Já são conhecidos os finalistas do Prémio Oceanos

Por: Sofia Costa Lima a 2019-11-06

Djaimilia Pereira de Almeida

Djaimilia Pereira de Almeida

(Luanda, 1982) Vencedora do Prémio Novos 2016 - categoria Literatura, estreou-se no romance em 2015 com Esse Cabelo (Teorema). Ajudar a Cair, um retrato ensaístico do Centro Nuno Belmar da Costa, foi publicado, em 2017, pela Fundação Francisco Manuel dos Santos. Em 2018, publicou Luanda, Lisboa, Paraíso (Companhia das Letras Portugal). Licenciada em Estudos Portugueses na Universidade Nova de Lisboa, doutorou-se em Teoria da Literatura, na Universidade de Lisboa, em 2012. Em 2013, foi uma das vencedoras do Prêmio de Ensaísmo serrote, atribuído pela Revista serrote (Instituto Moreira Salles, Brasil); em 2016, esteve entre os finalistas do 8º ciclo da Rolex Mentor and Protégé Arts Initiative. Publicou em Common Knowledge, Granta.com, Granta Portugal, Ler, Revista Pessoa, Quatro Cinco Um, Revista serrote, Words Without Borders, Revista Zum, entre outras.

VER +
José Gardeazabal

José Gardeazabal

José Gardeazabal nasceu em Lisboa, onde vive atualmente. Trabalhou e estudou em Luanda, Aveiro, Boston e Los Angeles. O seu livro de poesia, história do século vinte, distinguido com o Prémio INCM/Vasco Graça Moura, foi editado em 2016, ano em que publicou também Dicionário de ideias feitas em literatura, uma coletânea de prosa curta. Em 2017, editou três peças de teatro, reunidas na obra Trilogia do olhar. Em 2018, a Companhia das Letras lança o seu primeiro romance, Meio homem metade baleia, finalista do Prémio Oceanos, um dos mais importantes da literatura de língua portuguesa.
Dois anos depois, é publicado A Melhor Máquina Viva, que Miguel Real classificaria como «um dos melhores textos de literatura portuguesa de todos os tempos.» e que o jornal Expresso considera ser um dos melhores livros de 2020. Quarentena, Uma História de Amor é o seu terceiro romance.

VER +
João Tordo

João Tordo

João Tordo nasceu em Lisboa em 1975.
Venceu o Prémio Literário José Saramago 2009 com As Três Vidas, tendo sido finalista, com o mesmo livro, do Prémio Portugal Telecom, em 2011. Publicou doze romances, entre eles O Livro dos Homens sem Luz (2004), Hotel Memória (2007), Anatomia dos Mártires (2011), O Ano Sabático (2013), Biografia Involuntária dos Amantes (2014), O Luto de Elias Gro (2015), O Paraíso Segundo Lars D. (2015), O Deslumbre de Cecilia Fluss (2017) e Ensina-me a Voar Sobre os Telhados (2018). Foi finalista do Prémio Melhor Livro de Ficção Narrativa da Sociedade Portuguesa de Autores (2011 e 2015), do Prémio Literário Fernando Namora (2011, 2012, 2015, 2016), e do Prémio Literário Europeu em 2012. Os seus livros estão publicados em vários países, incluindo França, Itália, Alemanha, Hungria, Espanha, México, Argentina, Brasil, Uruguai, entre outros.

VER +
Pepetela

Pepetela

Pepetela (Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos) nasceu em Benguela, Angola, em 1941. Frequentou o Ensino Superior em Lisboa mas acabou por licenciar-se em Sociologia, em Argel, durante o exílio. Iniciou a sua atividade literária e política na Casa dos Estudantes do Império. Como membro do MPLA, participou ativamente na governação de Angola, após o 25 de Abril.
A partir de 1984, foi professor na Universidade Agostinho Neto, em Luanda, e tem sido dirigente de associações culturais, com destaque para a União de Escritores Angolanos e a Associação Cultural Recreativa Chá de Caxinde.
A atribuição do Prémio Camões (1997) confirmou o seu lugar de destaque na literatura lusófona.

