Koba o Terrível - Martin Amis
Edição/reimpressão:
2003
Páginas:
316
Editor:
Editorial Teorema
ISBN:
9789726955528
Idioma:
Português
10%
€9,90
Ganhe €0,99
Em stock - Envio imediato
 

Sinopse

O pai, Kingsley, é uma questão que Martin, o filho, tem com ele mesmo. Talvez por isso Martin Amis, depois do autobiográfico "Experiência", e antes do romance "Yellow Gold", se tenha dedicado a ler "muitos metros de livros sobre a experiência soviética", sobre a qual aqui discorre. É que o seu pai (como muitos outros intelectuais seus contemporâneos) foi por largo tempo um estalinista convicto. E Martin Amis pergunta-se porque é que no Ocidente tantos intelectuais se deixaram seduzir pelo comunismo. A explicação que encontra é a seguinte: "Talvez haja uma desculpa racional para acreditar nos contos estalinistas. É que a verdadeira história - a verdade - era inteiramente inacreditável."

Koba foi uma das alcunhas de Iossif Vissarionovitch Djugashvili, filho único de uma família pobre, que, em nome do povo, chegaria ao poder de uma superpotência e o mundo conheceria como Estaline, o "homem de aço". A repressão, as prisões, as torturas, os assassinatos, os gulags, a solidão de um homem perturbado e perturbante, cuja acção devastadora talvez ainda não seja conhecida na totalidade.

"Koba, o Terrível", não é um livro de de um historiador, mas talvez por isso mesmo chega mais fundo a tentativa de percepção de um homem e de um tempo.
Koba o Terrível de Martin Amis
Críticas de imprensa
"Um livro inteligente e complexo, por um dos autores mais fascinantes da literatura ocidental."
in, Os Meus Livros, Outubro 2003

"Koba o Terrível é um livro muito inteligente, que explora, de maneira brilhante, um período e uma figura histórica (...) Mas 'Koba' tem algo que é único (...) é a forma como Amis articula a História com uma história dos intelectuais do ocidente, com histórias de família, com a sua própria história (...) e com a história de Estaline, a personagem que - sim, talvez seja 'um pouco humilhante' reconhecer isto - tem, em si mesma, uma dimensão trágica."
Tereza Coelho
in, Público, 20 de Setembro de 2003

«Indigno, colérico, pessoal e estranhamente tocante… Koba, o TERRÍVEL é um murro no estômago, artisticamente desferido.»
New York Times

comentários

Coloque aqui o seu comentário - Koba o Terrível
Nome:
Título do comentário
Comentário
 
 
 
 
 
* campos de preenchimento obrigatório
 

Autor


Martin Amis é um dos autores britânicos mais importantes da atualidade. Nasceu no sul do País de Gales em 1940, filho de Kingsley Amis.
A matéria-prima dos seus romances radica no absurdo da condição pós-moderna e nos excessos do capitalismo tardio das sociedades ocidentais; e o seu inconfundível estilo (identificável mesmo antes de chegar ao primeiro ponto final) é compulsivo e terrivelmente vívido.
Saul Bellow, Vladimir Nabokov e James Joyce são as suas grandes referências literárias. Por outro lado, influenciou uma nova geração de romancistas, como Wiil Self ou Zadie (...)
Bellow, Nabokov, Hitchens, Travolta, Trump. Essays And Reportage, 1986-2016
de: Martin Amis 
Bellow, Nabokov, Hitchens, Travolta, Trump. Essays And Reportage, 1986-2016
de: Martin Amis 

Bibliografia

2017
CALMANN-LEVY
2017
Vintage Publishing
2017
Random House Children's Publishers UK
2017
Quetzal Editores
2016
Quetzal Editores
2015
ANAGRAMA
2015
ANAGRAMA

Características

Koba o Terrível de Martin Amis

Ano de edição ou reimpressão: 2003

Editor: Editorial Teorema

Idioma: Português

Dimensões: 164 x 226 x 21 mm

Encadernação: Capa mole

Páginas: 316


Tipo de Produto: Livro

Classificação Temática:

Livros em Português
Literatura > Biografias


Koba o Terrível
 
in, Os Meus Livros, Outubro 2003

"Koba o Terrível é um livro muito inteligente, que explora, de maneira brilhante, um período e uma figura histórica (...) Mas 'Koba' tem algo que é único (...) é a forma como Amis articula a História com uma história dos intelectuais do ocidente, com histórias de família, com a sua própria história (...) e com a história de Estaline, a personagem que - sim, talvez seja 'um pouco humilhante' reconhecer isto - tem, em si mesma, uma dimensão trágica."
Tereza Coelho
in, Público, 20 de Setembro de 2003

«Indigno, colérico, pessoal e estranhamente tocante… Koba, o TERRÍVEL é um murro no estômago, artisticamente desferido.»
New York Times O pai, Kingsley, é uma questão que Martin, o filho, tem com ele mesmo. Talvez por isso Martin Amis, depois do autobiográfico "Experiência", e an..." />

Do mesmo autor

Martin Amis 
Bellow, Nabokov, Hitchens, Travolta, Trump. Essays And Reportage, 1986-2016
Martin Amis 
Bellow, Nabokov, Hitchens, Travolta, Trump. Essays And Reportage, 1986-2016
Martin Amis 

Veja outros titulos do tema

Joaquim Vieira 
Princesa de Portugal, Rainha de Inglaterra
Sarah-Beth Watkins 
Emma Reyes 
Preços, descontos e ofertas válidos apenas online
|   Condições gerais de venda   |   Compras 100% seguras   |   Política de Privacidade   |   Ajuda    |   Recrutamento   |
©2013 Grupo Bertrand Círculo. Todos os direitos reservados, Lisboa, Portugal