Sob uma Bandeira

Obra Poética - Joaquim Namorado

de Joaquim Namorado 

Bertrand.pt - Sob uma Bandeira
Editor: Modo de Ler
Portes
Grátis
10%
35,00€
Poupe 3,50€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Envio até 5 dias úteis
portes grátis

Esta obra reúne o grosso da obra poética que Joaquim Namorado publicou ao longo da vida e alguns inéditos. Resulta de um volume de textos existente no espólio do autor, com a designação Sob uma Bandeira, organizado pelo próprio com a qualidade gráfica a que nos habituou o editor José da Cruz Santos, o volume reúne, para além de vários inéditos e poemas dispersos, o grosso da obra poética que Namorado foi publicando ao longo da vida: Invenção do Poeta; Aviso à Navegação; Incomodidade; A Poesia Necessária e Zoo, para além de um vasto espólio que o autor entregou ao Museu do Neo-realismo, em fotocópias, com o título Sob Uma Bandeira, que deu origem e título à presente edição.

Logo em 1936, a sua poesia já manifestava fortes preocupações estéticas e sociais. A sua oposição a uma poética academizante, quase só preocupada com a forma, com o eu umbilical, desligada do pulsar dos dias, levou-o a abandonar a Presença e a optar pela corrente neo-realista que em Coimbra começava a dar os seus primeiros harpejos. Esta adesão, e à ideologia que estruturava o movimento neo-realista, manifesta-se num dos seus primeiros poemas, publicados nos Cadernos de Juventude 1: Ritmo novo dos corações/ na canção ardente do trabalho/ Ritmo de máquinas,/ de alavancas e de braços,/ Ritmo novo da manhã clara. Estava dado o sinal que a sua poesia e o seu labor ensaístico, perseguiriam a partir daí, seguindo o fortíssimo imperativo ético-social que a sua acção como escritor e intelectual progressista haveria de aprofundar até ao dia derradeiro.

A abrir a colectânea Incomodidade/Viagem ao País dos Nefelibatas, alerta-nos Joaquim Namorado: «Os poemas deste livro foram escritos nos anos decorridos de 1936 a 1943, os mais dramáticos dos tempos modernos, quando a muitos parecia vã e descabida a mais ligeira esperança». Mas, a poesia é a arte de levedar a voz, e o poeta não calará a indignação sobre o estupor dos dias, desses anos confinados entre a pérfida ditadura de Salazar, a violência assassina de Franco e o terror nazi, utilizando a arma do humor, com laivos surrealizantes, para que a esperança sobreleve o sangue derramado: Deitem-me às feras do circo!// que me importa/ que a multidão se debruce das bancadas/ e o César obeso e debochado/ me olhe de través/ pelo óculo de esmeraldas?!// Amanhã vou à manicure... a realidade dos dias, de tão absurda, não é dor breve, nem mansa, e fere a consciência e a lucidez dos homens, até ao roer da alma: Engoli desgostos, amarguras,/ ultrajes, dias mal passados,/ horas sem fim de sofrimento,/ humilhações, o raio!.../ e isso me está roendo a alma/ nas caves da consciência. No meio do caos, do degredo, das prisões, da morte percorrendo fornos crematórios, nesse chão da Pátria, terra do exílio, só resta ao poeta a Fábula de sonhar outros ventos, outros dias mais limpos: no tempo em que os animais falavam.../ Liberdade!/ Igualdade!/ Fraternidade!

Namorado esteve presente nas principais páginas culturais e doutrinárias que agitaram o movimento cultural do País, entre os anos 1930/50: O Diabo, Sol Nascente, Altitude, Síntese, Liberdade, Globo, Outro Ritmo, Seara Nova e Manifesto. Será um dos reformadores da revista Vértice, 1945, e seu director entre 1975 e 1981. Numa entrevista a O Jornal, em 1983, dirá: «com o Partido aprendi o que ao artista, homem de ciência e de imaginação, cabe na construção do futuro».

A este livro, a vários títulos notável e raro no nosso panorama editorial, se vale pela mostra criteriosamente organizada de uma das mais importantes vozes da nossa lírica contemporânea, que urge redescobrir, acresce o modelar prefácio/ensaio de José Carlos Seabra Pereira, estudo indispensável para quem queira conhecer e aprofundar a obra de Joaquim Namorado, que este Sob Uma Bandeira reúne em justa, exemplar edição.

Poeta maior do neo-realismo literário português, militante comunista, defensor de uma necessária revolução cultural, sabia com firmeza e convicção, que mesmo em tempos agrestes, quando um novo obscurantismo nos açoita, é preciso avisar a navegação, dizer-lhes que nada poderá deter-nos/nada poderá vencer-nos.

Sob uma Bandeira
Obra Poética - Joaquim Namorado
ISBN: 9789895442089 Editor: Modo de Ler Idioma: Português Dimensões: 152 x 229 x 38 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 356 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Literatura  >  Poesia

Quem comprou também comprou

Janela para o Índico
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
15,00€
Rosa de Porcelana Editora
Que Nome Dar a Este Livro?
10%
portes grátis
15,00€ 13,50€
Edições Esgotadas
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.