10 livros para descomplicar a filosofia

Por: Beatriz Sertório a 2019-11-21 // Coordenação Editorial: Marisa Sousa

Normand Baillargeon

Normand Baillargeon

O filósofo canadiano Normand Baillargeon, nascido em 1958 em Valleyfield (Quebec), ensinou na Universidade do Quebec, em Montreal, entre 1989 e 2015. De há 20 anos a esta parte, assinou, dirigiu, editou e traduziu perto de 50 obras sobre educação, filosofia, literatura ou política. Entre os títulos da sua autoria contam-se Petit cours d’autodéfense intellectuelle (2005), L'Arche de Socrate. Petit bestiaire philosophique (2012) e L'esprit en marche. Pour approfondir le quotidien (2019). Incansável, multiplica as deambulações entre a redação de ensaios e a colaboração com inúmeras publicações escritas e eletrónicas, dos média alternativos como Le Couac e À bâobord! ou de grande público como Voir, Le Devoir e a atividade radiofónica na Radio-Canada, onde foi cronista, numa base semanal, durante cinco anos.

VER +
Fernando Savater

Fernando Savater

Fernando Savater nasceu em San Sebastián em 1947. Catedrático de ética na Universidade Complutense de Madrid, é autor de uma vasta obra que abarca o ensaio, a narrativa e o teatro. Entre outros galardões, recebeu o Prémio Francisco Cerecedo da Associação de Jornalistas Europeus e o Prémio Sakharov de Direitos Humanos.
Fernando Savater é um dos pensadores mais destacados de Espanha e tem vindo a ganhar grande popularidade no mundo inteiro.

VER +
Alain de Botton

Alain de Botton

Escritor suíço, Alain de Botton nasceu a 20 de dezembro de 1969, na cidade de Zurique. Oriundo de uma família de judeus sefarditas que abandonaram a Península Ibérica em finais do século XV para se instalarem no Egito, o seu pai nasceu em Alexandria, acabando por se mudar para a Suíça.
Alain de Botton estudou no país natal até à idade de doze anos, altura em que a família se mudou para Inglaterra. Após a conclusão dos seus estudos secundários, ingressou no curso de História da Universidade de Cambridge em 1987.
Desinteressando-se das aulas, Botton começou a escrever não só como uma forma de tentar compreender os seus sentimentos através de uma racionalização verbal, como também com a aspiração de completar um argumento para um filme. Em 1993 publicou o seu primeiro livro com o título Essays In Love, um romance original em que procurava descrever as suas experiências de enamoramento, rutura e reconciliação. Recorrendo ao pensamento de filósofos como Aristóteles e Wittgenstein, Botton procurou um sentido no amor, que julgava ser uma área problemática da vida.
O seu segundo romance, The Romantic Movement (1994), combinava de forma pouco usual as opiniões de Descartes e D. H. Lawrence com a ação, ao fazer com que o narrador se retirasse para proceder a uma tentativa de justificação do comportamento da personagem principal, uma mulher romântica.
No ano de 1995 apareceu Kiss & Tell e em 1997 Botton decidiu vocacionar a sua escrita para os estudos de carácter filosófico, ao publicar How Proust Can Change Your Life , obra em que procedia a uma reflexão sobre o pensamento do escritor francês Marcel Proust, e que constituiu um sucesso de vendas imediato.
Seguiram-se The Consolations Of Philosophy(2000, O Consolo da Filosofia), obra que inspirou uma série produzida pela famosa cadeia de televisão BBC, com o título A Guide To Happiness(, escrita e apresentada pelo autor, e The Art Of Travel( (2002), uma análise do tema das viagens, a partir das opiniões de escritores, artistas e pensadores.

VER +
Mary Midgley

Mary Midgley

Mary Midgley (1919-2018) foi professora de Filosofia na Universidade de Newcastle entre 1962 e 1980. Figura cimeira da filosofia da moral do século XX, escreveu longamente sobre a natureza humana, a ciência, a ética, os animais e o ambiente. Entre as suas obras contam-se Beast and Man, Heart and Mind, Animals and Why They Matter, Are You an Illusion? e Wickedness.

