Bertrand.pt - Nutrição

Nutrição

Guia Prático

de Cynthia Cavalini Candido 

idioma: Português do Brasil, Português
Editor: Érica
Edição ou reimpressão: dezembro de 2006
28,67€
Esgotado ou não disponível.

Conteúdo de abrangência inédita, esta obra interliga os principais assuntos relativos à área, desde a óptica da composição dos alimentos, estudo dos nutrientes: fontes e recomendações; bioquímica básica; dietoterapia incluindo anatomia e fisiologia dos aparelhos relacionados; educação alimentar; alimentação equilibrada nas diversas fases da vida; técnica dietética; tecnologias de conservação; metodologia para rotulagem; como também a gestão de UANs e higiene, ferramentas e controle (POPs e MBP).
É uma leitura de apoio para cursos de nível superior e profissionais de nutrição e indispensável a estudantes e professores de cursos técnico, com uma estrutura funcional, técnica e didática.

Capítulo 1 - Estudo dos nutrientes e adequação da alimentação ao diagnóstico
1.1. Introdução
1.2. Carboidratos
1.3. Fibras alimentares
1.4. Proteínas
1.5. Lipídios
1.6. Água
1.7. Vitaminas
1.7.1. Vitaminas Lipossolúveis
1.7.1.1. Vitamina A (Retinol)
1.7.1.2. Vitamina D
1.7.1.3. Vitamina E (Tocoferol)
1.7.1.4. Vitamina K
1.7.2. Vitaminas hidrossolúveis
1.7.2.1. Vitamina B1 (Tiamina)
1.7.2.2. Vitamina B2 (Riboflavina)
1.7.2.3. Niacina
1.7.2.4. Vitamina B5 (Ácido Pantotênico)
1.7.2.5. Vitamina B6 (Piridoxina, Piridoxal e Piridoxamina)
1.7.2.6. Acido Fólico (Folato, Folacina ou Pteroilmonoglutamato)
1.7.2.7. Vitamina B12 (Cobalamina)
1.7.2.8. Vitamina C (Ácido Ascórbico)
1.7.2.9. Biotina (Vitamina H)
1.8. Minerais
1.8.1. Macrominerais
1.8.1.1. Cálcio
1.8.1.2. Fósforo
1.8.1.3. Magnésio
1.8.1.4. Enxofre
1.8.1.5. Sódio, cloro e potássio
1.8.2. Microminerais
1.8.2.1. Ferro
1.8.2.2. Cobre
1.8.2.3. Iodo
1.8.2.4. Selênio
1.8.2.5. Zinco
1.8.2.6. Flúor
1.9. Introdução ao estudo dos seres vivos
1.9.1. Características
1.9.2. Composição química
1.9.2.1. Transporte pelas membranas
1.9.2.2. Processos passivos
1.9.2.3. Processo ativo
1.9.2.4. Processos mediados por vesículas
1.10. Nutrientes
1.10.1. Carboidratos
1.10.2. Lipídio
1.10.3. Proteínas
1.10.4. Enzimas
1.11. pH: Potencial de hidrogênio
1.12. Cofatores e coenzimas
1.13. Alimentação equilibrada
1.14. Metabolismo energético
1.15. Nutrição nas diversas fases da vida
1.16. Referências bibliográficas

Capítulo 2 - Orientações de saúde e alimentação para coletividades
2.1. Os recursos naturais como meio de sobrevivência
2.1.1. Água
2.1.2. Solo
2.1.3. Ar
2.2. Saneamento básico
2.2.1. Abastecimento de água
2.2.2. Sistema de esgoto (água residuária)
2.2.3. Coleta de lixo
2.2.4. Controle de artrópodes
2.2.5. Controle de roedores
2.3. Doenças causadas pela falta de saneamento básico
2.3.1. Doenças ocasionadas por falta de vacinação
2.3.2. Doenças causadas por falta de higiene na água e nos alimentos
2.3.3. Doenças causadas por agentes vetores
2.3.4. Doenças transmitidas por parasitas
2.4. Educação alimentar
2.4.1. Planejamento de programas para educação alimentar
2.4.2. Determinação dos objetivos
2.4.3. Conteúdo programático
2.4.4. Estratégias
2.4.5. Avaliação
2.5. Referências bibliográficas

