Revenge of the 90’s

Revenge of the 90’s

Biografia

Como quase todas as grandes ideias em Portugal, dizem fontes próximas, a Revenge of the 90's nasceu à mesa.
André Henriques, conhecido locutor de radiofonia e disc jockey de boîtes, já havia organizado festas temáticas com música da década, e queria reavivá-las. Por outro lado, exactamente na mesma altura e sem que tenham combinado, Paulo Silva, Miguel Galão e Hugo Castanheira, amigos e sócios, conhecidos por terem um desequilíbrio mental, mas daqueles positivos que os fez organizar grandes eventos, como o caso do Rebel Bingo ou Battle Royale, tiveram também a ideia de fazer uma festa cujo tema fosse os anos 90. Mas numa noite de copos, André e Paulo chegam à conclusão que estão com as mesmas ideias. "Lindo! 'Bora juntar-nos para fazer isto?" – "’Bora, claro!" – e depois beijaram-se com língua e muito intensamente. Esta parte final posso já estar, ou não, a inventar.
Portanto, já havia capitães de equipa, faltava convocar o resto dos jogadores. Juntam-se então Francisco Véstia, Miguel Cruz, Coca Castello Branco, Afonso Lagarto, João Chaby e Hugo Medeiros, e o jantar entre todos é no Hó Caldas. Um clássico de Lisboa, principalmente para quem está na faculdade e quer beber jarros de sangria de penálti.
Revenge of the 90’s, o nome gerou consenso. Mas não podia ser só uma festa com música dos anos 90. Tinha que ir muito para além disso, tinha que ser como uma máquina do tempo, com todas as emoções que daí se arrebatam.
Era preciso um apresentador, banda, DJ, bailarinos, vídeos do Juiz Decide, brindes como pega monstro, tudo e mais alguma coisa. Mas acima de tudo, era preciso contar uma história. A história do quanto nós fomos felizes nos anos 90.
A primeira, e ainda pequena, festa finalmente aconteceu e percebeu-se que se tinha conseguido. Não era só uma festa, era uma viagem que fazia as pessoas querer abraçarem-se umas às outras em banhos de lágrimas de felicidade.
Passou um ano da primeira Revenge of ths 90's e festejou-se o aniversário com mais de 8000 noventeiros, nome entretanto carinhosamente atribuído à comunidade. Pelo caminho, encheu-se o Coliseu para a passagem de ano ou todo o Campo Pequeno para os Santos Populares, passou-se por grande parte do país com dezenas de artistas e milhares de caras felizes.
Agora, nos palcos, em livro ou nas nossas memórias, os anos 90 não morrem nunca.
Boa viagem a todos.
partilhar
Também Tive um Pega Monstro
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
16,90€
Manuscrito Editora
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.