Bertrand.pt - Maus
Opinião dos leitores
(3)

Maus

de Art Spiegelman 

Editor: Bertrand Editora
Edição ou reimpressão: maio de 2014
Portes
Grátis
10%
17,70€
Poupe 1,77€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock - Envio 24H
portes grátis

Maus ("rato", em alemão) é a história de Vladek Spiegelman, judeu polaco sobrevivente de Auschwitz, narrada por si próprio ao filho, o cartoonista Art Spiegelman. O livro é considerado um clássico contemporâneo da BD. Foi publicado em duas partes: a primeira em 1986 e a segunda em 1991. No ano seguinte, o livro ganhou o prestigioso Prémio Pulitzer de literatura.
A obra é um sucesso estrondoso de público e de crítica. Desde que foi lançada, tem sido objeto de estudos e análises de especialistas de diversas áreas - história, literatura, artes e psicologia. Com uma nova tradução, o livro é agora relançado com as duas partes reunidas num só volume.
Nas tiras, os judeus são desenhados como ratos e os nazis ganham feições de gatos; os polacos não-judeus são porcos e os americanos, cães. Este recurso à imagética da fábula, aliado à ausência de cor, reflete o espírito do livro: trata-se de um relato incisivo e perturbador, que evidencia a brutalidade da catástrofe do Holocausto. Spiegelman, porém, evita o sentimentalismo e interrompe algumas vezes a narrativa para dar espaço a dúvidas e inquietações.
De vários pontos de vista, uma obra sem equivalente no universo da BD e da literatura em geral, e um relato histórico de valor inestimável.

Nota editorial:

Uma leitura desta edição de Maus, sem outra informação adicional, pode em alguns momentos sugerir que o livro tem uma má tradução ou revisão, ou ambas. No entanto, esclarecemos que esta questão não se prende com falhas na tradução ou na revisão do texto.

À semelhança do texto original de Art Spiegelman, seguimos nesta tradução o critério de manter um desvio das falas do personagem Vladek Spiegelman ao inglês padrão. Vladek Spiegelman é um polaco idoso e emigrante, terá pois começado a falar inglês quotidianamente já depois de adulto, pelo que muitas vezes não fala com inteira correção gramatical e sintática. A exceção ao desvio acontece quando a voz Vladek Spiegelman surge nas recordações da sua juventude já que nesses momentos, o personagem Valdek fala com fluência por supostamente estar expressar-se na sua língua de origem. O desvio atrás referido é não só intencional como também, na perspetiva do autor, uma característica inalienável e integrante da personagem, e por isso é exigência do autor que se mantenha em todas as traduções.

Críticas de imprensa
«A narrativa mais comovente e eficaz alguma vez escrita sobre o Holocausto.»
The Wall Street Journal

«Um triunfo modesto, emocionante e simples - é impossível descrevê-lo com precisão e seria impossível realizá-lo em qualquer outro meio que não a BD.»
Washington Post

«Uma história épica contada em minúsculos desenhos.»
New York Times

  • Boa BD sobre o tema
    Nuno Alpalhão | 07-05-2016

    Gostei da BD, o tema foi bem abordado

  • Pedido de desculpa
    Paulo Nunes | 27-05-2014

    Tenho que vos pedir desculpa pelo comentário anteriormente efetuado sobre a tradução desta obra. Só depois de ler o livro na íntegra percebi que a tradutora havia tentado respeitar a dicção do pai do autor, procurando fazer refletir o seu inglês como segunda língua. Para a próxima prometo ler tudo primeiro :) Auto-pontapé nas canelas para mim.

  • Uma obra de referência infelizmente com uma deplorável tradução
    Paulo Gomes Nunes | 23-05-2014

    Basta percorrer as primeiras páginas para lamentar que um "vencedor do Prémio Pulitzer", como é referido na capa, tenha sido reeditado com uma tradução execrável. Exemplos: "se fechas a eles dentro num quarto sem comida, uma semana..." (p. 6) "O meu pai sangra história" (p. 9) "é pena a Françoise não vem contigo" p. 13 "levava muitos livros, a minha vida..." p. 14 "as pessoas diziam que eu era igual como Rudolfo Valentino" p. 15 "ela sempre insistia para eu mostrar a ela o meu apartamento" p. 16 "sim, éramos envolvido como são os jovens daqui hoje" p. 17 "na manhã depois, encontramos todos" p.18 ...e assim por diante. E não, nem o "acordo ortográfico justifica este desleixo. Uma coisa são os termos decorrentes da uniformização que este promoveu, outra são as expressões usadas, as quais os responsáveis editoriais permitiram que através da aquisição deste livro "levaram para mim para onde estava outro como eu" (p.51). Perceberam? Nem eu. Noutros tempos, talvez esta edição, por pudor ou vergonha, fosse retirada de circulação e trocada por uma devidamente revista e corrigida. Não será o caso. E sim, sei que este comentário não será publicado.

  • ver menos comentários ver mais comentários
Maus
ISBN: 9789722528047 Ano de edição ou reimpressão: Editor: Bertrand Editora Idioma: Português Dimensões: 148 x 233 x 16 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 296 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Banda Desenhada  >  Histórica

Sugestões

Magalhães
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
15,00€
Gradiva
Astérix e a Transitálica
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
10,90€
Edições Asa
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.