Bertrand.pt - Artistas Unidos N.º 17

Artistas Unidos N.º 17

Os Teatros que vêm da Noruega

 

Editor: Cotovia
Edição ou reimpressão: março de 2007
15,00€
Esgotado ou não disponível.

O número 17 da Revista Artistas Unidos volta a ser um número especial, desta vez dedicado à actual dramaturgia norueguesa.

O número 17, "Teatros que vêm da Noruega" inclui seis peças de teatro de cinco autores: COMO UM TROVÃO de Niels Fredrik Dahl, A MATA de Jesper Halle, PEÇA ALTER NATIVA e IFIGÉNIA de Finn Iunker, HOMEM SEM RUMO de Arne Lygre e FRANK de Maria Tryti Vennerøds. A revista contem ainda artigos de análise das peças publicadas, por Therese Bjørneboe e IdaLou Larsen.

Quando, em 1906, morreu Henryk Ibsen, a Noruega tinha 1 ano como país independente. As cerimónias fúnebres do grande autor foram uma memorável celebração colectiva. E o teatro foi colocado no centro de uma vontade política. Cem anos depois da morte do homem cujas últimas palavras terão sido "Pelo contrário!", o teatro norueguês manifesta uma grande vitalidade: instituições que funcionam, edições, montagens, prémios, festivais, salas. E inúmeros autores que continuam a interrogar os fundamentos da sociedade e a nossa maneira de viver comum. Fomos entrando para dentro de uma dramaturgia rica, poderosa, original e polémica. Aqui estão as escolhas possíveis, obras novas e diversas.

NIELS FREDRIK DAHLE vive em Oslo. É um dos mais importantes autores noruegueses. O seu segundo romance (På Vei Til En Venn) foi aclamado pela crítica e recebeu o Brage Literary Prize em 2002 — o mais conceituado prémio de literatura na Noruega. Com este prémio a obra tornou-se um êxito de vendas. Antes desta explosão de atenção em 2002, Dahl trabalhou como jornalista e, desde a sua estreia em 19888, ocupa uma posição de relevo entre os poetas e dramaturgos noruegueses. Este autor recebeu ainda, entre outros, o Ibsen Award em 2002 e o Fringe First Award em 2001.

JESPER HALLE nasceu em 1956, em Oslo, onde vive actualmente. Desde 1984 que escreve para teatro, rádio e televisão, já tendo escrito mais de vinte peças. Escreve sempre materiais para serem representados — letras para canções, sketches cómicos, monólogos, teatro radiofónico, peças para marionetas, séries para televisão e peças para teatro. Trabalhou como dramaturgo no Det Åpne Teater por vários períodos de tempo. As suas principais peças são Livet er en sandstrand (1990), Villender (1996), Dagenes Lys (1996) — que recebeu o Ibsen Award for Best New Norwegian Play em 1997, e foi nomeada para o Award for Best Nordic Play, em 1998, Vest for Eden (2000), 24 Mislykte Nordmenn, A Mata — que recebeu o Prémio da Fundação Wilhelm Hansen para Melhor Nova Peça Nórdica e o Hedda Award, Noras barn. Algumas das suas peças foram representadas fora da Noruega, na Suécia, em Nova Iorque estando neste momento a ser planeadas produções na China e na Rússia. A Mata foi apresentada na Suécia, Estados Unidos da América, Alemanha, Dinamarca e estreia agora em Portugal.

FINN IUNKER nasceu em 1969 e vive em Bergen. As suas peças são pouco representadas no país de origem e foram produzidas por várias companhias europeias e também no Canadá. O Atendedor de Chamadas (dirigido em 1999 por António Simão na Culturgest) estreou em Glissen em 1994 com direcção de John Jeserum, sendo mais tarde também produzido pela companhia belga STAN (interpretação de Frank Vercruysen) com estreia em Berlim em 1998. Peça Alter Nativa (produzido em 2004 pelo Teatro de Inverno, com direcção de António Simão no Centro Cultural de Belém) estreou em Amesterdão em 1999, dirigido por Ola Mafaalani. As suas peças mais recentes são versões de clássicos, Ifigénia e Lidando com Helena e foram produzidas pela companhia belga SKaGEN no teatro Lillo de Antuérpia em 2003.

ARNE LYGRE nasceu em 1968, é escritor e dramaturgo. Chamou a atenção internacional com as suas peças Mamma og Meg og Men, estreada em 1998 no Rogaland Teater e Brått Evig, estreada no National Theatre de Oslo em 2000. Tem sido representado na Suécia, França, Dinamarca, Alemanha e Estónia. Em 2004 ganhou o Brage Prize para a melhor coelcção de histórias curtas. A sua penúltima peça, publicada neste número, estreou em 2005 no Nationaltheatret/Torshovteatret. Tem trabalhado como autor residente do Det Åpne Teater de Oslo.

MARIA TRYTI VENNERØD nasceu em 1978 e vive na Noruega. A sua peça Frank ganhou o Primeiro Prémio de Competição Escandinava, no Centésimo Aniversário da Independência da Noruega. Esta peça foi representada pela primeira vez em 2005 no Norwegian Theatre. Em 2005 recebeu também o Prémio Ibsen para a peça Dama I Kuka. A maioria das suas peças foram representadas na Noruega. Em 2000, estreou-se na encenação com o espectáculo Meir da sua autoria. Actividade que repetiu em 2004 com O Serviço de Harold Pinter no Rock Club Mono de Oslo.

A revista publica regularmente desde 1999 não só peças inéditas ligadas ao repertório e às iniciativas promovidas pelos Artistas Unidos, mas também materiais diversos que permitem pensar o teatro contemporâneo: artigos de reflexão, entrevistas, dossiers temáticos, depoimentos, recolhas fotográficas. Foram já editados três números especiais, isto é, dedicados às dramaturgias contemporâneas neerlandesa, escocesa, italiana e francesa.

Do número anterior, com saída simultânea a este número 17, destaca-se um dossier temático sobre Pier Paolo Pasolini e sobre o encenador Mário Feliciano que o revelou em Portugal. A revista incluirá também um balanço e uma mesa redonda sobre os dois anos no Teatro Taborda e um dossier sobre o processo de trabalho em A Fábrica de Nada de Judith Herzberg. Continua o capítulo OS QUE ANDAM POR AÍ AFIRMANDO-SE (III), desta vez com Patrícia Portela e o Teatro Mosca. Serão ainda publicados os textos AO OLHAR PARA TI (RENASCIDO) DE NOVO e A ILHA DE DEUS, de Gregory Motton, juntamente com um artigo sobre a obra completa de deste autor, por Pedro Marques.

Artistas Unidos N.º 17
Os Teatros que vêm da Noruega
ISBN: 0142000241343 Ano de edição ou reimpressão: Editor: Cotovia Idioma: Português Dimensões: 208 x 295 x 10 mm Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Arte  >  Revistas de Arte

Sugestões

Sinais de Cena, Série II - N.º 3
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
15,00€
Orfeu Negro
Nova Síntese N.º 12
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
13,00€
Edições Colibri
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.