"O Ladrão de Tatuagens", de Alison Belsham | No Rasto da Agulha

Por: Sónia Rodrigues Pinto a 2020-03-13 // Coordenação Editorial: Marisa Sousa

Alison Belsham

Alison Belsham

Alison Belsham começou a escrever com a ambição de se tornar argumentista – em 2000 foi distinguida com o Orange Prize Screenwriting e, em 2001, foi finalista numa competição para guionistas promovida pela BBC. Em 2016, publicou o seu primeiro thriller, O Ladrão de Tatuagens, que apresentou no Bloody Scotland Crime Writing, um dos mais prestigiados eventos dedicado à literatura policial, onde o livro foi aclamado como vencedor.

VER +

10%

O Ladrão de Tatuagens
17,70€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

The Tattoo Thief
16,76€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

Últimos artigos publicados

Como a inteligência artificial está a aprender a escrever, a pintar e a pensar

Em 1953, Roald Dahl, num dos seus Contos do Imprevisto, dá vida ao Great Automatic Grammatizator, uma máquina capaz de escrever, em 15 minutos, romances vencedores de prémios, com base nas obras de autores vivos. Hoje, a realidade — como aliás já nos habituou — ri-se, desafiadora, na cara da ficção, suplantando-a tantas vezes. Poderá um computador compor uma sinfonia, escrever um romance premiado ou pintar uma obra-prima? E, nesse caso, seríamos capazes de perceber que a criação se deve a uma máquina? Estaremos nós a colocar em marcha algo que não conseguimos controlar? É talvez com mais dúvidas do que certezas que ficamos quando falamos de Inteligência Artificial (IA). O Código da Criatividade (Temas e Debates), de Marcus du Sautoy, propõe-nos uma viagem fascinante ao mundo das máquinas criativas. Fomos desbravar o capítulo sobre a criação literária, deste livro que é (e deve ser) de digestão lenta.

Ele, ela ou... | O espectro de cores da existência humana

Têm surgido cada vez mais evidências de que o género é um espectro e não um sistema binário: masculino ou feminino. À medida que se quebram os preconceitos associados a cada género, continuando a longa caminhada rumo à igualdade de direitos, importa desmistificar várias noções relativas à identidade de género. Cunhado na década de 60, este termo define-se como a perceção pessoal de cada um sobre o seu próprio género, sendo que aos casos em que uma pessoa não se identifica com o género com que nasceu, dá-se o nome de disforia de género.

Cuidar dos seus companheiros de quatro patas

A adoção e a compra de animais dispararam durante a pandemia. Confinados em suas casas, muitos consideraram que este poderia ser o momento certo para encontrarem um amigo de quatro patas. É importante, no entanto, estar atento ao bem-estar do seu animal, identificando possíveis sinais de que algo possa não estar bem. Arden Moore, nos livros Gato em Forma — Truques & Dicas Para Uma Vida Mais Longa, Saudável e Feliz e Cão Em Forma — Truques & Dicas Para Uma Vida Mais Longa, Saudável e Feliz (Jacarandá Editora), explica como fazer, em casa, dez exames rápidos, fáceis e eficazes, para verificar se o seu cão ou o seu gato estão de boa saúde. Em caso de dúvida, ligue ao veterinário.

A tatuagem faz parte da sociedade desde os primórdios da civilização. Transmite uma mensagem quer para a pessoa que a ostenta, quer para os que a contemplam. Ao longo da História, esta modificação do corpo tem assumido diferentes significados: amuleto de proteção, símbolo de punição, crenças religiosas, declarações de amor ou simples prazer estético. Fala-se de uma certa obsessão por parte das pessoas que se tatuam pela primeira vez, sentindo-se estas impelidas a tatuarem-se novamente. E se houvesse alguém obcecado com tatuagens ao ponto de matar?

 


 

Francis Sullivan é detetive-inspetor. O cargo foi-lhe atribuído recentemente, numa promoção repentina que fez dele, aos vinte e nove anos, o mais jovem detetive-inspetor da polícia do Sussex. A falta de experiência e a pressão dos seus pares não ajudam quando recebe o seu primeiro caso: um serial killer com um fascínio por tatuagens que o leva a recortá-las, com precisão, dos corpos das suas vítimas, ainda vivas. A peça fulcral para esta investigação parece ser Marni Mullins, tatuadora de profissão e a pessoa que encontra o primeiro corpo, num caixote do lixo. 

O inspetor e a tatuadora formam uma dupla improvável, mas necessária. Por um lado, Francis é o oposto do estereótipo associado a personagens deste género: não bebe, não é divorciado, vai à missa todos os domingos e demonstra uma ambição fervorosa em tudo o que faz. Marni, por outro lado, e ainda que seja mais velha e mais madura, possui um passado negro e uma desconfiança em relação à polícia, que acaba por chocar com a determinação de Sullivan em destacar-se no emprego. 

O Ladrão de Tatuagens é gráfico, detalhado e, por vezes, perturbador. Para além de acompanharmos os pontos de vista das duas personagens principais, é-nos permitido entrar na cabeça do próprio assassino, cujo trabalho minucioso é considerado “terapêutico”, e comparado com o processo de curtir couro: 

 

«É um processo. Tirar a pele. Curar. Demolhar. Caiar. Descarnar. Descaiar. Reduzir. Conservar. Desengordurar. Curtumar. Neutralizar. Lubrificar. Desidratar. Estender. Secar. Todos os passos são importantes para produzir o couro mais suave e macio. As pessoas não pensam na pele humana como couro, mas é preciso que se perceba que ela resulta no mais agradável dos produtos. Especialmente a pele tatuada.»

 

A dinâmica entre os dois protagonistas – que denota laivos da mesma energia que domina Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist, na saga Millenium, de Stieg Larsson –, bem como a incessante tentativa de descoberta do assassino, fazem o leitor submergir num mundo marcado a tinta. Para encontrar o que procuram, Francis e Marni terão de seguir o rasto da agulha.  

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.