VER +
Bertrand Russell

Bertrand Russell

PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 1950

Filósofo inglês, Bertrand Arthur William Russell, também conhecido por Earl Russell, nasceu a 18 de maio de 1872, em Ravenscroft, e faleceu a 2 de fevereiro de 1970, em Merioneth. Descendente de uma família de craveira intelectual elevada, cedo revelou uma aptidão excecional para a matemática, tendo contribuído para o desenvolvimento da moderna lógica matemática. Ficou também conhecido pela sua participação em campanhas sociais e políticas a favor do pacifismo e do desarmamento nuclear. Foi galardoado com o Prémio Nobel da Literatura em 1950. A sua obra inclui, entre outros, Principia Mathematica (1910), The Problems of Philosophy (Os Problemas da Filosofia, 1912) e A History of Western Philosophy (História da Filosofia Ocidental, 1919).

Bertrand Russel. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2011.

VER +

20%

À Mesa com os Filósofos
18,80€ 15,04€
PORTES GRÁTIS

20%

Filosofia para Pessoas com Pressa
14,90€ 11,92€
PORTES GRÁTIS

20%

Para que serve a filosofia?
17,70€ 14,16€
PORTES GRÁTIS

20%

O Consolo da Filosofia
17,90€ 14,32€
PORTES GRÁTIS

20%

Filosofia - Tudo o que Precisa de Saber
16,90€ 13,52€
PORTES GRÁTIS

20%

O Livro da Filosofia
29,90€ 23,92€
PORTES GRÁTIS

20%

História da Filosofia Ocidental
26,00€ 20,80€
PORTES GRÁTIS

20%

História da Filosofia
17,75€ 14,20€
PORTES GRÁTIS

20%

Um breve guia para Clássicos Filosóficos
19,90€ 15,92€
PORTES GRÁTIS

20%

O que são o Bem e o Mal?
15,14€ 12,11€
PORTES GRÁTIS
Apesar da crença do comediante e ator Groucho Marx de que a filosofia não é mais do que  “a ciência que nos ensina a ser infelizes de maneira mais inteligente” , a filosofia tem sido, desde o início dos tempos, uma ferramenta indispensável para melhor nos conhecermos e ao mundo que nos rodeia. Enquanto amantes da sabedoria, filósofos como Sócrates, Séneca, Santo Agostinho, Descartes ou Nietzsche procuraram dar resposta às perguntas que, desde sempre, assolaram o espírito humano, e que o pintor francês Paul Gauguin imortalizou no título de uma das suas mais importantes obras: “De onde viemos? Quem somos? Para onde vamos?” .

Foi por reconhecer a sua importância enquanto estudo da natureza da realidade e do sentido da existência que, a partir de 2002, a UNESCO proclamou que a cada terceira quinta-feira de novembro se celebraria o Dia Mundial da Filosofia. E é por essa mesma razão que a celebramos hoje, com uma seleção de 10 livros para quem ainda a vê como um bicho de sete cabeças. De resto, partilhamos a convicção do filósofo francês  René Descartes quando escreve:

 

‘Viver sem filosofar é o que se chama ter os olhos fechados sem nunca os haver tentado abrir.’

 

 

DE ONDE VIEMOS? QUEM SOMOS? PARA ONDE VAMOS? , PAUL GAUGUIN   (1897)

 
 
À mesa com os filósofos , de Normand Baillargeon

Da autoria do filósofo canadiano Normand Baillargeon , chegou recentemente às livrarias o livro À mesa com os filósofos .  Sobre este, escreve o autor:  “Alimentar-se é uma necessidade que transformámos num prazer, em torno da qual elaborámos rituais e que nos convida a todos a interrogarmo-nos e a tornarmo-nos um pouco filósofos”.  Partindo desta convicção, escreveu este livro dedicado às inúmeras ligações entre a comida e a filosofia. 

Escrito numa linguagem acessível que torna compreensível até ao leitor leigo os pensamentos filosóficos mais complexos, aborda a temática da alimentação a partir de diferentes disciplinas filosóficas – entre elas, a ética (devemos comer carne de animais ou abster-nos de o fazer?), a estética (a culinária é uma arte ao mesmo nível que a pintura ou a música?), ou a política (devemos deixar impor-se o comércio alimentar mundial ou preferir, em seu lugar, o locavorismo?). Profusamente ilustrado e de leitura fácil, este é um livro que convida à reflexão e à discussão com amigos à mesa.

