Bertrand.pt - O real arrasa tudo

O real arrasa tudo

de Isabel de Sá 

Editor: Porto Editora
Edição ou reimpressão: maio de 2019
Formatos Disponíveis:
Portes
Grátis
10%
11,00€
Poupe 1,10€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock - Envio 24H
portes grátis

«O que sucede à arte de Isabel de Sá é um bizarro modo de dúvida. Seja na poesia ou nas artes plásticas, a autora coloca-se como alguém perplexo perante o passado mais ávido ou empenhado, como assumindo que, na verdade, sendo tudo tão inevitável, não mudará nada.

O mundo, afinal, segue à revelia da arte, por mais utopias que se possam nutrir. Neste sentido, Isabel de Sá não destrói a sua arte, não destrói o passado, mas tem a coragem assombrosa de se tornar distante, de se acusar como autora tornando-se sua própria contestatária. Vai ao longe de si mesma e não aceita qualquer deslumbre. Quando antes se debatia frontalmente com os nervos de protestar, interferir, hoje ironiza qualquer fúria e possibilidade de inscrição.

Estrear um livro em 2019, recolhendo o muito raro que foi escrito em década e meia, é prova do que se diz atrás. O real, feito do concreto de viver, cheio de comezinho e alterações de planos, acaba por se impôr. Arrasa tudo. A arte, de algum modo, sendo maravilhosa e indutora de satisfações, não se lhe sobrepõe. É uma patologia pela qual temos maior ou menor consideração, conforme a qualidade de maior ou menor lucidez que saibamos exercer.»

Valter Hugo Mãe

Críticas de imprensa
Do pouquíssimo que escreveu na última década e meia se faz este livro breve mas poderoso, um dos primeiros da coleção "elogio da sombra", coordenada por Valter Hugo Mãe. "O real arrasa tudo" é o retrato de um mundo minado "por todos os poderes", onde "a verdade não existe", o caos alastra, e talvez já seja tarde "para quase tudo".
No meio dos escombros, numa paisagem tocada pelo "belo horrível da insanidade", o sujeito poético entrega-se à desconfiança sistemática e a um ceticismo perplexo.
Mesmo se a escrita aparentemente serve de pouco ("O poeta é só paleio"), importa ainda assim "retardar o declínio". Como? Acreditando numa arte que se quer "insubmissa", "desobediente", "insurrecta". Procurando os extremos: abismo e esplendor, desolação e júbilo, tragédia e paraíso. Olhando para as coisas com o desprendimento de quem já deixou de se preocupar com o que os outros pensam: "A obra é minha."

José Mário Silva, Expresso

Outros livros da coleção

Poesia
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
19,90€
Porto Editora
Uma falha nos dentes
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
12,20€
Porto Editora
O real arrasa tudo
ISBN: 978-972-0-03157-0 Ano de edição ou reimpressão: 05-2019 Editor: Porto Editora Idioma: Português Dimensões: 160 x 198 x 8 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 52 Tipo de Produto: Livro Coleção: Elogio da sombra Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Literatura  >  Poesia

Sugestões

Sonetos
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
6,00€
11 X 17
Confidências do Tempo
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
12,00€
Livraria Pedro Cardoso
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.