Bertrand.pt - Cadernos de Temuco

Cadernos de Temuco

de Pablo Neruda 

Prémio Nobel da Literatura
Editor: Campo das Letras
Edição ou reimpressão: abril de 2004
16,96€
Esgotado ou não disponível

Em ano de comemorações do centenário do nascimento do poeta chileno Pablo Neruda, chega-nos a tradução portuguesa (da autoria de Albano Martins) deste seu "primeiro" livro. Como refere o poeta/tradutor: "A descoberta, em anos recentes, dos "Cadernos de Temuco" ou, melhor, de fotocópia do manuscrito dos três cadernos que constituem o presente volume, deve-se aos cuidados de Bernardo Reyes, sobrinho de Pablo Neruda e autor do livro "Neruda, retrato de família, 1904-1920". Os "cadernos" reúnem os poemas, na sua maioria inéditos, escritos por Neruda entre 1919 e 1920, isto é, entre os quinze e os dezassete anos, alguns deles incluídos posteriormente pelo poeta no volume "Crepusculário"." O livro foi originalmente publicado em 1996, por Victor Frias, que assina um prólogo que surge também nesta edição.

Críticas de imprensa
"Frias faz [...] um enquadramento histórico, apresentando-nos a personalidade de Neruda na sua juventude. Depois de digerido o prólogo, pode (e deve) o leitor deleitar-se com a poesia do jovem Neruda, já então um grande artista, com um domínio invejável das palavras. Mesmo se alguma ingenuidade está patente em certos poemas, é inegável que o génio do futuro Nobel já lá estava. Ler 'Cadernos de Temuco' é a melhor maneira de começar a conhecer a obra de Neruda."
Rui Azeredo, O Comércio do Porto

Excertos
SENSAÇÃO AUTOBIOGRÁFICA

Nasci há dezasseis anos numa poeirenta
aldeia branca e distante que ainda não conheço,
e como isto é um pouco vulgar e puro
irmão errante, passemos à minha juventude.

Creio em muito poucas coisas na vida. A vida
não me entregou tudo o que eu lhe entreguei
e emocional e altivo rio-me da ferida
e a dor está para a minha alma como dois está para três.

Mais nada. Ah, lembro-me de que aos dez anos
desenhei o meu caminho contra todos os danos
que no longo caminho me pudessem vencer.

Ter amado uma mulher e ter escrito
um livro. Não venci porque está manuscrito
o livro e não amei uma, mas cinco ou seis…

SENSAÇÃO AUTOBIOGRÁFICA

Nasci há dezasseis anos numa poeirenta
aldeia branca e distante que ainda não conheço,
e como isto é um pouco vulgar e puro
irmão errante, passemos à minha juventude.

Creio em muito poucas coisas na vida. A vida
não me entregou tudo o que eu lhe entreguei
e emocional e altivo rio-me da ferida
e a dor está para a minha alma como dois está para três.

Mais nada. Ah, lembro-me de que aos dez anos
desenhei o meu caminho contra todos os danos
que no longo caminho me pudessem vencer.

Ter amado uma mulher e ter escrito
um livro. Não venci porque está manuscrito
o livro e não amei uma, mas cinco ou seis…

Cadernos de Temuco
ISBN: 9789726108191 Ano de edição ou reimpressão: Editor: Campo das Letras Idioma: Português Dimensões: 209 x 138 x 24 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 252 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Literatura  >  Poesia

Sugestões

O Sol e as Suas Flores
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
14,90€
Lua de Papel
Poemas Escolhidos
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
18,80€
Assírio & Alvim
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.