Génese e Consolidação da Ideia de Europa - Volume I - Maria de Fátima Sousa e Silva
De Homero ao fim da Época Clássica
Edição/reimpressão:
2005
Páginas:
366
Editor:
Imprensa da Universidade de Coimbra
ISBN:
9789728704575
Coleção:
Idioma:
Português
10%
€18,17
Ganhe €1,82
Esgotado ou não disponível
 

Sinopse

A verbalização da consciência de identidade, no contexto do espaço que é para nós, hoje, o da Europa, é de matriz helénica e tem os seus primeiros testemunhos no mais antigo dos textos poéticos da nossa civilização - os Poemas Homéricos. Desde sempre tal consciência foi experienciada em correlação com a de alteridade, assente, inicialmente, num critério de ordem meramente linguística. Barbarophonos opõe-se, em Homero, àquele que fala grego e essa oposição é aí sentida em relação a um espaço oriental próximo. Pode, assim, dizer-se, que a consciência de identidade helénica, que se converterá, dentro da cultura grega, na de identidade europeia, nasce com um olhar a oriente - de Homero a Xenofonte é perseguido esse olhar neste livro. Assim o demonstra o conteúdo deste volume, bem como o modo como os conceitos correlativos de Heleno e Bárbaro vão ganhando amplitude. Bárbaro será o Outro, de uma Ásia cujo espaço pode compreender o próprio Egipto, que se rege por códigos de comportamento diversos e não passíveis de conciliação com os gregos. Entre a curiosidade e o fascínio por essa diversidade, consoante Heródoto o demonstra, e uma consciência de supremacia cultural, cujos valores se afirmam com particular veemência em tempo de crise e de ameaça, como é o caso do das Guerras Medo-persas, os testemunhos dos autores oferecem um inesgotável manacial de leituras. Em Ésquilo, Persas, as representações de alteridade podem espelhar a potencialização da imagem negativa ou a projecção da idealização da identidade, no caso de Dario. O efeito de estranhamento extraído da caricatura da língua e hábitos do Não-grego, proporciona matéria para criação do cómico no teatro aristofânico, mas, simultaneamente, assiste-se a um tipo de efeitos similares extraídos da caricatura do Não-ático. É que também, desde cedo, a experiência de identidade contém fissuras e paradoxos, que levam a equacionar a questão, tão típica do drama euripidiano: quem é, afinal, o verdadeiro bárbaro, retomando a abertura, já perceptível em Ésquilo, à questão das fronteiras da identidade. Tais fissuras encontram suporte na diversidade semântica, ainda visível em Platão, entre xenos, o estrangeiro grego fora do contexto da sua pólis, e barbaros, o Não-grego. Confrontamo-nos com uma Hélade que se entende como um todo e, simultaneamente, como um conjunto de micro-universos fechados, os das póleis, unidos por fortes denominadores culturais comuns. Percebem-se, todavia, mecanismos de exclusão e inclusão, dinâmicas de gradação identitária no universo da pólis em relação aos seus cidadão e aos xenoi aí acolhidos. Desde sempre, identidade e diversidade jogam-se entre dois universos diferentes mas também, com cambiantes, contradições, enriquecimento e hostilidade, no próprio cosmos identitário.
Génese e Consolidação da Ideia de Europa - Volume I de Maria de Fátima Sousa e Silva , Maria do Céu Fialho , Maria Helena da Rocha Pereira

comentários

Coloque aqui o seu comentário - Génese e Consolidação da Ideia de Europa - Volume I
Nome:
Título do comentário
Comentário
 
 
 
 
 
* campos de preenchimento obrigatório
 

Autor


Maria de Fátima Sousa e Silva

Maria de Fátima Sousa e Silva nasceu no Porto, em 1950. Licenciou-se em Filologia Clássica na Universidade de Coimbra, onde se viria a doutorar com uma tese sobre a crítica do teatro trágico e cómico em Aristófanes, autor de que traduziu sete comédias. É membro do corpo docente do Instituto de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras de Coimbra desde 1974, e também investigadora do Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da mesma Universidade. Prepara neste momento um estudo sobre Ésquilo (Ésquilo, o primeiro dramaturgo europeu) e intervém, como coordenadora e tradutora, numa equipa que prepara uma colecção completa da produção dramática grega. (...)

Bibliografia

2006
Imprensa da Universidade de Coimbra
2005
Imprensa da Universidade de Coimbra
2005
Imprensa da Universidade de Coimbra

Características

Génese e Consolidação da Ideia de Europa - Volume I de Maria de Fátima Sousa e Silva , Maria do Céu Fialho , Maria Helena da Rocha Pereira

Ano de edição ou reimpressão: 2005

Editor: Imprensa da Universidade de Coimbra

Idioma: Português

Dimensões: 171 x 242 x 44 mm

Páginas: 366

Coleção: Documentos


Tipo de Produto: Livro

Classificação Temática:

Livros em Português
História > História da Europa

Livros Universitários
Ciências da Educação e Humanidades > Estudos Clássicos


Génese e Consolidação da Ideia de Europa - Volume I
 

Do mesmo autor

Maria de Fátima Sousa e Silva 
Ensaios sobre a Obra Dramática de Hélia Correia
Maria de Fátima Sousa e Silva 
Maria de Fátima Sousa e Silva 

Veja outros titulos do tema

Maria Helena da Rosa Pereira 
Na Raia da Modernidade
Maria Alzira Moura Guedes 
Rita Marnoto 
Preços, descontos e ofertas válidos apenas online
|   Condições gerais de venda   |   Compras 100% seguras   |   Política de Privacidade   |   Ajuda    |   Recrutamento   |
©2013 Grupo Bertrand Círculo. Todos os direitos reservados, Lisboa, Portugal