Bertrand.pt - Código de Borras

Código de Borras

de Inês Benedita 

Editor: MoDocromia
Edição ou reimpressão: março de 2019
Portes
Grátis
10%
12,00€
Poupe 1,20€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock - Envio 24H
portes grátis

[…]
O título, Código de Borras, poderia ser transmutado em código de barras, que, sendo uma representação gráfica de dados numéricos ou alfanuméricos, passíveis de serem descodificados pelo leitor de código de barras, também poderia ser aplicável a um livro de poesia. Cabe ao leitor uma atitude ativa para descodificar as palavras com valor simbólico e imagens literárias que, segundo Inês Benedita, no poema Bisturi, são escolhidas com "luvas assépticas, com pinças esterilizadas, abrindo caminho com a precisão de um bisturi, e estas, entre cruzamentos, encruzilhadas, perigos e proibições, avançam, depois de analisadas, medidas e pesadas", numa clara intenção de transportar ao outro, através da descodificação, a singularidade múltipla do sujeito poético, a realidade mínima do mundo onde vivemos, um mundo onde impera todo o tipo de controlo e domínio.
O facto de o leitor do código de barras emitir um raio vermelho que percorre todas as barras, escuras ou claras, sendo a luz absorvida pelas escuras e refletida novamente para o leitor nas claras, também se poderia aplicar a esta ou a qualquer outra obra poética. Os dados captados nessa leitura ótica são compreendidos pelo computador, que, por sua vez, são convertidos em letras ou números. no caso do leitor de poesia, são convertidos em emoções estéticas.
Em tempo de destituição e destruição de alteridade, a poesia assume-se como abertura ao outro, pois quer saber quem ele é, quer abrir-se-lhe, quer misturar-se com o outro. Assim é. Os poemas de Inês Benedita não só dizem algo acerca do eu poético, como expressam algo sobre a própria linguagem, transmitem uma ligação única entre o poeta e a linguagem mas, sobretudo, e paralelamente, permitem que o leitor estabeleça um diálogo íntimo entre as palavras do poema e a sua própria individualidade.
A poesia pode alterar as nossas vidas ou fornecer-nos elementos para transformações, porque nos afeta, mesmo que não compreendamos muito da sua força.
Ela assume-se como um sustentáculo de intensidades, um arquivo de intensidades, uma disponibilidade de intensidades que em algum lugar se encontram com as nossas, ditas e caladas. Daí podermos definir a poesia como um diálogo entre o poeta e o leitor através do uso estético da linguagem.

Do Prefácio do professor Carlos Sá

Código de Borras
ISBN: 9789895430383 Ano de edição ou reimpressão: 03-2019 Editor: MoDocromia Idioma: Português Dimensões: 141 x 219 x 7 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 118 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Literatura  >  Poesia

Sugestões

Sonetos
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
6,00€
11 X 17
Confidências do Tempo
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
12,00€
Livraria Pedro Cardoso
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.