Bertrand.pt - Economia Social e Solidária em Cabo Verde

Economia Social e Solidária em Cabo Verde

Génese, Entidades, Atualidades e Perspetivas

de Jacinto Santos 

Editor: Livraria Pedro Cardoso
Portes
Grátis
10%
15,00€
Poupe 1,50€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock
portes grátis

Contrariamente ao que ocorreu na Europa, no inicio da revoluto industrial, no Brasil e mais extensivamente na América Latina, o Contrariamente ao que ocorreu na Europa, no inicio da revoluto industrial, no Brasil e mais extensivamente na América Latina, o cooperativismo em Cabo Verde não se desenvolveu numa relação dicotómica oprimido/opressor e táo-pouco se desenvolveu numa lógica de antagonismos de interesses ou de luta de classes. Táo-pouco poderá ser visto como um sub-produto do capitalismo ou do mercado autorregulado, até porque, de 1975 a 1991, a economia caboverdiana era dominada pelo setor público empresarial, constitucionalmente definido como setor dominante da economia. Assim, as cooperativas foram a expressão moderna da Economia Social e a primeira experiência de economia social institucionalizada em Cabo Verde.

O associativismo de fim não lucrativo, sobretudo o de base comunitária, não é também o resultado de movimentos sociais genuínos de luta social das populações mais pobres e vulneráveis pela melhoria das suas condições de vida táo-pouco o sub-produto da economia de mercado nascente. É, essencialmente, o resultado da nova orientação política e a implementação de políticas públicas na criação do emprego público e na luta contra a pobreza no meio rural.
Assim, tanto as cooperativas como as associações têm como denominador comum, o facto de a sua criação e desenvolvimento serem o resultado, em grande medida, da ação pública do Estado. O Estado está nas suas géneses e faz parte dos seus "ADN". Por esta razão, podemos afirmar que a especificidade histórica da economia social e solidária cabo-verdiana resulta, da sua génese a esta parte, na sua associação à ação do Estado e ás políticas públicas.

Todas as organizações da Economia Social e Solidária representam urna nova dinâmica de organização social da sociedade cabo-verdiana e atores que, gradualmente, vêm contribuindo para a afirmação da esfera pública da sociedade civil e a construção do modelo social cabo-verdiano.
As Associações de Desenvolvimento Comunitário (ACD) são, hoje, o agente-motor e líder do processo de transformações sociais e económicas das comunidades rurais e das populações das periferias urbanas e o principal instrumento de interlocução das comunidades rurais com os atores externos, nomeadamente as Autoridades Locais - Municípios e Serviços Desconcentrados do Estado.

Economia Social e Solidária em Cabo Verde
Génese, Entidades, Atualidades e Perspetivas
ISBN: 9789899961098 Editor: Livraria Pedro Cardoso Idioma: Português Dimensões: 154 x 226 x 12 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 224 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Economia, Finanças e Contabilidade  >  Economia

Quem comprou também comprou

Retratos, 10 Anos de Microcrédito em Portugal
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
20,19€
Edição do Autor
Economia de Moçambique
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
26,24€
Instituto Piaget
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.