Tertúlia Feminista: Como educar rapazes para a igualdade de género

22/04/2021 às 21h00

Tertúlia Feminista: Como educar rapazes para a igualdade de género
Com Lúcia Vicente

 

Tertúlia Feminista é um espaço de discussão e aprendizagem onde todxs são convidadxs a participar e refletir sobre diversos aspectos dos feminismos. Em cada Tertúlia Feminista será abordado um tema diferente e oferecidas ferramentas para a construção de uma vivência mais igualitária na nossa sociedade.

Quando cada vez mais nos chegam ecos de rapazes que brincam com o tema violação, mulheres são perseguidas nas ruas por homens, a taxa de femicídio cresce a olhos vistos, torna-se urgente educar os rapazes desde cedo para a igualdade de género. Como falar com um rapaz sobre os direitos das mulheres? E sobre consentimento? Será que devemos explicar aos rapazes o que é a menstruação e como funciona o corpo feminino? Que alertas devemos fazer aos rapazes? Estas e outras questões serão respondidas nesta Tertúlia Feminista.

 

PROGRAMA:

  • Devem os rapazes ser feministas? 
  • Qual a importância de educar um rapaz para a igualdade de género?
  • Como educar um rapaz feminista;
  • Menstruação e o corpo feminino: devemos falar com os rapazes sobre isto?
  • Masculinidade tóxica e como a combater através da educação;
  • Consentimento: não é não no início, no meio e no fim;
  • A importância da linguagem do dia-a-dia e como pode influenciar a identidade de género das nossas crianças;
  • Ferramentas para educar para o feminismo:
    • literatura infantil para rapazes feministas
    • fichas e trabalhos para crianças feministas
    • práticas feministas em casa
  • Discussão livre

 


 

Formadora: Lúcia Vicente cedo se questionou sobre o papel da mulher na sociedade e por que razão os livros de História nunca mencionavam mulheres. Em 1995, criou, juntamente com um grupo de amigos, o coletivo feminista MUPI (Mulheres Unidas Pela Igualdade), e dedicou-se ao ativismo feminista em adolescente. Em 1997, foge rumo a Lisboa, onde se licenciou em História e História Cultural e das Mentalidades na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Em 2007, ingressa no mestrado de Estudos de Género da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, que nunca o terminou por diferenças ideológicas e de pensamentos históricos inultrapassáveis: teimava em olhar a História das Mulheres através dos olhos das mulheres e não pela lente dos Homens. Em 2018 publicou o seu primeiro livro feminista para crianças, Portuguesas com M grande – os livros de princesas sempre lhe provocaram urticária. Feminismo de A a Ser é o seu segundo livro.

 

Data: 22 de abril, das 21h00 às 23h00
Participação: 15,00 €
Inscrição: bit.ly/tertúlia-feminista-abril_2

ONLINE