Bertrand.pt - A Arqueologia do Saber

A Arqueologia do Saber

de Michel Foucault 

Editor: Edições Almedina
Edição ou reimpressão: agosto de 2005
22,21€
Esgotado ou não disponível.

"A geração de Foucault (1926-1984) é aquela que, no imediato pós-guerra, assiste à proeminência da fenomenologia e do existencialismo nos meios filosóficos e culturais franceses, mas também à omnipresente influência da geração anterior que viveu a resistência, com Jean-Paul Sartre à cabeça. Com os da idade de Foucault, a época é já a da transição entre os últimos anos da reconstrução e os anos brilhantes dos que, discípulos desobedientes daqueles mestres, lhes escapam rumo a um mundo de que o Maio de 68 constituía a grande promessa. Sem esta alusão, sumaríssima, não poderíamos começar a compreender como foi possível à geração de Foucault o desassombro, a obstinação, a alegre ferocidade com que ela dá os primeiros passos na senda de vários "pós": pós-estruturalismo, pós-marxismo, pós-modernidade.
[...] A arqueologia do saber constitui o eixo das problematizações foucauldianas, aquele por onde passam, em filigrana, todos os fios das sucessivas etapas de um pensamento que se procura a si próprio, reactivando objectos de análise e reformulando posturas analíticas."

In nota de Apresentação de António Fernando Cascais

ÍNDICE

NOTA DE APRESENTAÇÃO

I. INTRODUÇÃO

II. AS REGULARIDADES DISCURSIVAS
I As unidades do discurso
II. As formações discursivas
III. A formação dos objectos
IV. A formação das modalidades enunciativas
V. A formação dos conceitos
VI. A formação das estratégias
VII. Observações e consequências

III. O ENUNCIADO E O ARQUIVO
I. Definir o enunciado
II. A função enunciativa
III. A descrição dos enunciados
IV. Raridade, exterioridade, acumulação
V. O a priori histórico e o arquivo

IV. A DESCRIÇÃO ARQUEOLÓGICA
I. Arqueologia e história das ideias
II. O original e o regular
III. As contradições
IV. Os factos comparativos
V. A mudança e as transformações
VI. Ciência e saber

V. CONCLUSÃO

Críticas de imprensa
"Que hoje se desloque pelo campo das ciências humanas descobre facilmente que há u 'efeito Foucault' que não pára de crescer e segue muitas direcções. Trate-se da questão actual da biopolítica e do movimento das 'multitudes', trate-se ainda - ou sobretudo - dos vários domínios de estudo que incidem sobre a sexualidade como mecanismo de subjectivação e 'forma de vida', Michel Foucault está sempre presente. A sua obra não é apenas lida, é usada. [...] Não sendo um método, a arqueologia designa um domínio de investigação que é o seguinte: numa sociedade, os conhecimentos, as ideias filosóficas, as opiniões, as instituições, as práticas comerciais e policiais, os costumes, tudo remete para um saber implícito próprio dessa sociedade. E Foucault define esse saber, distinguindo-o do conhecimento científico e das teorias filosóficas: o saber é aquilo que torna possível o aparecimento de uma teoria, de uma opinião, de uma prática."
António Guerreiro, Expresso

A Arqueologia do Saber
ISBN: 9789724016948 Ano de edição ou reimpressão: Editor: Edições Almedina Idioma: Português Dimensões: 159 x 229 x 15 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 266 Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros  >  Livros em Português  >  Ciências Sociais e Humanas  >  Filosofia

Sugestões

Ou-Ou
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
18,00€
Relógio D'Água
Manuscritos Economico-filosóficos
10%
portes grátis
10% Cartão Leitor Bertrand
14,90€
Edições 70
X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.