Seios - Ramón Gómez de La Serna
Edição/reimpressão:
2000
Páginas:
232
Editor:
Antígona
ISBN:
9789726081142
Idioma:
Português
10%
€14,00
Ganhe €1,4
Em stock - Envio imediato
 

Sinopse

A obra e o destino de Ramón Gómez de la Serna (1888-1963) situam-se entre os mais paradoxais. Autor precoce (os primeiros textos datam de 1904) e fecundo - os seus livros de todos os géneros ultrapassam a centena -, torna-se rapidamente célebre, sendo considerado nos anos 20 o mais importante escritor da sua geração. Antes de 1930 vários dos seus livros são traduzidos, nomeadamente em francês; Valéry Lasbaud, que em 1923 o introduz em França, ao apresentar uma colectânea dos seus escritos declara: «os três maiores escritores deste século são Proust, Joyce e Gómez de la Serna.»

Publicado em 1917, Senos parece contudo ter sido escrito muito antes e obrigado pela sua terna ousadia a esperar algum tempo até poder chegar aos prelos. Como diz o Autor no seu Prólogo, o livro «foi escrito em plena vidência juvenil, pelo que ao relê-lo, após toda a experiência acumulada, creio ter feito o que devia fazer cantando a pleno cantar a beleza indizível dos seios, o que mais suavemente eleva a mulher acima da alimária, pois só a esfinge se atreveu a ter seios como ela». Se esta expressão numa interpretação apressada pode parecer uma blague machista, é afinal um acto de arrebatada mas também respeitosa veneração pela mulher, através do que mais suavemente a caracteriza. Ao analisar o comportamento feminino - tantas vezes assimilado à misteriosa figura esfíngica (que o Autor oportunamente associa à sua «tese») - em função dos seios, não só utilizando como antecipando mesmo a nascente ciência psicanalítica, Gómez de la Serna revela-se já nesta obra como a personalidade incontornável da vanguarda literária europeia que viria a ser.

comentários

Coloque aqui o seu comentário - Seios
Nome:
Título do comentário
Comentário
 
 
 
 
 
* campos de preenchimento obrigatório
 

Autor


"Ramón Goméz de la Serna, ou simplesmente Ramón, como toda a Europa e América Latina artísticas o conheceram nos anos 20 ou 30, nasceu em Madrid em 1888. Aos vinte anos dirige uma revista literária ('Prometeo') que durou até 1912. Interessado por tudo o que é moderno, funda, em 1915, na Calle de Carretas, não muito longe da Puerta del Sol, a tertúlia do 'Café del Pombo' por onde irá passar toda a 'intelligentsia' espanhola, e não só, atraída pela sua fama de grande mestre do humor e da vanguarda. Tentou criar em Madrid um ambiente cosmopolita e verdadeiramente moderno. Viajou muito - viveu em Paris, Nápoles, Genebra, construiu uma moradia no Estoril onde passou largas temporadas, mas é sobretudo Madrid que palpita na sua obra. Obra imensa - de todos os géneros que existiam e que não existiam: romances ('La Viuda Blanca y Negra', 'La Quinta de Palmyra', 'Seis Falsas (...)

Características

Ano de edição ou reimpressão: 2000

Editor: Antígona

Idioma: Português

Dimensões: 127 x 207 x 20 mm

Encadernação: Capa mole

Páginas: 232


Tipo de Produto: Livro

Classificação Temática:

Livros em Português
Literatura > Outras Formas Literárias


Seios
 

Do mesmo autor

Ramón Gómez de La Serna 
Ramón Gómez de La Serna 
Ramón Gómez de La Serna 

Veja outros titulos do tema

Livro-Caderno
Pedro Chagas Freitas 
Raul Minh'alma 
Processos de Transferência na Literatura Electrónica e Arte Digital
Álvaro Seiça 
Preços, descontos e ofertas válidos apenas online
|   Condições gerais de venda   |   Compras 100% seguras   |   Política de Privacidade   |   Ajuda    |   Recrutamento   |
©2013 Grupo Bertrand Círculo. Todos os direitos reservados, Lisboa, Portugal