Capítulo 3 - Fisiologia e dietas para condições especiais
3.1. Valorização do paciente
3.1.1. Gastronomia nas dietas hospitaleres
3.1.2. Dietas hospitaleres
3.1.3. Dietas de rotina
3.1.4. Dietas modificadas
3.1.4.1. Modificações quanto ao número e volume das refeições
3.1.4.2. Modificações quanto à temperatura dos alimentos e preparações
3.1.4.3. Modificações quanto ao valor calórico
3.1.4.4. Modificações quanto ao teor de proteína
3.1.4.5. Modificações quanto ao teor de lipídeo
3.1.4.6. Modificações quanto ao teor de carboidratos
3.1.4.7. Modificações quanto ao teor de fibras alimentares
3.1.4.8. Modificações quanto ao teor de sódio
3.1.4.9. Modificações quanto ao teor de potássio
3.1.4.10. Modificações quanto à quantidade de líquido
3.2. Mapa de alimentação para controle das dietas dos pacientes
3.3. Necessidade energética para indivíduos enfermos
3.3.1. Classificação nutricional
3.3.2. Estimativa de estatura
3.3.3. Estimativa de peso
3.3.4. Método de Harris Benedict
3.4. Terapia de nutrição enteral
3.5. Alimentação parenteral
3.6. Anatomia, fisiologia e patologias do sistema digestório
3.6.1. Anatomia e fisiologia da boca
3.6.2. Dietoterapia nas patologias da cavidade oral
3.6.3. Anatomia e fisiologia do esôfago
3.6.4. Dietoterapia nas patologias do esôfago
3.6.4.1. Acalasia esofagiana
3.6.4.2. Doença do refluxo gastroesofágico (DRGE)
3.6.4.3. Tumor de pescoço
3.6.4.4. Divertículos esofágicos
3.6.4.5. Estenose esofágica
3.6.5. Anatomia e fisiologia do estômago
3.6.6. Dietoterapia nas patologias do estômago
3.6.6.1. Hérnia de hiato
3.6.6.2. Gastrite
3.6.6.3. Úlcera
3.6.7. Anatomia e fisiologia dos intestinos
3.6.8. Dietoterapia nas patologias do intestino
3.6.8.1. Dietoterapia nas doenças inflamatórias intestinais (DII)
3.6.8.2. Colite ulcerativa
3.6.8.3. Doença de Crohn
3.6.8.4. Doença diverticular do cólon
3.6.8.5. Colostomia e lleostomia
3.6.9. Anatomia e fisiologia do pâncreas
3.6.9.1. Dietoterapia nas patalogias pancreáticas
3.6.9.2. Pancreatite aguda
3.6.9.3. Pancreatite crônica
3.6.10. Anatomia e fisiologia do fígado
3.6.11. Dietoterapia nas patologias do fígado
3.6.11.1. Cirrose
3.6.12. Anatomia e fisiologia da vesícula biliar
3.6.12.1. Dietoterapia nas patologias da vesícula biliar
3.6.12.2. Litíase biliar
3.7. Anatomia, fisiologia e dietoterapia nas patologias do sistema circulatório
3.7.1. Anatomia e fisiologia do coração
3.7.2. Anatomia e fisiologia dos vasos sangüíneos
3.7.3. Anatomia e fisiologia do sangue
3.7.4. Dietoterapia nas patologias do sistema circulatório
3.7.4.1. Insuficiência congestiva
3.8. Anatomia e fisiologia do sistema respiratório
3.8.1. Anatomia e fisiologia das vias respiratórias
3.8.2. Anatomia e fisiologia dos pulmões
3.8.3. Dietoterapia nas patologias do sistema respiratório
3.8.3.1. Doença pulmonar obstrutiva crônica - DPOC
3.9. Anatomia e fisiologia do sistema excretor
3.9.1. Anatomia e fisiologia dos rins
3.9.2. Anatomia e fisiologia das vias urinárias
3.9.3. Dietoterapia das patologias do sistema excretor
3.9.3.1. Síndrome nefrótica
3.9.3.2. Glomerulonefrite difusa aguada (GNDA)
3.9.3.3. Nefrolitíase
3.9.3.4. Insuficiência renal aguda
3.9.3.5. Insuficiência renal crônica
3.9.4. Diálise
3.10. Referências bibliográficas