 
Filosofia para Pessoas com Pressa , de Lesley Levene

Escrito com uma boa dose de humor, este é o livro perfeito para todos aqueles que têm curiosidade pela filosofia mas procuram uma abordagem mais concisa às ideias dos grandes pensadores.  Começando pelas origens da filosofia, Lesley Levene  explica ao leitor de que modo e por que razão a filosofia começou  – desde a democracia grega ao comunismo. 

Recorrendo às ideias de filósofos como  Sócrates, Séneca, Santo Agostinho, Descartes, Marx ou Nietzsche , o livro  faz a ponte com o presente e com questões do dia-a-dia, explicando de  que modo a maneira como vivemos, aprendemos, argumentamos, votamos e até gastamos o nosso dinheiro têm a sua origem na filosofia.  Tendo como promessa a de em apenas 200 páginas, introduzir o leitor a mais de 5 mil anos de pensamento filosófico, esta é uma leitura ideal para iniciantes à arte de amar a sabedoria e a busca pela verdade.

 
 
Para que serve a Filosofia? , de Mary Midgley

Mary Midgley   foi professora de Filosofia na Universidade de Newcastle entre 1962 e 1980 e uma figura cimeira da filosofia da moral do século XX. Neste livro, que apresenta como um manifesto, convida o leitor a pensar sobre a posição que a filosofia ocupa na sociedade de progresso tecnológico vertiginoso em que vivemos atualmente. 

Tendo como base contextual os  debates contemporâneos sobre ciência, religião e filosofia, Midgley reflete sobre as razões porque considera  absolutamente indispensável continuar a estudar e a ensinar-se filosofia nos dias que correm. Desta reflexão, resulta uma defesa não só da filosofia mas da vida da mente, algo que tende a ser progressivamente desvalorizado num mundo cada vez mais materialista e consumista. Para além disso, responde à questão muitas vezes colocada por aqueles que se deixam intimidar pelo discurso frequentemente abstrato do pensamento filosófico: para que serve a filosofia?

 
O Consolo da Filosofia , de alain de botton

Se já viu algum dos vídeos sobre inúmeros temas das áreas da filosofia, da literatura ou das artes, do canal de Youtube School of life , então já está familiarizado com a linguagem acessível e envolvente com que Alain de Botton consegue falar sobre tudo. Neste livro, fala daquela que é a motivação por detrás da criação do canal e aquela que é uma das suas principais convicções – a necessidade que o homem comum tem de  cultura, literatura, arte e filosofia na sua vida diária.  

A partir do pensamento de seis importantes filósofos ( Sócrates, Epicuro, Séneca, Montaigne, Schopenhauer e Nietzsche ) busca provar como  o pensamento filosófico tem o poder de resolver diversos aspectos práticos das nossas vidas. Deste modo, estes grandes pensadores são chamados a resolver problemas que podem afligir-nos a todos, como por exemplo a impopularidade, a falta de dinheiro, a frustração, a falta de amor e a timidez; procurando exemplificar, deste modo, a utilidade prática da filosofia.

 
Filosofia - Tudo o que precisa de saber

Este manual conciso mas deveras completo, pretende ser um curso intensivo sobre os princípios do conhecimento, a realidade e os valores da filosofia ao longo do tempo. Fazendo parte de uma coleção que conta já com livros sobre temas como a Psicologia, a Gestão ou a História Mundial, Filosofia – Tudo o que precisa de saber  ensina-lhe os conceitos mais importantes da filosofia,  omitindo os pormenores que poderiam ser enfadonhos,  para uma aprendizagem mais prática e estimulante, 

De Aristóteles a Heidegger , ao livre-arbítrio e à metafísica, este livro está repleto de centenas de interessantes curiosidades filosóficas, ilustrações e quebra-cabeças que  mantém o leitor interessado, enquanto explora a fascinante história do pensamento humano e do espírito inquisitivo.

