O Meu Pipi - Anónimo
Diário
Edição/reimpressão:
2003
Páginas:
176
Editor:
Oficina do Livro
ISBN:
9789895550517
Idioma:
Português
10%
€13,12
Ganhe €1,31
Esgotado ou não disponível
 

Sinopse

Não aconselhável a menores de 18 anos.
"O Meu Pipi" é um diário de um jovem português, que, pela descrição pormenorizada e criativa das suas proezas sexuais, provoca a inveja nos homens e a curiosidade nas mulheres. N' "O Meu Pipi" encontramos sátiras ao estilo de autores portugueses como António Lobo Antunes e José Saramago, teorias absurdas sobre a homossexualidade dos animais, a heterossexualidade e a joanetofilia, tudo sempre explicado e desenvolvido num português sem mancha, merecedor da atenção de um Rodrigo de Sá Nogueira. Muitos falaram já sobre O Meu Pipi, como José Pacheco Pereira, no jornal Público: "Nenhuma história da obscenidade nacional (uma velha tradição portuguesa, de Bocage a Vilhena) pode prescindir d'O Meu Pipi." Ou Miguel Esteves Cardoso no seu site Pastilhas; "O Meu Pipi: O melhor blog! O melhor português! O melhor blog português!" Este livro é prefaciado pelo jornalista e cronista Carlos Quevedo.
O Meu Pipi de Anónimo
Excerto
Excerto
"What's in a name?", escreveu Shakespeare, provavelmente entre duas punhetas. E, realmente, a pergunta faz pensar. A designação é tudo. "Fazer amor" não é o mesmo que, digamos, "foder". Há nuances importantes que distinguem "dar uma trancada" de "saltar para a espinha", por exemplo. No entanto, todas as expressões designam a mesma acção. Ora, o que é certo é que a nossa disposição muda. Se me disserem "come-me a rata", a alma de camionista que em mim habita dá sinal à picha para que arrebite. Mas se me dizem "degusta-me o pipi", tal não sucede. Bom, pensando bem, até sucede. A mim, tudo me serve para arrebitar a picha. É um tema que retomarei, pois vale a pena pensar nisto."

Excerto
"What's in a name?", escreveu Shakespeare, provavelmente entre duas punhetas. E, realmente, a pergunta faz pensar. A designação é tudo. "Fazer amor" não é o mesmo que, digamos, "foder". Há nuances importantes que distinguem "dar uma trancada" de "saltar para a espinha", por exemplo. No entanto, todas as expressões designam a mesma acção. Ora, o que é certo é que a nossa disposição muda. Se me disserem "come-me a rata", a alma de camionista que em mim habita dá sinal à picha para que arrebite. Mas se me dizem "degusta-me o pipi", tal não sucede. Bom, pensando bem, até sucede. A mim, tudo me serve para arrebitar a picha. É um tema que retomarei, pois vale a pena pensar nisto."

comentários

Coloque aqui o seu comentário - O Meu Pipi
Nome:
Título do comentário
Comentário
 
 
 
 
 
* campos de preenchimento obrigatório
 

Características

O Meu Pipi de Anónimo

Ano de edição ou reimpressão: 2003

Editor: Oficina do Livro

Idioma: Português

Dimensões: 150 x 230 x 30 mm

Encadernação: Capa mole

Páginas: 176


Tipo de Produto: Livro

Classificação Temática:

Livros em Português
Literatura > Humor


O Meu Pipi
 

Do mesmo autor

A minha história dava um romance
Anónimo 
Um Tratado Místico da Índia
Anónimo 
A Saga de Bourbon Kid - Vol. 2
Anónimo 

Veja outros titulos do tema

500 Tentativas de ter graça
Pedro Pinto 
O Manual do Verdadeiro Português
Jorge Reis-Sá 
Uma espécie de manual de escrita humorística
Ricardo Araújo Pereira 
Preços, descontos e ofertas válidos apenas online
|   Condições gerais de venda   |   Compras 100% seguras   |   Política de Privacidade   |   Ajuda    |   Recrutamento   |
©2013 Grupo Bertrand Círculo. Todos os direitos reservados, Lisboa, Portugal