10 Curiosidades sobre Olga Tokarczuk

Por: Cecília Ferreira a 2022-09-23 // Coordenação Editorial: Marisa Sousa

Olga Tokarczuk

Olga Tokarczuk

Prémio Nobel da Literatura 2018

Olga Tokarczuk nasceu em Sulechów, uma pequena cidade polaca, em 1962. Formada em Psicologia, publicou o seu primeiro livro em 1989, uma coletânea de poesia intitulada Miasta w lustraché, seguindo-se os romances E. E. e Prawiek i inne czasy, tendo sido este último um sucesso.
A partir daí, a sua prosa afastou-se da narrativa mais convencional, aproximando-se da prosa breve e do ensaio. Uma das melhores e mais apreciadas autoras de hoje, a obra de Olga Tokarczuk tem sido alvo de várias distinções, nacionais e internacionais. Recebeu por duas vezes o mais importante prémio literário do seu país, o Prémio Nike; em 2018, foi finalista do Prémio Fémina Estrangeiro e vencedora do Prémio Internacional Man Booker. Os seus livros estão traduzidos em trinta línguas.
Em 2019, foi distinguida pela Academia Sueca com o Prémio Nobel de Literatura pela sua «imaginação narrativa, que com uma paixão enciclopédica representa o cruzamento de fronteiras como forma de vida».

VER +

20%

Histórias Bizarras
16,65€ 13,32€
PORTES GRÁTIS

Olga Tokarczuk, autora polaca, vencedora do Prémio Nobel da Literatura em 2018, estará presente na sétima edição do Festival Folio - Festival Literário Internacional de Óbidos, que decorrerá de 6 a 16 de outubro. Antes disso, a 26 de setembro, chega às livrarias o seu novo livro, Histórias Bizarras, uma recolha inédita de contos, em que a celebrada autora de Viagens nos dá a conhecer os espaços infinitos que escapam à nossa razão, estabelecendo correspondências insólitas entre o real e o imaginário. Partilhamos dez curiosidades sobre a autora.


1. Natural de Sulechów

A autora nasceu em Sulechów, na Baixa Silésia, uma cidade cuja origem remonta à Idade Média, tendo conhecido várias mudanças ao longo da sua existência. Foi governada pelos Piastas Silesianos, a mais antiga das quatro linhagens provenientes da dinastia polaca Piasta. Após a morte de Henrique XI de GÅ'ogòw, seguiu-se uma guerra entre o seu primo Piast e a sua viúva Barbara de Brandenburg, sendo essa a causa de Sulechów só ter sido devolvida à Polónia aquando da implementação da linha Oder-Neisse, em 1945.

 

2. Formação em Psicologia

Tokarczuk estudou na Universidade de Varsóvia, a universidade mais emblemática do país. Chegou a exercer num hospital, durante cinco anos, antes de se tornar autora a tempo integral.

 

3. Fã de Carl Jung

Assume-se fã de Carl Jung, o psicanalista suíço que chegou a colaborar com Sigmund Freud, em quem encontra inspiração e influência para a sua escrita. 

 

4. Habitante de Krajanów

Atualmente, vive na pequena aldeia de Krajanów, no sudoeste da Polónia, perto da fronteira com a República Checa. Para além de se dedicar à escrita, gere a sua própria editora.

 

5. Opiniões políticas fortes

Feminista ativa, a autora apoia várias causas, como a proteção do ambiente, a diversidade cultural.

 

6. Afirmações polémicas

Foi chamada de “targowiczanin” (traidora) pelos patriotas da direita polaca, por ter afirmado numa entrevista sobre o seu livro Books of Jacob, que a Polónia não era apenas o oprimido, mas também foi o opressor em vários momentos da sua História – visão contrária à que a direita costuma apresentar da História do país. Durante algum tempo, Tokarczuk viu-se obrigada a ser acompanhada por um guarda-costas para evitar possíveis ataques.

 

7. Preocupações ambientais definem o seu estilo de vida

Além de vegetariana, tem uma visão pró-ambiental muito ativa, o que também a coloca em desacordo com o partido de direita polaco. 

 

8. Autora de sucessos notáveis

No início da sua carreira literária, em 1993, escreveu o seu primeiro romance, Podróz ludzi ksiegi ("The Journey of the Book-People"), uma parábola passada em França e Espanha no século XVII. Para além do Prémio Nobel da Literatura, tornou-se a primeira autora polaca a ganhar o Prémio Internacional Man Booker Prize, em 2018, com Flights (2017), a tradução inglesa do seu sexto romance, Bieguni (2007)

 

9. Forte contribuição para a cultura

Para além das suas obras literárias, Tokarczuk escreveu o guião da longa-metragem Pokot (2017), que foi baseada em Drive Your Plow over the Bones of the Dead. Inaugurou também um festival literário anual, em 2015, realizado no Verão, perto da sua casa na Silésia, no sul da Polónia. Em 2019, utilizou parte do valor do Prémio Nobel para financiar uma fundação sediada em Wroclaw, Polónia, para apoiar o trabalho de escritores e tradutores, promover a cultura polaca, combater a discriminação, e defender as liberdades civis e os direitos dos animais.

 

10. “Histórias Bizarras” O novo lançamento da autora

No final de setembro chega às livrarias o seu mais recente livro de contos, com histórias capazes de desafiar expectativas e certezas, que desenham os contornos de um presente alternativo e de um futuro apocalíptico; de confins geográficos que têm tanto de incompreensível quanto de familiar; de seres humanos alienados, solitários, perdidos. A autora dá-nos a conhecer os espaços infinitos que escapam à nossa razão, estabelecendo correspondências insólitas entre o real e o imaginário.

 

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.