Os Sonetos de Walter Benjamin - Walter Benjamin
Edição/reimpressão:
1999
Páginas:
168
Editor:
Campo das Letras
ISBN:
9789726101802
Coleção:
Idioma:
Português
10%
€4,04
Ganhe €0,4
Esgotado ou não disponível
 

Sinopse

"Walter Benjamin escreveu um ciclo de 73 sonetos entre 1915 e 1925, isto é, entre os seus vinte e três e trinta e três anos. Os poemas são dedicados ao seu amigo Friedrich C. Heinle, um poeta de dezanove anos, e à companheira deste, Rika Seligson, que se tinha suicidado em 1914, pouco depois de começar a primeira guerra mundial. (…) Os textos foram descobertos na Bibliothèque Nationale de Paris, em 1981, com outros manuscritos que Benjamin confiara a George Bataille, em 1940, pouco antes de, por sua vez, se suicidar, e que ali tinham sido depositados. (…) Nesta sequência sobre a morte, em grande parte escrita durante os anos da guerra, depara-se-nos como que uma rejeição da violência, levando à integração da morte no acto poético, "como normalidade". (…) O patético desta obra não está apenas em o autor não ter chegado a revê-la e a organizá-la definitivamente, porventura reduzindo-a em extensão e aumentando-lhe desse modo a eficácia estética, pois há toda uma série de sonetos muito belos. Está também em ela ter ficado por mais de sessenta anos sem ser conhecida, e portanto sem ter podido gerar qualquer espécie de influência ou discussão na produção literária do seu tempo. É nesse sentido que lhe chamo opus in absentia e para ela procurei, mais do que as traduções, as «aproximações» que se seguem." VASCO GRAÇA MOURA

I.
Tira-me ao tempo a que escapaste brusco
Dá-me de dentro o que teu perto estende
como a rosa vermelha ao lusco-fusco
da frouxa ordem das coisas se desprende

Vera afeição e amarga voz ausência
que sinto calmo e do rubro da boca
crestada pela negra incandescência
com que o cabelo em sombra púrpura toca

a fronte aflita E a imagem far-me-á falta
de cólera e louvor que me oferecias
no pisar nobre em que levavas a alta

bandeira cujo signo me anuncias
só porque em mim pões teu nome bendito
sem imagens qual Amen aflito

Os Sonetos de Walter Benjamin de Walter Benjamin

comentários

Coloque aqui o seu comentário - Os Sonetos de Walter Benjamin
Nome:
Título do comentário
Comentário
 
 
 
 
 
* campos de preenchimento obrigatório
 

Autor


Walter Benjamin nasceu em Berlim em 1892, no seio de uma família judaica. Estudou Filosofia em Berlim, Munique e Freiburg e doutorou-se em Berna (Suíça) no ano de 1919, com a tese A Crítica de Arte no Romantismo Alemão. A ascensão de Hitler e do nazismo obrigaram-no a fugir de Berlim, em 1933. Residiu sobretudo em Paris, com passagens por Itália e por Espanha. O medo de ser entregue à Gestapo e as dificuldades em passar a fronteira entre França e Espanha conduziram-no ao suicídio em 1940. Como legado deixou-nos uma obra filosófica de uma impressionante atualidade, onde se cruzam os assuntos que tentava compreender e estudar: História, Modernidade, Arte, Tecnologia, literatura dos séculos XIX e XX e a ascensão da cultura de massas, assim como numerosas traduções e análises literárias a Baudelaire, Brecht, Hölderlin, Kafka e (...)

Bibliografia

2017
VERLAG DER BUCHHANDLUNG WALTHER KONIG
2017
Assírio & Alvim
2017
Assírio & Alvim
2016
Bruaá Editora
2016
PONTCERQ

Características

Os Sonetos de Walter Benjamin de Walter Benjamin

Ano de edição ou reimpressão: 1999

Editor: Campo das Letras

Idioma: Português

Dimensões: 130 x 201 x 23 mm

Encadernação: Capa mole

Páginas: 168

Coleção: Campo da Poesia


Tipo de Produto: Livro

Classificação Temática:

Livros em Português
Literatura > Poesia


Os Sonetos de Walter Benjamin
 

Do mesmo autor

Documenta 14, #4
Antonin Artaud 
Walter Benjamin 
Walter Benjamin 

Veja outros titulos do tema

Daniel Jonas 
antologia poética
Rui Costa 
Eugénio de Andrade 
Preços, descontos e ofertas válidos apenas online
|   Condições gerais de venda   |   Compras 100% seguras   |   Política de Privacidade   |   Ajuda    |   Recrutamento   |
©2013 Grupo Bertrand Círculo. Todos os direitos reservados, Lisboa, Portugal