O Barranquenho - Maria Victoria Navas Sanchez
Língua, Cultura e Tradição
Edição/reimpressão:
2017
Páginas:
334
Editor:
Edições Colibri
ISBN:
9789896896546
Idioma:
Português
10%
€18,00
Ganhe €1,8
Em stock - Envio imediato
 

Sinopse

O Barranquenho: Língua, Cultura e Tradição é um trabalho pioneiro que recolhe a investigação de María Victoria Navas, auspiciada pelo Centro de Linguística da Universidade de Lisboa. Entre duas línguas ibéricas, o barranquenho está a ser novamente reconhecido nos meios científicos universitários internacionais, pois encontramos referências ao mesmo entre os estudiosos mais próximos - galegos, portugueses e espanhóis -, em obras de investigadores americanos, uruguaios e brasileiros, e serve também de suporte, pela natureza do seu interesse, a outros trabalhos de investigação na mesma área.

María Victoria Navas recorreu, para realizar a sua pesquisa, a bibliografia de âmbito dialectológico, sociolinguístico, de estatística matemática, de antropologia, de história e geografia. Ocupa um lugar de destaque uma análise sociolinguística que mostra a relação existente entre factores linguísticos e factores sociais em falantes dessa língua.
Este livro finaliza com um núcleo significativo dedicado à literatura oral e tradicional onde a autora aproxima-se de um rico acervo cultural presente em romances, canções, anedotas, contos e música, que permanecem vivos na realidade barranquenha.

Barrancos é uma vila portuguesa com menos de 2000 habitantes, que pertence ao distrito de Beja. Nela fala-se o barranquenho; o porquê da sua criação e do seu convívio com o português e o espanhol nesta comunidade é o motivo deste estudo. Este município semiurbano - que se chamou Noudar provavelmente até ao século XVIII -, o mais oriental e o mais pequeno da região do Baixo Alentejo, abrange uma superfície de 169 km² e introduz-se em Espanha, uns 9 km, como uma cunha afiada. A área apresenta-se num terreno acidentado, com poucas planícies e abundantes outeiros. Fica limitada a norte pelo rio Ardila - que forma fronteira com as terras espanholas de Badajoz -, Valencia de Mombuey, Oliva de la Frontera e Jerez de los Caballeros; a este pelos rios Cadaval e Múrtega - ambos ajudam a formar fronteira com a província de Huelva, em Encinasola -; a sul e oeste, por Moura; e, por último, a noroeste, por Mourão, em Portugal.
O Barranquenho de Maria Victoria Navas Sanchez

comentários

Coloque aqui o seu comentário - O Barranquenho
Nome:
Título do comentário
Comentário
 
 
 
 
 
* campos de preenchimento obrigatório
 

Autor


María Victoria Navas Sánchez-Élez (Los Navalmorales, Toledo, 1949) é Professora Honorífica na Faculdade de Filologia da Universidade Complutense de Madrid e Colaboradora no Grupo de Dialectologia & Diacronia no Centro de Linguística da Universidade de Lisboa.
Participa em projectos de investigação internacionais como Frontera Hispano-Portuguesa: Documentación Lingüística y Bibliográfica e é Membro do Grupo de Investigación Onomástica y deonomástica da Universidade Complutense de Madrid.
Realiza investigações em Portugal e Espanha sobre fronteiras e literaturas comparadas peninsulares.

Tem diversos artigos publicados em revistas e obras colectivas, e é autora das obras: Pastoril Castelhano. Vicente. Lisboa: Quimera, 1989; Romancero y Cancionero de Los Navalmorales (Toledo): Los Navalmorales: Junta de Comunidades de Castilla-La Mancha, (...)

Bibliografia

Características

O Barranquenho de Maria Victoria Navas Sanchez

Ano de edição ou reimpressão: 2017

Editor: Edições Colibri

Idioma: Português

Dimensões: 159 x 228 x 18 mm

Encadernação: Capa mole

Páginas: 334


Tipo de Produto: Livro

Classificação Temática:

Livros em Português
Literatura > Linguística e Filologia


O Barranquenho
 

Do mesmo autor

Maria Victoria Navas Sanchez 
Maria Victoria Navas Sanchez 

Veja outros titulos do tema

Acordo Ortográfico
Preços, descontos e ofertas válidos apenas online
|   Condições gerais de venda   |   Compras 100% seguras   |   Política de Privacidade   |   Ajuda    |   Recrutamento   |
©2013 Grupo Bertrand Círculo. Todos os direitos reservados, Lisboa, Portugal