VER +
Dulce Maria Cardoso

Dulce Maria Cardoso

Dulce Maria Cardoso nasceu em Trás-os-Montes, em 1964. Publicou os romances Eliete (2018), O Retorno (2011, Prémio Especial da Crítica; Livro do Ano dos jornais Público e Expresso), O Chão dos Pardais (2009, Prémio PEN Clube Português e Prémio Ciranda), Os Meus Sentimentos (2005, Prémio da União Europeia para a Literatura) e Campo de Sangue (2001, Prémio Acontece). Os seus livros estão traduzidos em várias línguas e publicados em mais de duas dezenas de países. A tradução inglesa de O Retorno recebeu, em 2016, o English PEN Translates Award. A antologia Tudo São Histórias de Amor (2013) reúne grande parte dos contos publicados em revistas e jornais. Alguns destes textos integram antologias estrangeiras, e o conto «Anjos por dentro» foi escolhido para a antologia Best European Fiction 2012, publicado pela prestigiada Dalkey Archive Press. Publicou ainda o livro Rosas (2017) e as histórias infantojuvenis de Lôá, a menina-Deus (2014). A obra de Dulce Maria Cardoso é estudada em universidades de vários países e tem sido objeto de adaptações para cinema e teatro. Em 2012, recebeu do Estado francês a condecoração de Cavaleira da Ordem das Artes e Letras. Atualmente, é cronista da revista Visão.

VER +

10%

Eliete
18,90€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Ensina-me a Voar sobre os Telhados
18,80€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Luanda, Lisboa, Paraíso
16,50€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Meio Homem Metade Baleia
16,50€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Alguns Humanos
15,90€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Sua Excelência, de Corpo Presente
17,90€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS
Dulce Maria Cardoso, João Tordo, Djaimilia Pereira de Almeida e José Gardeazabal estão entre os dez finalistas do Oceanos – Prémio de Literatura em Língua Portuguesa. A lista foi hoje anunciada.
 

Além dos quatro portugueses, há cinco autores brasileiros e um angolano entre os finalistas da edição de 2019: Gustavo Pacheco, Cristovão Tezza, Mauricio Lyrio, Nei LopesNara Vidal, do Brasil, e Pepetela, de Angola.

 

O júri do Prémio, que destacou o facto de as obras finalistas associarem “a qualidade literária às questões contemporâneas“, é composto por Eliane Robert Moraes, Italo Moriconi, Maria Esther Maciel e Veronica Stigger, do Brasil, Ana Sousa Dias, Daniel Jonas e Manuel Frias Martins, de Portugal, e Francisco Noa, de Moçambique.

 

O Prémio Oceanos teve a participação de 1467 concorrentes com obras lançadas por 314 editoras de 10 países. Este ano, a curadoria está a cargo de Adelaide Monteiro, linguista de Cabo-Verde,  Selma Caetano, gestora cultural brasileira,  Manuel da Costa Pinto, jornalista brasileiro, e da jornalista portuguesa Isabel Lucas.

São atribuídos três prémios monetários: o livro vencedor recebe 120 mil reais (27 mil euros), o segundo classificado recebe 80 mil reais (18 mil euros) e o terceiro livro é contemplado com 50 mil reais (11 mil euros).

Os vencedores serão anunciados no dia 5 de dezembro, em São Paulo, no Brasil.

 


 

Conheça os finalistas do Prémio Oceanos 2019

 

Portugal
  • Eliete, de Dulce Maria Cardoso (Tinta da China);
  • Ensina-me a voar sobre os telhados, de João Tordo (Companhia das Letras);
  • Luanda, Lisboa, Paraíso, de Djaimilia Pereira de Almeida (Companhia das Letras);
  • Meio homem metade baleia, de José Gardeazabal (Companhia das Letras).

 

Brasil
  • Alguns humanos, de Gustavo Pacheco (Tinta da China);
  • A tirania do amor, de Cristovão Tezza (Todavia);
  • O imortal, de Mauricio Lyrio (Companhia das Letras);
  • O preto que falava iídiche, de Nei Lopes (Record);
  • Sorte, de Nara Vidal (Moinhos).

 

Angola
  • Sua Excelência, de corpo presente, de Pepetela (Dom Quixote/Texto Editores).
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.