Bertrand.pt - As Mamas de Tirésias

As Mamas de Tirésias

Drama surrealista em dois actos e um prólogo

de Guillaume Apollinaire 

Editor: Sistema Solar
Edição ou reimpressão: novembro de 2012
Portes
Grátis
10%
14,00€
Poupe 1,40€ (10%) Cartão Leitor Bertrand
Em stock - Envio 24H
portes grátis

«"As Mamas [deTirésias"] não têm lugar à parte na obra de Apollinaire. […] O poeta é subtil a fingir que toma a sua flauta-de-pã por uma gaita popular. Até a rima é risível, reduzida a uma intenção cénica. Trata-se do teatro, do teatro desta época. Divertir-nos é o único propósito do dramaturgo, um criador de ilusões que não quer ver-nos desesperados: a vida basta para nos aborrecer, o pessimismo deixa de ser deste tempo.Mas não separa o teatro da vida. O tema é de hoje: não se trata, afinal, de uma peça escrita para nós? Põe em evidência a lição da guerra e moraliza de uma forma idêntica à que utiliza para rimar: divertindo-nos. "As Mamas" liberta-nos, enfim, do teatro de bulevar… Se o cinema já nos tinha dado Charlie Chaplin (e não será "As Mamas" o que ele costuma interpretar?) Apollinaire deu-nos Tirésias. […]
«Os cenários de Serge Ferat evocavam, sem tornar precisos, Zanzibar e Paris no quadro fantástico de casas que procuram o infinito. Uma moralidade musical acrescentou alguma tristeza aos revólveres muito divertidos, ao acordeão, à gaita de foles e à louça partida. Max Jacob e Paul Morisse deram força aos coros, como se eles fossem anjos perdidos no meio dos homens. E a sala, em peso, emprestou à peça a música dos seus sentimentos.
«Não estava lá ninguém que soubesse dar a esta manifestação o seu verdadeiro sentido, e pintores houve (alguns, ingratos, desataram mesmo a rir-se) que julgaram seu dever protestar. Nem Matisse, nem Derain, nem Picasso, nem Braque, nem Léger lá estiveram. "As Mamas foi comparado a "Ubu Roi" e a "Parade". Mas não tiveram razão: eles é que deviam ser comparados às "Mamas de Tirésias".
«Vou recordar-me sempre desta tarde de 24 de Junho de 1917 (a data da estreia da peça) como uma jovialidade única que me permite o presságio de um futuro para um teatro liberto da preocupação de filosofar.»
Louis Aragon (cit. por Aníbal Fernandes, in Apresentação)

As Mamas de Tirésias
Drama surrealista em dois actos e um prólogo
ISBN: 9789898566201 Ano de edição ou reimpressão: Editor: Sistema Solar Idioma: Português Dimensões: 155 x 233 x 8 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 86 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Arte  >  Artes de Palco
Livros  >  Livros em Português  >  Literatura  >  Teatro (Obra)

Sugestões

O Casamento e Outras Peças
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
17,70€
Assírio & Alvim
O Colar
20%
portes grátis
10% + 10% Cartão Leitor Bertrand
13,50€ 12,15€
Porto Editora
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.