Bertrand.pt - Abahn Sabana David

Abahn Sabana David

de Marguerite Duras 

Editor: Difel
Edição ou reimpressão: abril de 2001
9,09€
Esgotado ou não disponível

Em Abahn Sabana David os personagens estão fechados dentro de uma casa e lá fora parece não existir nada além de morte, solidão e desespero. Era um dos textos preferidos de Marguerite Duras. É talvez o mais violento e o mais difícil - por vezes, no limite da inteligibilidade.
Tem poucas páginas. E, no entanto, não precisa de ter mais para a autora dizer o que há para ser dito sobre o comunismo, os campos de concentração, a II Guerra, a Utopia e a Revolução. Lá fora é Staadt, quer dizer Auchstaadt, quer dizer S. Thala - os seus leitores sabem o que isso significa.
Abahn Sabana David é também um filme, Jaune le Soleil.
Esteve para se chamar L’Écriture Bleue. E, como ela disse, é um poema.

Críticas de imprensa

É uma narrativa seca e árida. Uma simples análise lexical comprovaria a suspeita que a leitura levanta: um vocabulário rarefeito intensificando a rarefacção dos acontecimentos, que são de um imobilismo perturbador. Escrita em 1970, é uma das preferidas de Marguerite Duras (...) Um «ajuste de contas» com os males que enfermam o mundo.
João Ricardo Mendonça in Cartaz (Expresso) em 27 de Outubro de 2001

Em 1970, Duras escreveu este livro. Como se lê na contracapa da presente edição «talvez o mais violento e o mais difícil - por vezes, no limite da inteligibilidade». Um texto estranho e duro mas, como todos os seus livros, impossível de largar.
Emília Ferreira in DNa em 9 Março de 2002

Este é um dos textos preferidos da autora (...) As personagens estão fechadas dentro de uma casa e lá fora parece não existir nada além da morte, solidão e desespero; modo de ela dizer sobre o Comunismo, os campos de concentração, a II Guerra, a Utopia e a Revolução.
in JL em 26 de Dezembro de 2001

No espaço de uma casa abandonada, várias personagens dialogam sumariamente. Um texto complexo e belo que nos relembra a perenidade da obra de Marguerite Duras (...) Diríamos que este é daqueles textos para ler devagar, muito devagar, hesitando em cada frase, tocando-lhe os sons, a sonoridade, a melodia; relendo-o, degustando-o. Como um poema? Sim. Como um poema (...) «Abahn Sabana David não é um livro crítico, é uma construção política. Uma palavra lógica, construtiva, não militante, uma demonstração da ineficácia da militância política. Demorei quatro ou cinco vezes mais a escrever este livro», Marguerite Duras, em 1972, dixit.
Dóris Graça Dias in Mil Folhas (Público) em 19 de Janeiro de 2002

Abahn Sabana David
ISBN: 9789722905534 Ano de edição ou reimpressão: Editor: Difel Idioma: Português Dimensões: 0 x 0 x 167 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 120 Tipo de Produto: Livro Coleção: Literatura Estrangeira Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Literatura  >  Romance

Sugestões

Quem Nunca Morreu de Amor
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
16,00€
Lua de Papel
O Ano da Morte de Ricardo Reis
10%
portes grátis
17,70€ 15,93€
Porto Editora, S.A.
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.