Bertrand.pt - Jardim das Amoreiras

Jardim das Amoreiras

Vinte e cinco poemas para vinte e cinco estudos anatómicos de Vieira da Silva

de João Miguel Fernandes Jorge 

Editor: Relógio D'Água
Edição ou reimpressão: abril de 2003
Portes
Grátis
10%
10,09€
Poupe 1,01€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Envio até 10 dias
portes grátis

Depois de "Museu das Janelas Verdes", João Miguel Fernandes Jorge publica "Jardim das Amoreiras", que tem por subtítulo "Vinte e Cinco Poemas para Vinte e Cinco Estudos Anatómicos de Vieira da Silva". É uma relação forte e de longa data, a dos seus textos com a pintura (não só na poesia, como nos vários livros que JMFJ publicou com textos sobre arte). Em "Jardim das Amoreiras", Fernandes Jorge parte dos desenhos de Vieira da Silva (reproduzidos no livro em fac-símile) e procura/imagina vestígios, cria enredos, vozes (ora "dando a palavra à artista", "ao modelo", etc.), personagens, momentos.

"Reconhecemos aqui toda a capacidade de João M. F. Jorge de criar personagens, de se declinar noutras vozes, de transformar o fragmento em alegoria de uma totalidade e suspendê-lo num momento fulgurante."
António Guerreiro, Expresso, Actual

"Mas há ainda uma outra dimensão importante nesta colectânea: os evidentes paralelos entre o desenho e a poesia. Não se trata somente da conhecida afinidade entre artes plásticas e arte poética, mas também o modo como estes esboços e desenhos se deixam fascinar pela realidade física mas tendem sempre para a transfiguração. Primeiro, são registados: "Poderoso torso tomado na sua face lateral / nenhuma coisa se compara / quando, por inteiro, nos pertence / e o repovoamos de desenhados seres / vindos de um tempo / território de invisíveis criaturas (...) (pág. 54). O desenho torna-se assim uma forma de aprendizagem técnica e moral. E do desenho solta-se uma pluralidade de sentidos da qual participa a própria poesia. E há ainda o modo como a realidade exterior pode entrar e sair da obra, segundo o biografismo ora intenso, ora ficcional, ora boicotado que JMFJ sempre praticou.
"Vivos em trânsito, mortos futuros, somos todos então personagens do grande teatro anatómico: "(...) pode a minha morte partilhar a / tua morte, descobrir recíproco sentido / pode o livro velho de desenho / abrir o teu braço e calar o adeus de um morto a outro morto" (pág. 32)."
Pedro Mexia, Diário de Notícias

Jardim das Amoreiras
Vinte e cinco poemas para vinte e cinco estudos anatómicos de Vieira da Silva
ISBN: 9789727087501 Ano de edição ou reimpressão: Editor: Relógio D'Água Idioma: Português Dimensões: 139 x 211 x 5 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 80 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Literatura  >  Poesia

Sugestões

Poesia
10%
portes grátis
44,00€ 39,60€
Assírio & Alvim
Iluminações - Uma Cerveja no Inferno
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
14,40€
Assírio & Alvim
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.