Bertrand.pt - O Nome do Mundo 1969-2019

O Nome do Mundo 1969-2019

de José Amaro Dionísio 

Editor: Companhia das Ilhas
Edição ou reimpressão: junho de 2019
Portes
Grátis
10%
17,84€
Poupe 1,78€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock - Envio 24H
portes grátis

O livro integra, revistos, os textos anteriormente publicados pelo autor: Notas sobre a Circulação de um Corpo; Bardo; Todo o Alfabeto dessa Alegria; A Sombra do Sangue; Nada Serve; Vais por um Caminho muito Estranho; Walther, 9mm, e o breve conjunto inédito Vem.

Na parte intitulada A Sombra do Sangue, são reproduzidas 4 pinturas de Eduardo Batarda.

O livro é publicado com uma Separata, com 72 páginas, que integra:
-Nota biobibliográfica do autor escrita pelo próprio para a edição de O Nome do Mundo 1969-2019, Companhia das Ilhas, Junho de 2019.
- Dossier de imprensa, elaborado pela Companhia das Ilhas.

Em 2015, o poeta e crítico Manuel de Freitas, reuniu textos (Incipit, Averno) sobre poetas de sua eleição. A páginas 73-78, sobre José Amaro Dionísio:

«(…) A estreia de José Amaro, que viria a assinar os seus livros posteriores com o nome José Amaro Dionísio, deu-se em 1978 e constituiu uma das mais convincentes revelações literárias ocorridas nos anos que se seguiram ao 25 de Abril.
(…) , o "copo de aguardente" que serve de tema ao texto 17 reenvia-nos inevitavelmente para o desespero em estado bruto - lapidadamente bruto, reconheçamos - de "S de solidão" (Todo o Alfabeto dessa Alegria, Lisboa, Salamandra, 1985), onde voltaremos a encontrar o brilho baço e o "círculo azul" em que se condensa, para alguns, o inferno. E julgo, com isto, estar a referir um dos mais belos e impressivos "poemas em prosa" portugueses da segunda metade do século XX. Exceptuando Os Passos em Volta de Herberto Helder e alguns textos de Carlos de Oliveira, poucas vezes a prosa tornada poesia atingiu tão certeiramente o coração das trevas. Poder-se-ia mesmo argumentar que só por uma violenta forma de pudor (ou de repulsa?) José Amaro Dionísio não recorre à disposição gráfica que nos habituámos a identificar como poesia. De resto, o aviso é-nos feito em Notas sobre a Circulação de um Corpo com a máxima clareza: "rumor de poesia não contemplavam já seus sentidos extintos." (p. 31). Prova, enfim, de que a melhor poesia pode assentar numa recusa frontal da Poesia, entendida esta como o distraído e oficinal embelezamento de um mundo que diariamente nos promete (e garante) o pior. // "Mas ruas não descobri por inventar", diz-nos José Amaro. "É este o tempo, e está irremediavelmente circulado o corpo."»

Outros livros da coleção

Garrotilho
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
11,21€
Companhia das Ilhas
Facas
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
12,23€
Companhia das Ilhas
O Nome do Mundo 1969-2019
ISBN: 9789898828767 Ano de edição ou reimpressão: 06-2019 Editor: Companhia das Ilhas Idioma: Português Dimensões: 140 x 219 x 21 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 384 Tipo de Produto: Livro Coleção: Azulcobalto Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Literatura  >  Romance

Sugestões

Ganhei uma Vida Quando te Perdi
10%
portes grátis
15,50€ 13,95€
Manuscrito Editora
O Obelisco
16,90€
Porto Editora
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.