Bertrand.pt - Dicionário de Direito da Família e de Direito das Sucessões

Dicionário de Direito da Família e de Direito das Sucessões

de Fernando Brandão Ferreira Pinto 

Editor: Petrony
Edição ou reimpressão: abril de 2004
39,37€
31,50€
Esgotado ou não disponível.

PREFÁCIO

Ao publicar este Dicionário tive a intenção de servir não só os profissionais do Direito, que com uma simples consulta podem avivar os seus conhecimentos do Direito da Família e do Direito das Sucessões, e aqueles que nas nossas Faculdades de Direito estão a iniciar o estudo destas duas disciplinas, facilitando-lhes a recolha de conhecimentos sobre pontos certos e determinados, bem como o público em geral, uma vez que a minha experiência de mais de 40 anos nos nossos tribunais, me mostrou que as matérias jurídicas de maior interesse para a generalidade das pessoas estão relacionadas com estes dois ramos do direito.

Os profissionais do direito querem rapidamente saber que tipo de acção têm de intentar para uma anulação de casamento; onde tem de ser intentada uma acção de divórcio por mútuo consentimento; qual a natureza jurídica do direito ao divórcio; a quem compete o exercício do cabeçalato; quais são as consequências dum matrimónio celebrado em segredo; quem tem capacidade testamentária activa ou passiva; quando ocorre a colação; quem pode fazer um testamento cerrado; etc., etc.

Os estudantes podem estudar a filiação biológica, consanguínea ou natural, o casamento, a extinção da relação matrimonial, o poder paternal, a sucessão legitimaria ou a vocação sucessória, por uma forma continuada ou procurar por uma forma casuística, quem está obrigado a alimentos, qual é a setas nubilis, quando é que um casal se pode divorciar; quais as consequências do divórcio; o que é o parentesco, o que é um casamento putativo, o que são doações remuneratórias, o que é a legítima, quem é chamado à sucessão legítima; quem são os herdeiros legitimários, etc., etc.

Nos domínios do Direito da Família, o público quer saber quando e como se pode casar ou divorciar; quais são os direitos e os deveres daqueles que estão ligados por um casamento; como anular um casamento católico; qual a diferença entre um casamento católico e um casamento civil; quais são os regimes matrimoniais; quais os direitos e obrigações que resultam de uma união de facto entre heterossexuais ou entre homossexuais; o que são impedimentos matrimoniais e quando é que ocorrem; quem exerce o poder paternal sobre os filhos sendo os pais casados, divorciados, vivendo em união de facto ou cada um para o seu lado; o que é a tutela; quem pode ser adoptado e quem pode adoptar; quais as consequência duma adopção plena ou duma adopção restrita; o que são filhos adulterinos, espúrios ou incestuosos; qual o valor e as consequências duma promessa de casamento; etc., etc.

Por sua vez nos domínios do Direito das Sucessões, o público quer saber o que é um nascituro ou um concepturo e se os nascituros ou os concepturos podem ser herdeiros; o que é a legítima e quem são os herdeiros legitimários; quais são os herdeiros legítimos; quando é que os primos direitos são chamados a suceder; o que é uma herança indivisa ou uma herança vaga; qual é a diferença entre um herdeiro e um legatário; quem pode ser o cabeça de casal; o que é a vocação sucessória; como e onde se faz um testamento público; se qualquer pessoa pode fazer um testamento cerrado; o que é a aceitação e o repúdio duma herança; etc., etc.

É a estas e a muitas outras questões que procurámos dar resposta.

Poder-se-á estranhar que num dicionário certas entradas tenham um índice, como acontece com o casamento, a extinção da relação matrimonial, a filiação natural, o regime de bens do casamento e a vocação sucessória. A razão é simples: são anotações muito grandes, para onde remetem muitas outras notas e o índice vem facilitar a sua análise.

Finalmente importa referir que incluímos, numa colecção alfabetada dos termos próprios do Direito da Família e do Direito das Sucessões, termos ou expressões que pertencem a outros ramos de direito - como é o caso, entre outros, de causa de pedir, que pertence ao Direito Processual Civil, de ineficácia do negócio jurídico, que pertence à Teoria Geral do Direito Civil, de usucapião que pertence aos Direitos Reais - porque só deste modo se tornam compreensíveis, sobretudo para o público em geral, muitas ideias ou comentários respeitantes aos ramos de direito que nos propusemos alfabetar.

Que tenhamos sido úteis é o nosso prioritário objectivo.

O AUTOR

Dicionário de Direito da Família e de Direito das Sucessões
ISBN: 9789726851035 Ano de edição ou reimpressão: Editor: Petrony Idioma: Português Dimensões: 162 x 230 x 37 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 694 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Direito  >  Direito da Família

Sugestões

Lições de Direito da Família
10%
portes grátis
34,90€ 31,41€
Edições Almedina
Cartografia do Direito das Famílias, Crianças e Adolescentes
10%
portes grátis
17,60€ 15,84€
Edições Sílabo
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.