Pança de Burro

de Andrea Abreu 

Editor: Bertrand Editora
Edição: março de 2023
Formatos Disponíveis:
Portes
Grátis
10%
16,60€
14,94€
Em stock online

«Tê-la-ia seguido até à boca do vulcão, ter-me-ia assomado com ela até ver o fogo adormecido, até sentir o fogo adormecido do vulcão dentro do corpo.»

Esta é uma história sobre duas raparigas que foram «feitas como as coisas que nascem para viver e morrer juntas», duas raparigas prestes a deixar a infância para trás e cuja amizade se transforma com o despertar da sexualidade. Tudo acontece no verão de 2005, num bairro popular no Norte de Tenerife, onde um manto de nuvens paira perpétuo sobre as casas e os habitantes. Como a pança de um burro no céu. Longe da praia e do estereótipo turístico, aqui as avós guiam a vida das crianças enquanto os pais trabalham «no Sul», elas nas limpezas, eles na construção.

A melhor amiga da narradora é Isora, que cresce antes do tempo e com uma ousadia tirânica que a fascina. Contudo, à medida que junho se transforma em julho, e julho em agosto, também o amor da narradora toma nova forma através de sentimentos e sensações até então desconhecidos, que ocupam o lugar da idolatria e surpreendem a inocência. O que fazer do desejo?

Dando voz à comunidade que se propõe retratar, Pança de Burro revela acima de tudo um vigor, arrojo e originalidade inusitados na ficção literária contemporânea, com o poder invulgar de nos levar ao momento fundamental da vida em que tudo acontece pela primeira vez - como um dia aconteceu a todos nós.

Críticas
«Uma narrativa poderosa, onde os corpos e a fome tomam conta da história. Transporta-nos até ao limiar da porta da puberdade e confronta-nos com uma procissão de euforia. É pura vida.»
Irene Vallejo

«Pança de Burro é como a maré. Uma força da natureza. Arrasta-nos consigo. Submerge-nos. E, de repente, deixa-nos desamparados numa ilha, um mundo rico e profético, de mulheres e nuvens baixas que se fundem com o mar. É pura poesia.»
Pilar Quintana

«Arrojada, brilhante, divertida. Andrea Abreu é um meteorito vivo na paisagem da literatura hispânica.»
Fernanda Melchor

  • Muito Bom
    Catarina Andrade - Livraria Bertrand Fórum Algarve | 07-12-2023

    Uma ode à cultura Canarina. Relembra cheiros, tradições e até eventos climatéricos próprios das ilhas Canárias, mais precisamente de Tenerife. Tudo da perspectiva de quem lá cresceu, num povoado pobre onde quase toda a gente subsiste do turismo. Sobre a puberdade, a amizade, o abandono, a pobreza… Adorei a escrita “sem papas na língua”, o ritmo da leitura e a forma como a autora desenvolve o seu próprio estilo de escrever, muito peculiar. Definitivamente gostaria de ler mais da autora!

  • Inquietante e viciante
    Telma Castro | 18-05-2023

    Este livro fervilha... deixa-nos inquietos e viciados. Li-o num dia! Acho que isso diz tudo. Senti um misto de emoções difíceis de passar para o papel. Pança de Burro tem tanto de frescura e de luz, como de sombra e ruína. Retrata a vivência de duas raparigas no lusco-fusco entre a infância e a puberdade, quando a sede de viver é muita. A autora escreve de forma visceral, como entranhas que se apoderam dos nossos pensamentos mais encobertos. Com metáforas sabiamente escolhidas. Num despudor que admiro, com uma coligação entre as emoções e a natureza, que provavelmente, só os insulares a sentirão desta forma. Gabo-lhe o arrojo que assumiu neste primeiro romance. Este livro mostrou-me uma ilha diferente daquela que conheci quando lá estive. Passada num bairro pobre de Icod de los Vinos, em Tenerife, no arquipélago das Canárias. Lugar remoto, longe do mar, ´´comandado´´ muitas vezes pelo belo fenómeno metrológico ´´pança de burro´´ que condiciona as emoções e sentimentos daquelas gentes. E se é um fenómeno meteorológico de grande beleza, quando se vislumbra de cima, para quem vive no sopé, a sensação será outra. O vulcão, o majestoso Teide, é mencionado vezes sem conta. ´´Nos dias em que o céu estava limpo podia ver-se o vulcão. Acontecia pouquíssimas vezes, mas toda a gente sabia que por trás das nuvens vivia um gigante de 3718 metros que, se quisesse, nos podia pegar fogo.´´ Leiam-no! É impossível lhe ficar indiferente.

  • Brilhante
    Hugo Albuquerque | 21-04-2023

    Uma agradável surpresa que valeu muito a pena ler. Com uma linguagem crua que evolui ao longo do livro marcando as dúvidas e incertezas da puberdade. Bela e trágica a história da amizade/amor entre Isora e a narradora. Sequência de vários episódios que no conjunto formam um mosaico da sociedade e paisagem das Canárias, com a sua estrutura socio económica e modelo de educação. Delicioso o pormenor dos anglicanismos transformados na língua materna. Finalizo como comecei: valeu mesmo a pena ler.

Pança de Burro
ISBN:
9789722544818
Ano de edição:
03-2023
Editor:
Bertrand Editora
Idioma:
Português
Dimensões:
149 x 235 x 14 mm
Encadernação:
Capa mole
Páginas:
152
Tipo de Produto:
Livro
Classificação Temática:

Quem comprou também comprou

Transbordo em Moscovo
10%
portes grátis
17,75€ 15,98€
Porto Editora
Mar Alto
10%
portes grátis
18,50€ 16,65€
Particular Editora
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.