Toda a Luz que Não Podemos Ver

de Anthony Doerr; Tradução: Manuel Alberto Vieira 

Editor: Editorial Presença
Edição: maio de 2015
Formatos Disponíveis:
Portes
Grátis
20%
23,90€
19,12€
Em stock online

Marie-Laure é uma jovem cega que vive com o pai, o encarregado das chaves do Museu Nacional de História Natural em Paris. Quando as tropas de Hitler ocupam a França, pai e filha refugiam-se na cidade fortificada de Saint-Malo, levando com eles uma joia valiosíssima do museu, que carrega uma maldição.
Werner Pfenning é um órfão alemão com um fascínio por rádios, talento que não passou despercebido à temida escola militar da Juventude Hitleriana. Seguindo o exército alemão por uma Europa em guerra, Werner chega a Saint-Malo na véspera do Dia D, onde, inevitavelmente, o seu destino se cruza com o de Marie-Laure, numa comovente combinação de amizade, inocência e humanidade num tempo de ódio e de trevas.

Críticas de imprensa
«Impressionante e inspirador…»
Entertainment Weekly

«Grandioso.»
The Guardian

«Provavelmente o melhor livro que vai ler este ano.»
Washington Post

«Minucioso... Uma reflexão sobre o destino, o livre arbítrio, e o modo como, em tempo de guerra, as pequenas escolhas podem ter grandes consequências.»
The New Yorker

«Realidade e ficção histórica misturam-se - transmissões de rádio secretas, um diamante amaldiçoado, as dúvidas mais profundas de um soldado - num livro convincente e, ao mesmo tempo, doce e amargo.»
People

«Um dos dez melhores livros do ano.»
The New York Times Book Review

  • Inesquecível
    Maria José | 20-12-2021

    visível, mas também ondas de rádio, micro-ondas, infravermelhos, UV, raios X e raios gama. Tantas ondas que não conseguimos ver transitam à nossa volta como magia. Este livro conta duas histórias em paralelo. Marie-Laure, uma menina cega, filha do serralheiro do museu nacional de história natural, que vive a invasão da França pela Alemanha. Com ela sentimos tudo, todos os sons, os cheiros, os sabores, de um modo tão nítido e tão marcante. Sentimos também a sua coragem, a sua perseverança, mesmo no meio do desespero. Werner, órfão, com um talento extraordinário para a eletrotécnica, ingressa numa escola militar. Com ele conhecemos as lavagens cerebrais efetuadas aos jovens e o desprendimento pelas vidas humanas, que lhes era ensinado. Espreitamos ainda um pouco do outro lado, do lado dos alemães, também aí havia os inocentes, os que foram “obrigados” a lutar uma guerra que não entendiam. O cenário mais importante é Saint Malo, uma cidade portuária fortificada, que foi o último reduto dos alemães. Uma história pouco falada de uma localidade que foi completamente destruída, pela teimosia dos homens. É um livro belíssimo, com imensas metáforas, com uma escrita maravilhosa cheia de sentimento. Não é um livro fácil, mas também não foi uma época fácil, foi um dos momentos mais negros da humanidade. Existem sempre inocentes, seres humanos sem culpa da loucura de outros. Mas é também uma história de amor, de amizade, de resistência, de beleza e bondade. É um contraste entre a crueldade e a esperança. É uma leitura impressionante, que certamente não vos irá deixar indiferentes. Fica aqui o convite para conhecerem esta história inesquecível.

  • Brilhante e profundamente comovedor
    Raquel Neves | 23-04-2019

    França, 1944. As bombas caem, os edifícios soterraram os personagens – a libertação de Sant-Malo do domínio alemão foi assim: brutal. E então Doerr volta atrás no tempo e as personagens são crianças. Marie Laure ainda não é cega, Werner ainda desconhece a Juventude Hitleriana. E os seus mundos vão progressivamente complicando-se, arrastando-os para o meio de uma guerra maior que a que travam consigo próprios, conduzindo-os até aquele momento inicial em que mundo se desmorona e as suas vidas se cruzam. Um livro brilhante e profundamente comovedor.

  • Uma visão diferente sobre um tema que nunca se esgota: a II Guerra Mundial.
    Sónia Ribeiro - Livreira Bertrand de Torres Vedras | 05-06-2017

    Na perspetiva de duas crianças: Marie-Laure uma jovem cega que vive com o Pai em Paris, através desta personagem o autor mostra-nos como foi difícil a guerra para o povo que foi invadido. Werner um jovem alemão órfão que vive com a sua irmã num orfanato. Através desta personagem o autor mostra-nos que nem tudo foi fácil para os alemães. Um romance muito rico em pormenores, mas o melhor é esta visão dos dois lados.

  • Peculiar...
    Carla Tomé - Livreira Bertrand Foz Plaza | 02-06-2017

    O autor tem uma prosa bela, e consegue introduzir no livro passagens daquelas que dá vontade de guardar. Aos amantes desse tipo de narrativa com um fundo histórico, Toda luz que não podemos ver é um livro indispensável e obrigatório.

  • ver menos comentários ver mais comentários

Da mesma coleção

Os Esquecidos de Domingo
20%
portes grátis
17,90€ 14,32€
Editorial Presença
A Breve Vida das Flores
20%
portes grátis
19,90€ 15,92€
Editorial Presença
Toda a Luz que Não Podemos Ver
ISBN:
9789722355438
Ano de edição:
05-2015
Editor:
Editorial Presença
Idioma:
Português
Dimensões:
149 x 228 x 33 mm
Encadernação:
Capa mole
Páginas:
520
Tipo de Produto:
Livro
Classificação Temática:

Quem comprou também comprou

A Provadora
20%
portes grátis
17,70€ 14,16€
Saída de Emergência
Mil Sóis Resplandecentes
20%
portes grátis
18,90€ 15,12€
Editorial Presença
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.