Desbravar os trilhos dos livros

Por: Bertrand Livreiros a 2020-08-17 // Coordenação Editorial: Marisa Sousa

10%

O Grande Bazar Ferroviário
15,50€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Regresso à Pequena Ilha
18,80€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Atrito
20,00€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

O Evangelho das Enguias
17,70€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Viagens
21,95€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

Livrarias
19,90€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

Últimos artigos publicados

“Deixemo-nos de tretas!” Duas ou três ideias sobre... a ilusão da comida saudável

“Quanto mais sabemos acerca de alimentação e de nutrição, pior as pessoas comem.”  Quem o afirma é Conceição Calhau, uma das mais prestigiadas investigadoras do país na área da nutrição e saúde, e autora do livro Deixemo-nos de tretas – A ilusão da comida saudável. Publicado pela Contraponto no passado mês de abril, este livro pioneiro procura desmascarar muitas das teorias que nos são vendidas sobre alimentação saudável e dietas milagrosas. Afinal, será que devemos mesmo comer tudo cozido e grelhado? Existem realmente alimentos “saudáveis”? Terão as calorias assim tanta importância? 

Cinco livros essenciais de Paul Auster

Ícone nova-iorquino, superestrela literária, santo padroeiro da cena literária de Brooklyn… Para várias gerações de leitores, Paul Auster foi isso e muito mais. A sua morte com 77 anos de idade, anunciada no passado dia 30 de abril, fez os cabeçalhos dos jornais do mundo, mas funcionou também como cruel lembrete de como o tempo, tema ao qual dedicou grande parte da sua obra, nem sempre lhe foi favorável. Autor de bestsellers como A Trilogia de Nova Iorque, Palácio da Lua e O Livro das Ilusões, nos quais se debruça de forma recorrente sobre temas como a memória, o envelhecimento, a solidão e a identidade, foi perdendo popularidade perante uma geração entre a qual acredita que: “já ninguém acredita que a poesia (ou a arte) pode mudar o mundo.”

8 curiosidades sobre a língua portuguesa

No dia em que celebramos esta pátria tão mais rica e extensa do que o limite das nossas fronteiras que é a da língua portuguesa, partilhamos consigo oito curiosidades sobre a nossa língua que pode encontrar nos livros Almanaque da Língua Portuguesa e História do Português desde o Big Bang, de Marco Neves.

Viajar implica sempre um movimento de pessoas entre locais, próximos ou distantes, pouco importa. O essencial é a deslocação, é sair do nosso caminho habitual, é fazer o percurso, é desbravar novos trilhos, enfrentar o desconhecido, mapear novas geografias, aprender novos costumes, explorar novas linguagens; é conhecer a vida no seu pleno sentido e quiçá conhecer a nossa própria existência.


Há quem tenha uma vontade irresistível de partir, de fazer da viagem um modo de vida; outros há que, tímidos, assaltados pela inércia ou abraçados pelo receio do estranho, optam por permanecer no seu conforto. Assim, nem todos gostam de conjugar o verbo viajar e experienciar o contentamento de fazer a mala e partir.


Nestas férias, todos conjugaremos o verbo viajar; de forma diferente face aos estranhos dias que vivemos. Partindo ou ficando, estas férias permanecerão na memória porque os livros — romance, poesia, banda desenhada, ensaio ou qualquer outro género — irão possibilitar uma viagem inesquecível. Agarre em um, dois ou mais livros e comece a deambular pelo mundo fora, mas antes visite a página web do Plano Nacional de Leitura 2027. Aqui encontrará um mundo de leituras: percorra as sugestões de leitura, calcorreie os destaques mensais dos livros recomendados, espreite um livro por semana e deixe-se surpreender por magníficos títulos. Sejam clássicos, novidades editoriais ou reedições, viaje com e nos livros recomendados pelo PNL2027.


 

Inicie a viagem literária com a leitura de O Grande Bazar Ferroviário (Quetzal, 2019), de Paul Theroux. Conhecerá um trajeto épico entre a Europa e a Ásia, entre paisagens deslumbrantes e pessoas encantadoras, evocando comboios lendários — o Expresso do Oriente ou o Expresso Transiberiano, entre outros.

Embarque, na próxima leitura, no Regresso à Pequena Ilha — Aventuras de um Americano em Terras de Sua Majestade, de Bill Bryson (Bertrand, 2017), o retorno à realidade quotidiana da Grã-Bretanha, num registo hilariante, comum em Bryson, que faz neste livro a crítica de usos e costumes dos habitantes da pequena ilha.

A singularidade de cada viagem é reforçada quando manuseamos Atrito (Abysmo, 2019), um olhar íntimo, atento e intenso de André Carrilho pelos recantos das grandes cidades, como Macau, Hong Kong, Nova Iorque, Paris, Porto, ou pelos magníficos jardins de Lisboa, ou ainda por um Portugal mais rural.


Num movimento perpétuo, entre múltiplas possibilidades, os viajantes escolhem o destino mais adequado: a agitação das grandes urbes, a melancolia dos campos ou simplesmente o deleite do rebentar das ondas num final de tarde. Patrick Svensson, em O Evangelho das Enguias (Objetiva, 2019), num tom intimista, propõe-nos uma viagem de descoberta da nossa identidade. Uma viagem que nos questiona sobre os enigmas do nascimento, da reprodução, do amor e da morte. Da memória. Mas também dos lugares que povoam e marcam a nossa existência.

Seguindo a rota de destinos peculiares, cruzamo-nos com Olga Tokarczuk, que nos confessa, no seu magnífico livro Viagens (Cavalo de Ferro, 2019), que a sua primeira viagem foi a pé, pelos campos. Numa narrativa fragmentada, ora ficcionada ora factual, o tema da viagem é abordado na sua amplitude, em que a leitura e o livro são sinónimos de viagem e a viagem é sinónimo de desassossego.


Se está a pensar numa volta ao mundo, pelos espaços mais belos e eruditos, terá primeiro de ler um guia para viajantes amantes de livros — Livrarias (Quetzal, 2017), de Jorge Carrión. Um ensaio elogioso do livro, que nos avisa que “uma livraria não só tem de ser antiga, como deve parecê-lo. Quando entramos na Livraria Bertrand (…) em pleno coração do Chiado (…) na primeira sala tudo aponta para esse passado (…)”.

 

Aceite o desafio: nestas férias, planeie uma viagem e leve um livro consigo!

 

Por: Plano Nacional de Leitura

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.