Dois poemas de João de Melo

Por: Bertrand Livreiros a 2024-02-07

10%

Longos Versos Longos
13,30€ 11,97€
PORTES GRÁTIS

10%

Navegação da Terra
5,29€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

Últimos artigos publicados

Três poemas que não podia ler antes do 25 de abril

“Imorais”, “pornográficos” e ofensivos “da moral tradicional da nação”, são algumas das expressões que a PIDE utilizou para se referir aos livros aos quais pertencem estes poemas. Retirados dos livros O Vinho e a Lira, de Natália Correia, Canções, de António Botto, e Minha Senhora de mim, de Maria Teresa Horta, foram sujeitos ao lápis azul e a outros atos mais violentos de censura, como a queima do livro de António Botto num episódio que ficou conhecido como “Literatura de Sodoma”, ou a agressão física que Maria Teresa Horta sofreu às mãos de três elementos da PIDE que lhe disseram: “é para aprenderes a não escreveres como escreves”. Em memória da sua resistência em nome da literatura e da liberdade, hoje lemo-los e celebramo-los.

Três poemas para o Dia do Beijo

Um gesto com várias simbologias e significados ao longo da História, sinal de amizade, amor, respeito ou paixão; diz-se que faz bem à nossa saúde mental e até à física, uma vez que obriga ao uso de cerca de 29 músculos e liberta toxinas que contribuem para o nosso bem-estar. Em comemoração do Dia do Beijo, celebrado internacionalmente no dia 13 de abril, partilhamos três poemas sobre esse gesto que Alexandre O’Neill descreveu como uma “força sem fim de duas bocas”. Feliz Dia do Beijo!

Ana Luísa Amaral em três poemas

No dia em que completaria 66 anos, recordamos Ana Luísa Amaral e o seu olhar singular sobre todas as coisas. Nascida a 5 de abril de 1956, em Lisboa, publicou mais de três dezenas de livros, entre poesia, teatro, ficção, infantojuvenil e ensaio, e obteve várias distinções e prémios em Portugal e no estrangeiro, tais como o Prémio Literário Correntes d’Escritas, o Grande Prémio de Poesia da APE, ou o Prémio Rainha Sofia de Poesia Iberoamericana. Recorde-a em três poemas reunidos na obra O Olhar Diagonal das Coisas, publicada em 2002, ano em que a autora faleceu, vítima de doença prolongada.

A coletânea Longos Versos Longos lançada no início deste ano, marca o regresso de João de Melo à poesia. O autor, oriundo da ilha de São Miguel, trabalhou na vida sindical, foi editor de autores portugueses e crítico literário, para além de publicar várias obras premiadas e traduzidas em todo mundo. A sua diversa carreira literária inclui livros de ficção, ensaios, crónicas e livros de viagem, sendo que a sua última obra de poesia, Navegação da Terra, foi publicada em 1980. 

Leia abaixo dois poemas selecionados de Longos Versos Longos.


Os leitores

Não creio que haja olhos tão evidentes
nem rostos mais tranquilos.
Ante o franzido do poema ou o torso
rebuscado de uma prosa,
também não existirá um tão devoluto
coração como o dos leitores. Se não os
amamos é porque os não conhecemos.
Ou serão eles talvez o inverso do amor
pelo conhecimento amargo dos livros.

Seres assim professam a bondade
de existirem lendo-nos sentados ao sol
para cá e para lá de chapéu na cabeça,
tão cedo ligados ao chão da escrita
como ao embalo do sono numa rede.


Sobre esta página

Há quem não leia para além do que vai escrito. 
Tudo tem de ser literal: chão rua noite e casa, 
cama mesa e roupa lavada. Nem silêncio nem grito, 
consoante as penas que se transporta em cada asa. 

Guarda o talento para ti, não mudes de página. 
Há gente capaz de se negar à própria evidência 
e de te acusar de mundos e reinos criados por álgida 
imaginação, de asno com excesso de inteligência. 

A nada e ninguém repliques. O segredo 
só a ti pertence, tão único como tu. Lês 
por dentro o que escreves, sozinho na noite 
qual condenado às trevas do seu degredo. 

Caminha sobre a página. Mudarás não o sentido 
nem o ritmo nem a música nem a voz do poema, 
e sim o verbo que te levará à vista do infinito. 

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.