Ventos do Apocalipse - Paulina Chiziane
Edição/reimpressão:
1999
Páginas:
288
Editor:
Editorial Caminho
ISBN:
9789722112628
Coleção:
Idioma:
Português
10%
€4,90
Ganhe €0,49
Esgotado ou não disponível.
ALERTA - avisar-me por e-mail quando novamente disponível
 

Sinopse

Guerra. Destruição. Miséria. Sofrimento. Humilhação. Ódio. Superstição. Morte. Este é o cenário dantesco, boscheano, que encontramos nas páginas de "Ventos do Apocalipse". As palavras fortes, cruas, incisivas, dilacerantes e delirantes da autora levam-nos a questionar-nos quanto de ficção existirá no realismo das descrições deste palco apocalíptico em que a guerra mais aberrante será talvez a de dois povos, os mananga e os macuácua, colocados entre dois fogos e não sabendo quem os defende e quem os ataca. Paulina Chiziane é uma contadora nata de estórias. Consegue levar-nos ao âmago do mais baixo dos mais baixos degraus de degradação do ser humano. Com ela percorremos as vinte e uma noites de pesadelo e tormentos que foi o êxodo dos sobreviventes de uma aldeia. Através dela aprendemos a respeitar Sixpence, tornado o herói simbólico, emblemático, e líder venerado desses fugitivos. Pela sua mão desvendamos o mundo de Minosse, a última mulher que restou ao régulo Sianga, e ouvimos as palavras sábias de Mungoni, o adivinho. E compreendemos a loucura de Emelina, a assassina dos próprios filhos. São da autora estas palavras ditas por uma das personagens em absoluto desespero: «Se o homem é a imagem de Deus, então Deus é um refugiado de guerra, magro e com o ventre farto de fome. Deus tem este nosso aspecto nojento, tem a cor negra da lama e não toma banho à semelhança de nós outros, condenados da terra. O Diabo, sim, esse deve ser um janota que segura os freios da vida dos homens que sucumbem.» O leitor julgará.
Ventos do Apocalipse de Paulina Chiziane

comentários

Coloque aqui o seu comentário - Ventos do Apocalipse
Nome:
Título do comentário
Comentário
 
 
 
 
 
* campos de preenchimento obrigatório
 

Autor


Paulina Chiziane nasceu em Manjacaze, Moçambique, em 1955. Estudou Linguística em Maputo, mas não concluiu o curso. Actualmente vive e trabalha na Zambézia. Ficcionista, publicou vários contos na imprensa (Domingo, na «Página Literária», e na revista Tempo). Publicou o seu primeiro romance, Balada de Amor ao Vento, depois da independência (1990), que é também o primeiro romance de uma mulher moçambicana. "Ventos do Apocalipse", concluído em 1991, saiu em Maputo em 1995 como edição da autora e foi publicado pela Caminho em 1999. O "Sétimo Juramento" e "Niketche" foram publicados em Portugal em 2000 e 2002, respectivamente. "Balada de Amor ao Vento" é o seu quinto romance. Afirma: "Dizem que sou romancista e que fui a primeira mulher moçambicana a escrever um romance, mas eu afirmo: sou contadora de estórias e não romancista. Escrevo livros com muitas estórias, (...)

Bibliografia

2016
Editorial Caminho
2016
Editorial Caminho
2016
ARCHIPELAGO BOOKS
2010
AFLAME BOOKS
2008
Editorial Caminho
2003
Editorial Caminho
2002
Editorial Caminho

Características

Ventos do Apocalipse de Paulina Chiziane

Ano de edição ou reimpressão: 1999

Editor: Editorial Caminho

Idioma: Português

Dimensões: 138 x 211 x 15 mm

Encadernação: Capa mole

Páginas: 288

Coleção: Uma Terra sem Amos


Tipo de Produto: Livro

Classificação Temática:

Livros em Português
Literatura > Romance


Ventos do Apocalipse
 
" />

Do mesmo autor

Paulina Chiziane 
Paulina Chiziane 
A Tale Of Polygamy
Paulina Chiziane 

Veja outros titulos do tema

Livro 3 da Trilogia do Lótus
José Rodrigues dos Santos 
Afonso Noite-Luar 
Preços, descontos e ofertas válidos apenas online
|   Condições gerais de venda   |   Compras 100% seguras   |   Política de Privacidade   |   Ajuda    |   Recrutamento   |
©2013 Grupo Bertrand Círculo. Todos os direitos reservados, Lisboa, Portugal