 
O Livro da Filosofia

A coleção As Grandes Ideias de Todos os Tempos conta já com dezenas de livros sobre os mais diversos temas. Com um design apelativo e uma linguagem fácil de compreender, cada volume apresenta explicações concisas que tornam a gíria académica mais clara, esquemas que simplificam as teorias mais complexas, citações clássicas memoráveis e ilustrações que estimulam ao conhecimento.

Em  O Livro da Filosofia , tanto um leitor leigo como um especialista, pode ter uma experiência de leitura  igualmente recompensadora, aprendendo ou recordando, de um modo estimulante, as grandes teorias filosóficas de todos os tempos.

 
História da Filosofia Ocidental , de Bertrand Russell

Bertrand Russell foi um dos mais importantes matemáticos, filósofos do século XX e recebeu o Nobel de Literatura de 1950, “em reconhecimento dos seus variados e significativos escritos, nos quais ele lutou por ideais humanitários e pela liberdade do pensamento” . Se isso não é suficiente para aguçar a sua curiosidade em relação a este livro, então saiba que em relação ao mesmo escreveu Albert Einstein :  “ Um livro importante… um trabalho do mais alto grau pedagógico, acima dos conflitos entre partidos ou opiniões.”

História da Filosofia Ocidental é um livro incontornável para qualquer um que queira aventurar-se pelos caminhos da filosofia. Escrito numa prosa de uma clareza sem par nos livros deste género, esta apresenta uma visão  abrangente das principais figuras do pensamento Ocidental, contando, muitas vezes certas peculiaridades da vida de cada um que os torna mais humanos aos olhos do leitor.

 

História da Filosofia Sem Medo Nem Pavor , de Fernando Savater

Fernando Savater é um filósofo, ensaísta e escritor que dedicou grande parte da sua vida a ensinar nas mais prestigiadas universidades. Tendo como objetivo cultivar o gosto dos mais jovens pela filosofia, os seus livros pretendem colocar jovens e adultos a refletir sobre as grandes questões filosóficas que, afinal, não são mais que inquietações de espíritos irrequietos, movidos pela admiração perante o mistério das coisas.

Neste livro pretende contagiar o espírito inquisitivo dos seus leitores a partir de uma narração  simples e envolvente  da história da filosofia. Acima de tudo, é um convite apelativo a que o leitor se atreva a pensar por si próprio e nunca deixe de se questionar.

 
Um Breve Guia para Clássicos Filosóficos , de James M. Russell

James M. Russell é doutorado em Filosofia pela Universidade de Cambridge. Neste Breve Guia para Clássicos Filosóficos , introduz o leitor a 66 dos livros mais importantes e interessantes da História, procurando, à semelhança de Alain de Botton , demonstrar como estes podem ajudar-nos a viver a nossa vida.

Escrito de forma extremamente acessível, o livro apresenta as principais ideias de clássicos filosóficos de autores como Platão, Santo Agostinho, Descartes, Sartre, Saint-Exupéry ou John Rawls -, tendo como objetivo desmistificar o estudo da filosofia. Dividido em secções muito simples – história, contemplação, felicidade e «ismos» – apresenta-nos as vidas e os ensinamentos dos grandes pensadores, além de uma síntese das suas ideias principais.

 

O que são o Bem e o Mal? , de Oscar Brenifer

Como prova de que até os mais novos podem (e devem) aprender filosofia, surge esta coleção de livros de filosofia para crianças, da qual fazem parte livros como O que é a vida? , O que são os sentimentos? ou O que é viver em sociedade? . Em O que são o Bem e o Mal? , há seis grandes questões para jogar com as ideias e ver para lá das aparências. “Tens o direito de roubar para comer? Deves ser simpático com os outros? Deves obedecer sempre aos teus pais? Deves dizer tudo? Deves fazer sempre aquilo que queres? Deves ajudar os outros?” Para cada uma destas questões, são apresentadas várias respostas mas todas elas são objeto de novas perguntas.

Indispensável como iniciação ao questionamento dos mais novos, a colecção “Filosofia para Crianças” pretende ser um instrumento para os adultos que lhes desejem oferecer um diálogo aberto, mais do que um conjunto de respostas feitas.

 
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.