lima

Com apenas 24 anos, João Francisco Lima é um dos mais recentes fenómenos na poesia em Portugal. Filho do ator Pedro Lima, que lhe declamava poemas antes de dormir, afirma ter encontrado na escrita uma catarse para enfrentar a morte do pai que o apanhou de surpresa em 2020. Neste seu primeiro livro a que dá o subtítulo de “Divagações de uma alma inquieta”, reúne desabafos e reflexões de quem observa os erros do passado e se impede de os perpetuar no futuro, numa tentativa de dar a mão a alguém que se sente encurralado, sozinho e incompreendido, acabando por dar a mão a si mesmo. Para além de ser finalista na categoria Poesia, concorre também ao Prémio Livreiros Bertrand para Autores Lusófonos.

 

As Causas do Atraso Português, de Nuno Palma

Finalista na categoria de Não Ficção do Prémio Livro do Ano Bertrand, Nuno Palma é Professor Catedrático no Departamento de Economia da Universidade de Manchester, e Diretor do Arthur Lewis Lab for Comparative Development, da mesma universidade. Em As Causas do Atraso Português Repensar o passado para reinventar o presente, o seu primeiro livro, reflete sobre as causas e o contexto histórico do atraso português no contexto europeu. Nas suas palavras: “Para que um futuro melhor seja possível, temos de considerar de forma ponderada os fatores que explicam  e os que não explicam  o atraso do país. Este livro tem esse objetivo.

 

As Coisas que Faltam, de Rita da Nova

Depois de Terapia de Casal, o livro (e podcast) que lançou com Guilherme Fonseca, Rita da Nova publicou o seu muito aguardado primeiro romance, As Coisas que Faltam, tornando-se um fenómeno instantâneo. Trama de densidade emocional crescente, o livro acompanha Ana Luís, uma jovem que cresce a sentir que lhe falta algo e que não pertence a lado nenhum, depois de o pai ter abandonado o seio familiar. Nele, a autora explora com destreza a complexidade da identidade humana, a importância do círculo familiar e as histórias que se repetem, às vezes de geração em geração. No próximo dia 17 de abril, publica o seu segundo romance, Quando os rios se cruzam.

 

Os segredos de Juvenal Papisco, de Bruno Paixão

Nascido em Coimbra em 1975, Bruno Paixão foi jornalista e é cronista regular na imprensa nas áreas da corrupção e do escândalo político. Depois de publicar dois livros de âmbito académico, publicou finalmente o seu primeiro romance, Os segredos de Juvenal Papisco, obra vencedora do Prémio Literário Luís Miguel Rocha 2021. Com uma fina ironia e um apurado sentido caricatural, o seu romance de estreia apresenta-se como uma metáfora social, expondo a traição, a urdidura política, as fraquezas da justiça, o espaço conjugal como campo de sonhos e de utopias e as mezinhas respondendo ao que a medicina não pode.

 

O Prémio Livro do Ano Bertrand, uma iniciativa da Livraria Bertrand, distingue, com periodicidade anual, obras literárias de ficção e não ficção. Lançado em 2017, este é o primeiro prémio literário, em Portugal, atribuído pelos livreiros e pelos Leitores Bertrand (titulares de cartão Leitor Bertrand).

Desde 2023, as obras mais votadas nas categorias que incluem autores lusófonos concorrem também ao Prémio Livreiros Bertrand para Autores Lusófonos, um prémio pecuniário no valor de dez mil euros que no ano passado reconheceu Um Cão no Meio do Caminho, de Isabela Figueiredo.

Os vencedores do Prémio Livro do Ano Bertrand, bem como os finalistas do Prémio Livreiros Bertrand para Autores Lusófonos, serão conhecidos no dia 23 de abril. Consulte aqui a lista completa de finalistas ao Prémio Livro do Ano Bertrand 2023.

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.