Bertrand.pt - Como Se Chama o Dia Hoje?

Como Se Chama o Dia Hoje?

de José Luís Porfírio; Fotografia: Augusto Rainho 

Editor: Documenta
Edição: março de 2021
Portes
Grátis
10%
20,00€
Poupe 2,00€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock
portes grátis

Todos os dias.
Quase todos os dias.
À sombra do fim.
A minha Mãe perguntava-me:
— Como se chama o dia hoje?
[Augusto Rainho]

Cada uma das 50 fotografias de Augusto Rainho é acompanhada por um curto texto de José Luís Porfírio que dela deriva, tudo dedicado a Pedro Morais.

Críticas
«Embora os textos deste livro não designem, à maneira concretíssima do haiku tradicional, essa impermanência mais visível que é o fluir das estações, pois não têm uma origem directa nesta tradição poética, nem a intenção de serem à sua maneira, eles apontam para um opaco, que, aqui, é o da própria fotografia do Augusto. Será esta qualidade que curiosamente permite a visão da impermanência. Nem sempre completamente cerrado, selado ou barrado, às vezes com profundidade, este opaco das fotografias de Comosechamaodiahoje? é como a chegada a um beco sem saída, no qual se escarrapacham os limites da vontade, da fuga ou da acção (linguagem). Ele é o muro, a parede, o tecto, o fundo, a fronteira, um pedregulho, uma fenda, um buraco, uma cavidade, o caos, o escuro, a sombra, o negrume, uma nuvem, uma névoa, neblina, nevoeiro, bruma — essa «parte nenhuma», aquilo que permaneceu: o opaco perante o qual só é possível a espera, a quietude, o silêncio.
Chegados aqui, a este impenetrável, resta-nos desistir ou delegar, e receber-ver o que não permanece, o devir. Quando nada há a fazer, larga-se e deixa-se entrar como nunca o fulgor da vida e da sua impermanência no movimento entre a frente e o verso, o verso e o reverso, as várias faces… Quando se bate no fundo, o fundo é a saída, o trampolim! para a visão do incidente transformador: a aberta de um céu nublado, a luz de uma nuvem ou de um tecto, o voo de uma cegonha, o alado de um anjo, a cruz, a boca, o grito, o vento, a torre, o cocuruto da árvore, a cambalhota de um matraquilho, a serenidade da vaca, o espelho e o vazio.»
Marta Morais

Como Se Chama o Dia Hoje?
ISBN: 9789898618849 Ano de edição: 03-2021 Editor: Documenta Idioma: Português Dimensões: 208 x 208 x 16 mm Encadernação: Capa dura Páginas: 124 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Arte  >  Fotografia

Sugestões

Atlas Suzane Daveau
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
21,80€
Museu da Paisagem
Oficina de Espantos
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
20,00€
Poética Edições
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.