Capítulo 4 - Estudo e técnica de preparo dos alimentos
4.1. Técnica de preparo dos alimentos
4.1.1. Padronização de receitas
4.1.2. Características sensoriais
4.1.3. Aquisição de gêneros
4.1.4. Desenvolvimento de preparações
4.2. Estudo experimental dos alimentos
4.2.1. Hortaliças
4.2.2. Frutas
4.2.3. Caldos, molhos e sopas
4.2.4. Condimentos
4.2.5. Açúcares
4.2.6. Leguminosas
4.2.7. Cereais e massas
4.2.8. Leites e derivados
4.2.9. Óleos e gorduras
4.2.10. Carnes
4.2.11. Bebidas e infusos
4.3. As culinárias nacionais e internacionais
4.3.1. Culinária regional
4.3.2. Culinária internacional
4.4. Referências bibliográficas

Capítulo 5 - Estudo da legislação e método de conservação dos alimentos
5.1. Conservação de alimentos com o emprego de altas temperaturas
5.1.1. Pasteurização
5.1.2. Esterilização
5.1.3. Apertização
5.1.4. Tindalização
5.1.5. Radiação ionizante
5.1.6. Branqueamento
5.2. Conservação de alimentos com o emprego de baixas temperaturas
5.3. Conservação dos alimentos por adição de solutos
5.4. Conservação por defumação
5.5. Alimentos para fins especiais
5.6. Aditivos alimentares
5.7. Fermentação
5.8. Secagem
5.9. Alimentos Transgênicos
5.10. Embalagens
5.11. Rotulagem de alimentos
5.11.1. Apresentação dos rótulos de alimentos
5.11.2. Elaboração do rótulo nutricional
5.12. Marketing
5.13. Referências bibliográficas

Capítulo 6 - Procedimentos de higiene e metodologia de controle
6.1. Os seres vivos
6.1.1. Principais seres vivos envolvidos na produção de alimentos
6.2. "Regras de ouro" da OMS para a preparação higiênica dos alimentos
6.3. Checkllist
6.4. Treinamento
6.5. HACCP
6.6. POPs
6.7. Referências bibliográficas

Capítulo 7 - Gestão de UANs
7.1. UANs: conceitos e tipos
7.2. Áreas e setores
7.3. Segurança no trabalho
7.4. Teorias de administração
7.5. Administração de UANs
7.6. Custo de refeições
7.7. Cardápios
7.8. Instrumentos de controle utilizados no estoque
7.9. Política de compras
7.10. Recursos humanos
7.11. Qualidade como referencial
7.12. Postura ética
7.13. Referências bibliográficas

Apêndice A - Exercícios & Atividades

Índice Remissivo

Nutrição
Guia Prático
ISBN: 97876140462 Ano de edição ou reimpressão: Editor: Érica Idioma: Português do Brasil, Português Dimensões: 205 x 274 x 13 mm Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Medicina  >  Nutrição

Sugestões

Peso, uma questão de peso
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
19,90€
Porto Editora
A Dieta dos 2 Dias
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
14,90€
Lua de Papel
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.