5 Curiosidades sobre grandes clássicos 

Por: Cecília Ferreira a 2023-08-16 // Coordenação Editorial: Marisa Sousa

10%

Sensibilidade e Bom Senso
8,00€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

O Retrato de Dorian Gray
8,00€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

A Volta ao Mundo em 80 Dias
8,00€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Amor de Perdição
7,00€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Os Maias
10,00€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

Últimos artigos publicados

10 livros que inspiraram filmes nomeados para os Óscares

No mesmo domingo em que se decide o rumo que o nosso país irá seguir nos próximos quatro anos (10 de março), as estrelas de Hollywood reúnem-se no Teatro Dolby, em Los Angeles, Califórnia, para conhecer os favoritos de 2023 da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Se, tal como nós, acredita que o livro é sempre melhor que o filme, não pode perder estas dez leituras que inspiraram alguns dos mais especiais nomeados para os Óscares 2024.

Eleições legislativas: tudo o que precisa de saber e 9 livros essenciais

Depois da demissão do primeiro-ministro, António Costa, no dia 7 de novembro, e da consequente dissolução do parlamento, os portugueses vão a votos para decidir o futuro do país. As eleições legislativas antecipadas estão marcadas para dia 10 de março, e está nas mãos de mais 10,8 milhões de eleitores residentes em território nacional e no estrangeiro escolher o partido que irá formar o próximo Governo e representá-los durante os próximos quatro anos. Os nove livros que sugerimos são essenciais para conhecer melhor os candidatos que vão a votos e entender aquilo que está em jogo.

Um golpe de estado em 248 páginas

Há livros que são armas, tijolos que quebram muros, machados que quebram o mar gelado em nós (Franz Kafka), um “tiro de pistola entre a multidão” (André Breton). Portugal e o Futuro de António de Spínola foi um desses livros. Publicado dois meses antes da Revolução sem sangue que mudou para sempre o nosso país, o livro do então militar acabou por ser a arma, a “pedrada no charco”, o “rastilho” (António Valdemar) que colocou em movimento as engrenagens da mudança. Agora, no 50º aniversário da Revolução e da publicação do livro que lhe deu início, João Céu e Silva traça aquilo que descreve como “a biografia de um livro” com O General que Começou o 25 de Abril Dois Meses antes dos Capitães (Contraponto).

Reunimos 5 curiosidades sobre grandes clássicos da literatura e apresentamos-lhe uma vantagem adicional para os descobrir: existem em formato de bolso e pode levá-los para qualquer lado.



1. Sensibilidade e Bom Senso, de Jane Austen, foi publicado inicialmente em 1811, em três volumes. A narrativa acompanha a vida amorosa de Elinor e Marianne Dashwood, num tom satírico e cómico, deixando-nos entrar no quotidiano da classe média do século XIX. Em 1995, o livro foi adaptado para filme, protagonizado por Emma Thompson, Kate Winslet, Hugh Grant e Alan Rickman. No total, o filme arrecadou 33 prémios e 49 nomeações.

 

2.  O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde, foi publicado inicialmente na revista mensal de Lippincott, em 1890. O romance, o único escrito por Wilde, tinha seis capítulos adicionais quando foi lançado em 1891. A obra, um conto arquetípico sobre um jovem que compra a juventude eterna à custa da sua alma, era uma exposição romântica da estética pessoal de Wilde. A publicação do romance escandalizou Inglaterra da Era Vitoriana, tendo sido usado como prova contra o autor quando este foi julgado e condenado em 1895, por acusações relacionadas com homossexualidade. O romance tornou-se um clássico da literatura inglesa e foi adaptado para vários filmes, sobretudo numa versão de 1945, que foi dirigida por Albert Lewin, que recebeu três nomeações pela Academia.

 

3. A Volta ao Mundo em 80 dias, do autor francês Júlio Verne, foi publicado inicialmente em capítulos, no jornal francês Le Temps; e em formato livro, em 1873. Relata a história da viagem de Phileas Fogg pelo mundo, acompanhado pelo criado, para ganhar uma aposta. Foi a obra mais popular da coleção de Verne. O romance inspirou numerosas tentativas de viajar pelo mundo em 80 dias ou menos, sobretudo pela jornalista americana Nellie Bly, em 1889-90.

 

4. Amor de Perdição, de Camilo Castelo Branco, é considerado por muitos o “Romeu e Julieta” português. Este clássico da literatura lusitana foi inspirado na própria vida amorosa do autor, que viveu uma história de amor impossível - à semelhança dos protagonistas Simão Botelho e Teresa de Albuquerque - com Mariana da Cruz, formando um triângulo amoroso com um final trágico. «Escrevi o romance em 15 dias, os mais atormentados da minha vida.”, confessou o autor no prefácio à segunda edição da obra. 

 

5. É impossível abordar os clássicos sem mencionar Os Maias, de Eça de Queirós. O autor demorou cerca de sete anos a escrever este romance, onde verteu as experiências da sua vida, com uma intenção revelada no subtítulo do livro, Episódios da vida Romântica: a sátira à sociedade portuguesa, condicionada pelo Romantismo do século XIX, sempre atrasada face ao progresso europeu. 
 

Opinião dos leitores

Clássicos à vista desarmada!
Manuela Dias | 18-08-2023
Achei interessantíssimo este revisitar de grandes clássicos mostrando-nos detalhes de efemérides que, julgo, são desconhecidos da maioria dos leitores. Para mim, a maior surpresa residiu no facto de "Os Maias", minha obra de culto, ter sido escrito em 7 anos! Incrível!
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.