6 livros sobre o racismo em Portugal

Por: Bertrand Livreiros a 2024-03-21

10%

O Estado do Racismo em Portugal:
17,90€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Um Preto Muito Português
16,60€ 14,94€
PORTES GRÁTIS

10%

Racismo Hoje
3,50€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Racismo em Português
15,90€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

A Costa dos Murmúrios
13,90€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Caderno de Memórias Coloniais
12,90€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

Últimos artigos publicados

“Deixemo-nos de tretas!” Duas ou três ideias sobre... a ilusão da comida saudável

“Quanto mais sabemos acerca de alimentação e de nutrição, pior as pessoas comem.”  Quem o afirma é Conceição Calhau, uma das mais prestigiadas investigadoras do país na área da nutrição e saúde, e autora do livro Deixemo-nos de tretas – A ilusão da comida saudável. Publicado pela Contraponto no passado mês de abril, este livro pioneiro procura desmascarar muitas das teorias que nos são vendidas sobre alimentação saudável e dietas milagrosas. Afinal, será que devemos mesmo comer tudo cozido e grelhado? Existem realmente alimentos “saudáveis”? Terão as calorias assim tanta importância? 

Cinco livros essenciais de Paul Auster

Ícone nova-iorquino, superestrela literária, santo padroeiro da cena literária de Brooklyn… Para várias gerações de leitores, Paul Auster foi isso e muito mais. A sua morte com 77 anos de idade, anunciada no passado dia 30 de abril, fez os cabeçalhos dos jornais do mundo, mas funcionou também como cruel lembrete de como o tempo, tema ao qual dedicou grande parte da sua obra, nem sempre lhe foi favorável. Autor de bestsellers como A Trilogia de Nova Iorque, Palácio da Lua e O Livro das Ilusões, nos quais se debruça de forma recorrente sobre temas como a memória, o envelhecimento, a solidão e a identidade, foi perdendo popularidade perante uma geração entre a qual acredita que: “já ninguém acredita que a poesia (ou a arte) pode mudar o mundo.”

8 curiosidades sobre a língua portuguesa

No dia em que celebramos esta pátria tão mais rica e extensa do que o limite das nossas fronteiras que é a da língua portuguesa, partilhamos consigo oito curiosidades sobre a nossa língua que pode encontrar nos livros Almanaque da Língua Portuguesa e História do Português desde o Big Bang, de Marco Neves.

Neste Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, há ainda quem se debata com a pergunta: Portugal é um país racista? Afinal, de acordo com o European Social Survey (2020), 55% dos portugueses manifesta alguma forma de racismo e 71% dos portugueses apresenta um viés pró-branco, isto é, associam mais sentimentos positivos a pessoas brancas de forma mais automática do que a pessoas negras (Racial bias around the world, Coutts, A., 2020). No entanto, uma sondagem ICS/ISCTE, de 2020, mostra que 52% dos portugueses acredita que, em Portugal, há menos discriminação étnico‑racial do que nos outros países da Europa. 

A ideia de que Portugal não é um país racista está profundamente enraizada na nossa cultura, fruto do lusotropicalismo que durante anos propagou a ideia da benignidade da colonização lusa ou, de forma mais eufemística, “do modo português de estar no mundo”. Mas os dados falam por si. Em 2023, o número de crimes de ódio em Portugal aumentou 38%, em comparação com 2022, e em apenas cinco anos a extrema-direita tornou-se a terceira força política no Parlamento. O caminho para a eliminação da discriminação racial é ainda longo e, como sempre, o livro é uma arma fundamental contra a ignorância e o preconceito. Em solidariedade com este dia de luta, partilhamos seis leituras fundamentais para compreender e combater o racismo em Portugal.


