Comunidade Bertrand | Leituras Descomplicadas (Sandra Cavaleiro)

Por: Sónia Rodrigues Pinto a 2020-08-18

Últimos artigos publicados

Tiago Guedes: "O que me fascina muito é esta roda de contágio que se pode criar entre os diferentes campos."

Tiago Guedes, realizador de cinema e de televisão, argumentista e encenador, nasceu no Porto, em 1971. Formou-se em Publicidade, pela Universidade Fernando Pessoa, e recebeu formação em cinema na New York Film Academy e na Raindance of London. No último ano, o seu nome foi ainda mais falado, muito graças ao enorme sucesso de A Herdade (2019), o primeiro filme português em 14 anos a competir pelo Leão de Ouro, no Festivalde Cinema de Veneza, onde acabaria por ser distinguido com o Prémio Bisato d'Oro da crítica independente para Melhor Realização.

Tiago Rodrigues: "Este ano (...) colocou um ponto de exclamação na cultura, que nós não podemos deixar que se transforme outra vez em reticências."

Começou a trabalhar como ator há 20 anos e, desde então, aborda o teatro como uma assembleia humana: um local onde as pessoas se encontram, como num café, para discutir as suas ideias e partilhar o seu tempo. Em 2003, cofundou a companhia Mundo Perfeito com Magda Bizarro, na qual criou e apresentou cerca de 30 espetáculos em mais de 20 países; foi professor de teatro em várias escolas, escreveu argumentos para filmes e séries televisivas, artigos, poesia e ensaios. Com as suas peças mais recentes, obteve um reconhecimento internacional alargado e diversos prémios a nível nacional e internacional. Entre as suas obras mais notáveis figuram By Heart, António e Cleópatra,Bovary, Como ela morre e Sopro, uma das suas últimas criações. Seja através da combinação de histórias reais com ficção, seja reescrevendo clássicos ou adaptando romances, o teatro de Tiago Rodrigues é profundamente enraizado na ideia de escrever para e com os atores, procurando a transformação poética da realidade usando as ferramentas teatrais. Diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II desde 2015, tem sido um construtor de pontes entre cidades e países e, simultaneamente, um anfitrião e um defensor de um teatro vivo.

As "canções eternas" de Francisca Cortesão

Dela já se disse que tem “capacidade para criar canções eternas”. Francisca Cortesão nasceu no Porto, em 1983, é escritora de canções, cantora e guitarrista e, desde 2006, faz de Minta & The Brook Trout o veículo principal das suas ideias. Cofundou os They’re Heading West, que já partilharam o palco com mais de cinquenta bandas e artistas. Acumula a participação em bandas, que acompanham ao vivo nomes como o compositor e multi-instrumentista Bruno Pernadas ou Lena d’Água, com a participação em concertos da versão alargada de Mão Verde, projeto de “música para crianças que não se quer infantil”, idealizado pela rapper Capicua e pelo guitarrista Pedro Geraldes.

Foi em abril de 2019 que demos início à Comunidade Bertrand, procurando unir-nos a quem, como nós, é movido pela paixão pelos livros. Convidámos livrólicos e bloggers de diversos quadrantes a juntarem-se a esta família, dando-lhes um espaço no nosso site e desenvolvendo diversas iniciativas, tendo em vista a promoção da leitura. Sandra Cavaleiro, responsável pelo blogue Leituras Descomplicadas, aceitou o nosso desafio.


Qual é a missão principal das suas Leituras Descomplicadas?


O projeto Leituras Descomplicadas é um blogue sobre livros que pretende divulgar sugestões de leitura para todas as idades. Mais velhos e mais novos, todos encontram sugestões de leitura no meu projeto. Claro que os mais novos têm um lugar especial no trabalho que desenvolvo, já que acredito ser possível desenvolver bons hábitos de leitura em família. Pais leitores serão os melhores influenciadores dos nossos pequenos leitores. Missão principal? Promover a leitura paratodos, sem exceção!

 

“Quem se dedica à criação de conteúdo sobre
livros nas redes sociais tem um poder muito
grande nas mãos.”

 

Os blogues sobre livros e literatura têm, ou poderão ter, alguma influência relevante na promoção da leitura?


Sem dúvida! O trabalho de quem escreve num blogue sobre livros é crucial para a divulgação de livros e para influenciar quem o rodeia a ler. Quem se dedica à criação de conteúdo sobre livros nas redes sociais tem um poder muito grande nas mãos. E, felizmente, cada vez mais pessoas o utilizam para levar mais e mais portugueses a abraçarem de novo os livros e a leitura.

 

Ao navegarmos no Instagram, somos levados quase a pensar que ler está na moda. Por outro lado, em 2019, cada português comprou, em média, um livro. O que pensa destes números?

Confesso que, quando vi essas estatísticas, fiquei algo surpreendida... E triste, claro! Realmente, parece que todas as pessoas estão a ler um livro quando olhamos para o nosso feed e isso não está em linha com as vendas. Acho que a questão está mais a montante: penso que os portugueses não têm hábitos de leitura bem cimentados. E isso acaba por se refletir nas opções de compra que fazem. Não basta mostrar um livro nas redes sociais, temos de o ler. Temos de ler mais, temos de comprar mais e temos de mostrar às crianças o quão importante é a leitura. Penso que esse é o caminho para que esses números possam melhorar.


Também em 2019, concluiu-se que ler era a 5.ª atividade favorita das crianças. O que pode ser feito para alterar esta realidade?

Acho que passa pela modificação de alguns hábitos em casa e, muitas vezes, por termos profissionais que nos encaminhem nesse sentido. Por exemplo, o pediatra do meu filho sugeriu que lhe déssemos livros apropriados à faixa etária desde os seis meses. E foi o que fizemos. Alterei também a forma de arrumação dos livros: o meu filho tem uma zona na sala e no seu quarto onde estão os livros de fácil acesso para ser ele a escolher qual o livro que quer. E depois, claro, faço questão de lhe ler muitas histórias e de lhe permitir ver-me ler. Acredito que "filho de leitor, leitor será" e posso testemunhar isso no meu filho e na forma como ele se relaciona com os livros com apenas quatro anos.

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.