Poesia Lírica e Sociedade - Theodor W. Adorno
Edição/reimpressão:
2003
Páginas:
32
Editor:
Angelus Novus
ISBN:
9789728115937
Idioma:
Português
10%
€7,70
Ganhe €0,77
Em stock - Envio imediato
 

Sinopse

Poesia Lírica e Sociedade (1957) é um ensaio exemplar do procedimento crítico adorniano. Contrariando a resistência aparente da poesia ao social, Adorno desloca a vinculação material do poema, a sua «participação na generalidade das coisas», para o plano da experiência individual.

Na sua leitura, a poesia pode assim configurar uma sintomatologia histórica sem ceder à demonstração superficial de uma tese.

Poesia Lírica e Sociedade de Theodor W. Adorno
Excerto
«Com esta conferência radiofónica de Adorno, publicada numa revista em 1957, iniciou a Angelus Novus uma criteriosa colecção de ensaios sobre a poesia. (…)
Fiel à sua estética negativa, Adorno aplica-se a mostrar como o poema lírico refuta um papel funcional dentro da sociedade. E, para isso, faz uso da sua requintada bateria de conceitos, que muito deve ao historicismo dialéctico hegeliano, graças ao qual a sua teoria especulativa se protege contra toda a ilação imediata. Aí temos, assim, uma «mediação» do «processo global» que interpõe os seus bons ofícios entre o fenómeno artístico e o todo social, de modo a evitar que a análise das relações entre poesia e sociedade seja feita com base em determinações materialistas imediatas, próprias de um marxismo vulgar.»
António Guerreiro, in Expresso / Actual

O que Adorno começa por reconhecer é que o lirismo se pode definir como o que se subtrai radical e intransigentemente ao poder da organização social. O texto lírico é o último reduto de um núcleo de subjectividade irredutível. O passe dialéctico seguinte permite avançar com a ideia de que esse núcleo de subjectividade irredutível é rejeição do social e ao mesmo tempo algo que todos nós socialmente partilhamos. Donde, o mais íntimo é algo que é por isso o mais universalizável: todos nós sabemos ver nos olhos da face que nos olha que estamos no confronto entre duas formas de incomunicabilidade que apenas comunicam desesperada e empolgadamente através dessa incomunicabilidade que as une. (…)
Mas o que está excluído é a mera expressividade do sujeito através da qual este julga exprimir a mais poderosa das originalidades e comunica apenas, pelas formas mais exaustas e desinteressantes, a ideologia que o envolve. Contudo, Adorno procura ultrapassar o dispositivo marxista que tinha por obsessão identificar o ideológico no texto literário, na medida em que o literário é precisamente o que escapa ao ideológico (da época e/ou do autor). (…)
Mas isso não impede, para utilizar uma bela expressão, que o texto poético apareça como «o relógio solar da filosofia histórica».
Eduardo Prado Coelho, «Esse pássaro fluido», Mil Folhas / Público

comentários

Coloque aqui o seu comentário - Poesia Lírica e Sociedade
Nome:
Título do comentário
Comentário
 
 
 
 
 
* campos de preenchimento obrigatório
 

Características

Poesia Lírica e Sociedade de Theodor W. Adorno

Ano de edição ou reimpressão: 2003

Editor: Angelus Novus

Idioma: Português

Dimensões: 143 x 220 x 4 mm

Encadernação: Capa mole

Páginas: 32


Tipo de Produto: Livro

Classificação Temática:

Livros em Português
Literatura > Ensaios
Literatura > Poesia


Poesia Lírica e Sociedade
 

Do mesmo autor

Essays On Music 1928-1962
Theodor W. Adorno 
Theodor W. Adorno 
Theodor W. Adorno 

Veja outros titulos do tema

Vinte Lições do Século XX
Timothy Snyder 
Stefan Zweig 
Um livro fundamental para entender um mundo cada vez mais complexo
António Mateus 
Preços, descontos e ofertas válidos apenas online
|   Condições gerais de venda   |   Compras 100% seguras   |   Política de Privacidade   |   Ajuda    |   Recrutamento   |
©2013 Grupo Bertrand Círculo. Todos os direitos reservados, Lisboa, Portugal