Bertrand.pt - Era Uma Vez em Goa

Era Uma Vez em Goa

de Paulo Varela Gomes 

Editor: Tinta da China
Portes
Grátis
10%
18,90€
Poupe 1,89€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock
portes grátis

Estamos em 1963, dois anos volvidos sobre a expulsão dos portugueses da Índia. Os territórios de Goa, Damão e Diu encontram-se sob o domínio ainda ambíguo do governo indiano, mas, nas ruas, o concacim e o inglês convivem a toda a hora com um sub-reptício português, os letreiros das lojas ainda mal apagados, a religião ecléctica com as marcas de Cristo, os edifícios e a cultura no limbo de um colonialismo defunto.
Graham é um cidadão britânico que chega a Goa com escassos recursos e por meios pouco ortodoxos, antecipando-se às ondas hippies que encontrarão na Índia o reduto místico por excelência. Sistematicamente confundido com um perigoso infiltrado português, Graham terá de sofrer rocambolescos encontros, desencontros e aventuras até vislumbrar os sentidos possíveis da complexa cultura goesa. De caminho, cruza-se com personagens de origens contrastantes, desde o inusitado «hoteleiro» da praia de Anjuna até ao grande escritor e outrora espião britânico, o seu homónimo Graham Greene.

Excertos
«Houve uns poucos de anos em que a minha vida foi invulgar. No dia 28 de Outubro de 1963, mais ou menos no princípio desse período, cheguei à fronteira norte do território de Goa e depois de passar pela habitual confusão atabalhoada com passaporte e visto comecei a ver as coisas complicarem-se porque havia soldados e metralhadoras por todos os lados. Pensei em revoluções, em guerras civis e no facto de que alguém podia ter feito o favor de me avisar disso em Bombay, onde tinha apanhado o autocarro para Goa. [...]
É disto que eu me vou recordar melhor em Goa: a voz em concanim a contar histórias estranhas, o uivo dos cães selvagens a descer dos montes, a luz dourada do poente no arrozal, o sentimento de profunda paz campestre.
A industrialização acabará por chegar. Abriu um departamento do turismo em Pangim e há grandes praias à espera de grandes hotéis enquanto mesmo do outro lado das montanhas reina a enorme pobreza do subcontinente, pronta para se espalhar por toda a costa logo que as barreiras sejam levantadas.
Portugal ajudou a formar o carácter especial de Goa e este pode sobreviver a Portugal durante um ano ou dois. Mas não é possível pendurar um crânio na entrada de Goa para afastar o mau-olhado. Não admira que até nas grandes casas da Goa jesuíta tenhamos uma sensação de impermanência. Há pó sobre a mobília, nos melhores quartos empilham-se malas no chão com um pequeno saco de viagem em cima. É como se a família não tivesse tido tempo de desfazer as malas e já se aproximasse a hora de partir.»

Era Uma Vez em Goa
ISBN: 9789896712457 Editor: Tinta da China Idioma: Português Dimensões: 147 x 197 x 24 mm Encadernação: Capa dura Páginas: 360 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Literatura  >  Literatura de Viagem

Quem comprou também comprou

Histórias de Nova Iorque
16,90€
Tinta da China
Cordilheira
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
11,90€
Editorial Caminho
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.