Bertrand.pt - A Noite Abre Meus Olhos

A Noite Abre Meus Olhos

(Poesia reunida)

de José Tolentino Mendonça 

Editor: Assírio & Alvim
Edição ou reimpressão: dezembro de 2014
Formatos Disponíveis:
Portes
Grátis
10%
22,00€
Poupe 2,20€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock - Envio 24H
portes grátis

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para a Formação de Adultos como sugestão de leitura.

«A Noite Abre meus Olhos» reúne toda a poesia publicada por José Tolentino Mendonça incluindo já, nesta nova edição, os livros «Estação Central» e «A Papoila e o Monge».

Sobre a poesia de José Tolentino Mendonça reflecte Jerónimo Pizarro, no posfácio que preparou para esta edição, dizendo-nos ser «[¿] bem mais nocturna do que muita da poesia portuguesa. É a noite, e não o dia, que "abre seus olhos", e os fulgores dessa noite - iluminada pelas recordações - são os que, de forma fragmentária, o poeta procura captar […]. Resgatando o que o tempo apaga, exercendo um determinado tipo de resistência vital, partilhando um olhar diferente sobre o mundo, hospedando o Leitor no poema […].»

Críticas de imprensa

"Devemos reconhecer, com alegria, que José Tolentino Mendonça, no momento de reunir toda a sua poesia, usa a sua original vigilância: mantém quase intactos os seus primeiros livros e submete a cortes significativos os mais recentes, [fazendo com que neste livro triunfe o melhor deste poeta, tão bem posto em relevo no longo ensaio de Silvina Rodrigues Lopes que serve de posfácio]. Silvina fala da dimensão de escuta e de reflexão, de alegria e de perda, de atenção e de intensidade. E estes binómios são importantes; porque permitem perceber que a poesia de José Tolentino Mendonça não se resolve numa dimensão unívoca e reclama um nível de elaboração interpretativa que a torna sempre mais complexa, menos apaziguada, cheia de dissonâncias que vêm perturbar a harmonia."
António Guerreiro, Expresso, Actual

Excertos
«Tudo o que a poesia de A noite abre meus olhos traz para a luz ou escuridão do sentir e do pensar, o traz no seu distanciar-se, movimento que não se compadece com os hábitos da domesticação ou simplesmente da racionalidade que para se erguer ignora o que não seja dado em método, substância ou ideia. Não ignorando aquilo de que não se pode dispor, os poemas deste livro fazem sua a condição de prosseguir nomeando o possível, respondendo ao impossível, assim fazendo ressoar a dualidade no âmago do mundo, assim inscrevendo nele os seus trajectos sem regresso. Ao fazê-lo assinalam por vezes como fé ou acompanhamento de Deus, potência alterante, o impulso de partida que se gera e se prova no ritmo mais íntimo e mais próprio da vida, do poema […]. Uma leitura deste livro não podendo remeter a fé que aí se assume para a categoria de acessório, não é por isso necessariamente conduzida à discussão de uma questão religiosa, ou sequer de uma questão de Deus. Construindo-se como escuta e reflexão, a disponibilidade para o que altera torna-se-lhe intrínseca, e também ela tem uma única forma de acompanhar o que lê.»
Silvina Rodrigues Lopes

A Noite Abre Meus Olhos
(Poesia reunida)
ISBN: 978-972-37-1789-1 Ano de edição ou reimpressão: Editor: Assírio & Alvim Idioma: Português Dimensões: 152 x 212 x 39 mm Encadernação: Capa dura Páginas: 464 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Literatura  >  Poesia

Sugestões

O Tempo Entre Costuras
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
18,80€
Porto Editora
a máquina de fazer espanhóis
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
17,70€
Porto Editora
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.