Sobre o Suicídio

de Karl Marx 

Bertrand.pt - Sobre o Suicídio
Opinião dos leitores
(1)
Editor: Padrões Culturais
Edição: novembro de 2009
Portes
Grátis
10%
6,45€
Poupe 0,65€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock online

Escrito pelo jovem Marx aos 28 anos, este pequeno texto quase esquecido, é uma preciosa contribuição social e histórica acerca das relações sociais e familiares da moderna sociedade burguesa. É um dos raros textos de Marx, sem aparente intenção ideológica ou política, onde este mergulha na esfera da vida privada, das angústias provocadas pela existência interferida da propriedade e pelas relações das classes sociais. Aqui já antecipa de forma ligeira temas como o direito ao aborto, o feminismo e a opressão familiar na sociedade capitalista. Escrito a partir dos interessantes casos policiais de suicídio relatados por Peuchet, Marx tece as relações entre a vida privada e a estrutura social. Analisa o suicídio como expressão extrema de uma sociedade doente, de um sistema que necessita de uma transformação radical para resolver não só as questões do campo da política e da economia, mas também as opressões nas relações sociais e o mal-estar dos indivíduos.

Excertos
«Madame de Staël, cujo maior mérito está em ter expressado lugares- -comuns num estilo brilhante, tentou demonstrar que o suicídio é um acto contrário à natureza e que não deve ser considerado como um acto de coragem. Acima de tudo, é uma insensatez considerar um acto que se comete com tanta frequência contrário à natureza. As sociedades não geram todas, portanto, os mesmos produtos. No que diz respeito à coragem, considera-se corajoso aquele que desafia a morte à luz do dia no campo de batalha, encontrando-se sob o domínio de todas as emoções, nada prova que a coragem falte àquele que tira a própria vida solitariamente no meio da escuridão. Não é com insultos aos mortos que se combate uma questão tão polémica Tudo o que se disse contra o suicídio gira em volta do mesmo círculo de ideias. São evocados contra ele os desígnios da Providência, mas a própria existê

  • uma leitura elucidativa
    Ana Filipa Sousa - Livreira Bertrand Leiria Shopping | 20-02-2017

    Através de exemplos de casos de suicídio, Karl Marx demonstra como a pressão social afectou os indivíduos que consumaram este acto.

Da mesma coleção

O Culto da Incompetência
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
11,00€
Padrões Culturais
Fraternidade, Justiça, Bem Comum, Economia e Felicidade
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
12,50€
Padrões Culturais
Sobre o Suicídio
ISBN:
9789898160683
Ano de edição:
11-2009
Editor:
Padrões Culturais
Idioma:
Português
Dimensões:
149 x 213 x 4 mm
Encadernação:
Capa mole
Páginas:
64
Tipo de Produto:
Livro
Coleção:
Tempo Social

Quem comprou também comprou

Indignai-vos!
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
5,90€
Objectiva
A Liberdade é uma Luta Constante
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
16,00€
Antígona
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.