Bertrand.pt - «Morte À PIDE!»

«Morte À PIDE!»

A queda da polícia política do Estado Novo

de António Araújo 

Editor: Tinta da China
Edição ou reimpressão: junho de 2019
Portes
Grátis
10%
16,90€
Poupe 1,69€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock - Envio 24H
portes grátis

Terá sido a Revolução dos Cravos tão branda e pacífica como se diz? O que aconteceu na da PIDE, em Lisboa, no 25 de Abril de 74? Que destino tiveram os agentes da polícia política do Estado Novo?
Toda a história no novo livro de António Araújo, um dos grandes especialistas da historiografia contemporânea.

O sangrento assalto à sede da PIDE no 25 de Abril, a «caça aos pides» nas ruas de Lisboa, a espectacular fuga da prisão de Alcoentre no «Verão Quente» de 1975. Enquanto isso, os principais responsáveis políticos do anterior regime abandonavam o país sem prisões nem julgamentos, o que, entre outros factores, condicionou decisivamente o destino a dar aos funcionários e agentes da polícia política do Estado Novo. Viagem por um passado que ainda é presente.

Nota do autor
«Tornou-se um lugar-comum descrever o 25 de Abril de 1974 como uma revolução sui generis, sem derramamentos de sangue nem violências. O carácter pacífico dos acontecimentos revolucionários teve mesmo expressão simbólica nas flores postas por soldados e populares nos canos das espingardas que se mantiveram silenciosas durante todo o golpe militar. A imagem da ‘revolução dos cravos’ correu mundo. Dois jornalistas espanhóis diriam que Portugal passou de ‘um lugar de escravos a uma pátria de cravos’. Tratou-se de uma ‘branda revolução’, observará, dez anos mais tarde, Willy Brandt. O historiador Kenneth Maxwell afirmava ter sido ‘uma revolução asseada’; mas, cauteloso, não deixou também de avisar que ‘as flores murcham depressa’. […] Porém, como todos os lugares-comuns, a ideia de uma revolução sem sangue só parcialmente é verdadeira. Sem falar nas mortes ocorridas durante o chamado ‘PREC’, o dia 25 de Abril é marcado pelo desaparecimento de cinco pessoas. […] Cerca das 18 horas de dia 25, enquanto Salgueiro Maia acalma os jovens que tentavam linchar um ‘pide’, José Manuel Sequeira, um cabo do Regimento de Cavalaria 3 de Estremoz, vê passar junto dele, ao Chiado, um táxi cheio de pessoas feridas, de onde salta um homem a pedir ajuda — a PIDE estava a matar pessoas na António Maria Cardoso.»
António Araújo

«Morte À PIDE!»
A queda da polícia política do Estado Novo
ISBN: 9789896714932 Ano de edição ou reimpressão: 06-2019 Editor: Tinta da China Idioma: Português Dimensões: 139 x 209 x 16 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 208 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  História  >  História de Portugal

Sugestões

Grandes Mistérios da História de Portugal
10%
portes grátis
16,60€ 14,94€
Contraponto Editores
Era Proibido
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
13,00€
Editora Guerra & Paz
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.