"Quem me quiser", de Rosa Lobato de Faria

Por: Bertrand Livreiros a 2021-04-20 // Coordenação Editorial: Marisa Sousa

Rosa Lobato de Faria

Rosa Lobato de Faria

Rosa Lobato de Faria nasceu em Lisboa em abril de 1932, tendo falecido a 2 de fevereiro de 2010, aos 77 anos.
Poetisa e romancista, o essencial da sua poesia está reunido no volume Poemas Escolhidos e Dispersos, de 1997. O seu primeiro romance, O Pranto de Lúcifer, veio a público em 1995. Seguiram-se-lhe Os Pássaros de Seda (1996), Os Três Casamentos de Camilla S. (1997), Romance de Cordélia (1998), O Prenúncio das Águas (1999), A Trança de Inês (2001), O Sétimo Véu (2003), Os Linhos da Avó (2004), A Flor do Sal (2005), A Alma Trocada (2007), A Estrela de Gonçalo Enes (2007) e As Esquinas do Tempo (2008).
Foi também autora de diversos livros infantis. Está traduzida em Espanha, França e Alemanha e representada em várias coletâneas de contos, em Portugal e no estrangeiro.
Foi também conhecida do grande público como atriz de televisão e cinema.
Em 2000, obteve o Prémio Máxima de Literatura.

VER +

10%

Poemas Escolhidos e Dispersos
11,64€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

Para além de poetisa, Rosa Lobato de Faria foi também atriz, romancista, contista, dramaturga e guionista de novelas e séries. Em 1997, reuniu o essencial da sua poesia no volume Poemas Escolhidos e Dispersos e em 2000, obteve o Prémio Máxima de Literatura. Hoje, dia 20 de abril, data em que faria 89 anos, recordamo-la com o poema Quem me quiser, confirmando assim a convicção da autora de que ninguém morre, só quem nós matamos na memória, no pensamento e no coração.”


Quem me quiser, de Rosa Lobato de Faria

Quem me quiser há-de saber as conchas
a cantigas dos búzios e do mar.
Quem me quiser há-de saber as ondas
e a verde tentação de naufragar.

Quem me quiser há-de saber as fontes,
a laranjeira em flor, a cor do feno,
à saudade lilás que há nos poentes,
o cheiro de maçãs que há no inverno.

Quem me quiser há-de saber a chuva
que põe colares de pérolas nos ombros
há-de saber os beijos e as uvas
há-de saber as asas e os pombos.

Quem me quiser há-de saber os medos
que passam nos abismos infinitos
a nudez clamorosa dos meus dedos
o salmo penitente dos meus gritos.

Quem me quiser há-de saber a espuma
em que sou turbilhão, subitamente
– Ou então não saber a coisa nenhuma
e embalar-me ao peito, simplesmente.

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.