O Estado do Racismo em Portugal, de Silvia Rodriguez Maeso

Com prefácio de Thula Pires e organização por Silvia Rodriguez Maeso, O Estado do Racismo em Portugal apresenta um conjunto de textos que defendem que o racismo não é apenas uma questão individual mas um problema sistémico profundamente enraizado no Estado. Com o objetivo de contribuir para a descodificação do racismo institucional, este livro identifica e analisa as práticas rotineiras que protegem e reproduzem a ordem racial antinegra e anticigana em diversos âmbitos da sociedade portuguesa: na implementação da legislação de combate à discriminação e ao ódio racial, nas políticas de segurança e policiamento ou nas respostas à precariedade e à segregação residencial, entre outros.


Um Preto Muito Português, de Telma Tvon

O protagonista do primeiro romance da escritora e rapper luso-angolana Telma Tvon é um cabo-verdiano que vive há muito em Portugal, neto de cabo-verdianos que nunca conheceram Portugal, bisneto de holandeses que mal conheceram Portugal e de africanos que muito ouviram falar de Portugal. Vive em Lisboa, mas não é considerado alfacinha. Terminou a licenciatura na faculdade e vai trabalhar num call center, com outros negros e brancos, pobres e ricos. Budjurra faz parte de uma minoria que, lentamente, vai sendo cada vez menos minoria. É um preto português, muito português, que, ao longo do livro e das aventuras que relata, levanta questões relativamente a temas como racismo, discriminação, estereótipos, igualdade e humanidade, mas também música, rap, identidade
 numa Lisboa morena e colorida que é necessário conhecer.


Racismo, Hoje, de Jorge Vala

Em Racismo, Hoje, Jorge Vala analisa a questão do racismo em Portugal no contexto europeu. Sendo a consciência de que o racismo é incompatível com a democracia mais recente em Portugal do que no resto da Europa, como se explica a legitimação, entre nós, de comportamentos de discriminação ou violência racial, ora escondida, ora aberta? Como reagem as vítimas e com que estratégias? Este ensaio propõe-se combater o silêncio demasiado longo sobre estas questões, a reduzida investigação empírica e a falta de informação e categorias mentais para as discutir.


Racismo em Português, de Joana Gorjão Henriques

Da autora de Racismo no País dos Brancos Costumes, a jornalista Joana Gorjão Henriques, Racismo em Português é o primeiro trabalho de investigação sobre o legado do colonialismo português. A partir de inúmeras entrevistas feitas em Angola, Guiné‑Bissau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Moçambique, procura compreender a forma como o colonialismo marcou as relações raciais e se os portugueses terão sido realmente mais brandos e menos racistas do que as outras potências coloniais, como o lusotropicalismo quis fazer acreditar. Cinquenta anos passados sobre as independências das ex-colónias portuguesas, este livro questiona até que ponto o racismo afecta ainda hoje as relações sociais, políticas e económicas nesses países.


A Costa dos Murmúrios, de Lídia Jorge

Um dos mais importantes romances escritos sobre o colonialismo português, A Costa dos Murmúrios parte das próprias memórias de Lídia Jorge durante este período. Passado em Moçambique no final dos anos 60, nada é atenuado ou escamoteado neste livro. Enredo e personagens arrastam consigo o significado caótico de um universo desregulado, onde o risco permanente torna os protagonistas dependentes em extremo de fortuitas coincidências. Em 2004, inspirou um filme homónimo realizado por Margarida Cardoso.


Caderno de Memórias Coloniais, de Isabela Figueiredo

Segundo o filósofo José Gil, “nenhum livro restitui, melhor do que este, a verdade nua e brutal do colonialismo português em Moçambique.” Caderno de Memórias Coloniais parte das próprias memórias da autora enquanto menina a caminho da adolescência durante o período tumultuoso do final do Império colonial português. O cenário é a cidade de Lourenço Marques, hoje Maputo, onde a escritora nasceu e onde a verdade se escondia sob a boa consciência necessária à regularidade quotidiana da vida “paradisíaca” dos brancos. A edição francesa desta obra foi finalista do Prémio Femina Estrangeiro.

 

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.