Bertrand.pt - Amor Terapêutico

Amor Terapêutico

de Eduardo Brito Aranha 

Editor: Padrões Culturais
Edição ou reimpressão: julho de 2009
24H
Portes
Grátis
10%
12,60€
Poupe 1,26€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock - Envio imediato
portes grátis

Inspirado em vivências de zonas urbanas e suburbanas, onde para além da profissão de médico, o desempenho leva a outras funções, como psicólogo, assistente social, confessor, juiz, pedagogo, irmão e muitas das vezes, pai, Eduardo Aranha, mestre na arte de (re)criar personagens singulares, transforma histórias quotidianas em contos excepcionalmente hilariantes assentes num estilo mordaz e numa linguagem expressivamente visual.

Excertos
«Especado, de copo na mão, a ver os outros na marmelada com as raparigas, ali ficava o Artur, a tentar sentir-se pessoa. Uma vez uma, bem jeitosa por sinal, devia ter tido pena de mim, porque andava a estudar para assistente social, veio buscar-me para dançar, talvez para perceber melhor os pobres de afecto, era um slow, agarrou-me e ela apertava tanto, que eu até lhe sentia os peitos colados a mim e o cheiro do cabelo dela no meu nariz. […] Tirando a experiência com essa, apesar de tudo, gratificante mas única, nunca mais tive na minha vida nada de jeito. Só dava com estafermos, gordas, pirosas, bigodudas, pudiquinhas, hipermoralistas, todas umas freirecas saídas de orfanatos de terceira classe. Comecei a convencer-me que era só isso a que teria direito. O meu pai quando via alguém muito feio na rua, costumava dizer: Quando nasce um sapo, nasce sempre uma sapa. Pronto, seria então uma sapa que eu tinha de procurar. Quando me olhava ao espelho, humilhantemente concluía: Artur, lá terás de ir ao pântano procurar a tua sapa. Limitei-me miseravelmente a casar com um camafeu, que nem escolhi, ela é que me escolheu. Conheci-a quando uma vez fui ter com o meu irmão à Faculdade de Medicina, ao bar da sala de alunos e, já que ele não gostava delas, ao menos que ficassem para mim. Pior que aquela que me calhou como esposa, só deveria haver dentro de algum frasco na Anatomia Patológica. É que nem para um quadro de Bruegel ela servia de modelo. Nem cubista. Assim não se estragaram duas casas com a fealdade, iam dando a entender os meus irmãos em constantes referências hipócritas ao namoro. Além disso, eu nunca correria o perigo de ser atraiçoado, ninguém a cobiçaria, nem mesmo um invisual que esses, com o tacto, entendem tudo.»

Amor Terapêutico
ISBN: 9789898160478 Ano de edição ou reimpressão: Editor: Padrões Culturais Idioma: Português Dimensões: 153 x 226 x 8 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 128 Tipo de Produto: Livro Coleção: Paixões Mundanas Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Literatura  >  Contos

Sugestões

Homens sem Mulheres
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
18,90€
Casa das Letras
Talvez para Sempre
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
15,80€
Matéria Prima
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.