Bábi Iar: uma obra-prima sem cortes pela primeira vez publicada em Portugal

Por: Bertrand Livreiros a 2022-11-28

Anatóli Kuznetsov

Anatóli Kuznetsov

Anatóli Kuznetsov nasceu em Kiev, na Ucrânia, a 18 de agosto de 1929, filho de pai russo e mãe ucraniana. Aos catorze anos, começou a registar os acontecimentos que testemunhou sobre o massacre de Bábi Iar, perpetrado pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. A primeira edição do seu livro ocorreu em 1966, numa versão censurada pelas autoridades russas. O texto integral seria publicado em 1970, sob o pseudónimo A. Anatoli, já após a fuga do autor para Londres, onde trabalhou como repórter para a Radio Liberty. Faleceu na capital britânica em 1979.

VER +

10%

Bábi Iar
22,20€ 19,98€
PORTES GRÁTIS

Últimos artigos publicados

Três obras imperdíveis de Norman Mailer para ler em português

Romancista, jornalista, realizador de cinema e polemista invertebrado, o autor norte-americano Norman Mailer completaria 100 anos no passado dia 31 de janeiro. Nascido em 1923, em Long Branch, Nova Jérsia, Norman Mailer cresceu em Brooklyn, Nova Iorque, formou-se em engenharia em Harvard e serviu durante a guerra nas Filipinas. Esses foram os anos que inspiram Os Nus e os Mortos (1948), considerada por muitos a sua obra maior. 

Em memória das vítimas do Holocausto

Localizado no sul da Polónia, Auchwitz que foi o maior campo de concentração operado pela Alemanha Nazi, funcionou com uma verdadeira fábrica de morte, de maio de 1940 a janeiro de 1945. Embora o número exato de mortos seja impossível de determinar, estima-se que mais de um milhão de prisioneiros (entre eles, judeus — a maioria —, mas também prisioneiros políticos e criminosos comuns) perdeu as suas vidas neste campo, sendo que a estimativa do número total de mortos no Holocausto chega aos 6 milhões.

Cinco livros de banda desenhada de autores nacionais

Ao longo dos últimos anos, foram vários os autores que se destacaram na publicação de obras de banda desenhada ou de novelas gráficas em Portugal. Neste campo de representação de uma linguagem universal, há histórias para miúdos e graúdos, que amplificam horizontes e a nossa capacidade imaginativa. Por isso recomendamos cinco livros de autores portugueses cuja obra deve conhecer. 

Com apenas 14 anos, o ucraniano Anatóli Kuznetsov começou a registar o massacre Bábi Iar, que testemunhara em setembro de 1941, quando morreram numa ravina de Kiev milhares de judeus. Em plena Segunda Guerra Mundial (1939-1945), o jovem que se tornaria escritor viu as tropas nazis conquistarem Kiev, assistiu às divisões que se geraram no seu país e até mesmo no seio da sua própria família, enquanto começava a suspeitar que aquele território estava, afinal, a ser palco de um crime terrível.


É este o pano de fundo para um retrato trágico, infelizmente real, daquele que foi um dos maiores massacres de judeus da União Soviética pelas mãos das tropas alemãs durante o conflito bélico. Ao longo de dias os disparos não cessaram, as valas comuns eram abertas, o fumo tomava conta dos céus, e os judeus, os ciganos e quaisquer opositores às regras alemãs desapareciam das ruas. E foi através da memória que Kuznetsov decidiu dar conta deste acontecimento, no qual se estima que mais de cem mil pessoas tenham sido mortas, às portas da capital ucraniana.

Sem a distância ou a veracidade das informações, a obra dá conta de como os nativos acreditavam até dada altura na benevolência das tropas alemãs, num território onde também crescia o ódio ao regime soviético, pela fome e a falta de condições de vida. Ansiava-se pela libertação, ao mesmo tempo que o desenrolar do conflito conduzia a extremos perpetrados em nome da ideologia e da dominação. A violência rapidamente desfez a esperança, algo que o romance agora reeditado em Portugal dá a conhecer de forma ímpar e de forma totalmente completa.

Em 1961, Kuznetsov submeteu o seu testemunho deste período às autoridades soviéticas e, em 1966, saiu por fim em livro, numa versão fortemente truncada. Apenas após a fuga do autor para Inglaterra, em 1969, seria revelado o texto completo — e é esse que agora, pela primeira vez, se dá a ler no nosso país. Trata-se, como diz o seu próprio autor, de um documento em forma de romance, retrato da brutalidade da guerra vista pelos olhos de uma criança e uma lição sobre o poder da censura.

De forma a permitir aos leitores identificar as diferenças entre versões, na presente edição são destacadas a negrito as passagens que foram acrescentadas ou significativamente alteradas. É o caso do prefácio, assinado pelo autor, onde conta que quando apresentou o manuscrito original a uma revista de Moscovo, ele foi-lhe devolvido imediatamente com a advertência de o não mostrar a ninguém até ter removido toda «a tralha antissoviética» que continha. 

«Aqui está, finalmente, o que realmente escrevi», desabafa o autor falecido em 1979. Considerado um dos mais importantes testemunhos sobre a ocupação nazi de território soviético, Bábi Iar que conta com introdução da historiadora Irene Flunser Pimentel — permite um olhar sobre a história da Ucrânia particularmente relevante para a leitura dos acontecimentos recentes na Europa.

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.