Bertrand.pt - Pequenas Grandes Empresas vs Gigantes Corruptos

Pequenas Grandes Empresas vs Gigantes Corruptos

Afinal temos razões para estar indignados!

de Mário Ferreira 

Editor: Chiado Books
Portes
Grátis
10%
10,00€
Poupe 1,00€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock
portes grátis

Estamos a passar por um período de transição, tal como foi previsto por muitos visionários do mundo. Poderá ser o início de um período marcado pelo ressurgimento de uma sociedade mais harmoniosa, com maior compreensão e sabedoria, denotando-se uma evolução de consciência a nível global, ou um período de autodestruição de grande parte da população mundial como consequência de guerras resultantes da intolerância e fundamentalismo religioso ou da contínua exploração de países e seus recursos humanos e naturais em nome de lucros políticos e financeiros.

Ao longo dos anos o desenvolvimento económico escravizou-nos em vez de nos ajudar.
Estamos na pior crise financeira desde os anos 30 (Grande Depressão).
Dinheiro barato originou a bolha na imobiliária. Quando o dinheiro é barato o financiador irá emprestar até que não exista mais ninguém a quem o fazer. A Indústria financeira nos últimos anos tornou-se muito grande e altamente rentável. É inaceitável que este crescimento e este lucro tenham sido obtidos pela exploração da ignorância financeira do cidadão comum.
As execuções hipotecárias têm repercussão a nível de emprego, educação e o bem-estar das famílias e especialmente das crianças.
É necessário haver um "Moratirium" no que concerne a dívidas criadas.
É necessário pensar lateralmente, investigar e tentar arranjar soluções que até agora estavam fora de questão.
Ignorando tudo e todos, os nossos governantes estão a ir pela via mias fácil e imediata para gerar receitas, i.e taxando os portugueses até à exaustão.

O aumento da carga fiscal traz sérios riscos para a economia como um todo:
-Desencoraja o investimento.
-Contribui para o desemprego.
-Incentiva a economia paralela.

Será que nos pedem sacrifícios ou estão a abusar da nossa boa vontade?
Afinal quem é que faz o dinheiro?
Como é que o dinheiro entra na economia?
Como é feita a aceleração do dinheiro?
Quem paga pelos erros dos bancos e governos?
Será imoral pagar uma dívida imoral?
Será imoral a promiscuidade que existe entra a banca e os políticos?
Terá que haver uma solução!!!

Teremos que humanizar o processo económico-financeiro e criar condições para continuar a investir no futuro.
O perdão é o acto humano mais difícil de executar e aceitar.
A revolução pacífica e intelectual já começou.
Temos de perdoar e aceitar os actos irreflectidos e gananciosos das instituições financeiras e governos. Estes têm que perdoar os actos praticados pelos cidadãos e pequenas empresas, os seus excessos e a sua falta de lucidez no passado próximo.

Afinal, somos todos "um".

Outros livros da coleção

Subsídios Breves para o Debate de Princípios e Valores na Formação Política do(a) Educador(a) Social
10%
Lucky, a cadela da Sorte
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
12,00€
Chiado Books
Pequenas Grandes Empresas vs Gigantes Corruptos
Afinal temos razões para estar indignados!
ISBN: 9789896974763 Editor: Chiado Books Idioma: Português Dimensões: 138 x 218 x 10 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 131 Tipo de Produto: Livro Coleção: Compendium Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Economia, Finanças e Contabilidade  >  Economia

Quem comprou também comprou

Não digam à Minha Mãe que sou Funcionário dos Impostos
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
14,03€
Escolar Editora
Capitalismo e Liberdade
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
19,90€
Actual Editora
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.