Tertúlia Feminista | A Mulher no Egipto

19/05/2021 às 21h00

Tertúlia Feminista: A mulher no Antigo Egipto
Com Lúcia Vicente

 

Tertúlia Feminista é um espaço de discussão e aprendizagem onde todxs são convidadxs a participar e refletir sobre diversos aspectos dos feminismos. Em cada Tertúlia Feminista será abordado um tema diferente e oferecidas ferramentas para a construção de uma vivência mais igualitária na nossa sociedade.

Os gregos antigos achavam-nas exóticas, livres e libertinas. Será que esta é a verdadeira imagem das mulheres do Antigo Egipto? Que direitos teriam as filhas de Maat e de Ísis? E qual a posição da sociedade egípcia da antiguidade sobre a sexualidade feminina? Que objeto é aquele que se vislumbra em algumas pinturas do Antigo Egipto, por cima das perucas? Teriam as mulheres, desta civilização mítica, direitos de propriedade ou poderiam elas trabalhar livremente? Que poderes detinham as Rainhas? Venha conhecer estas e outras curiosidades sobre a condição das mulheres no Antigo Egipto em mais uma Tertúlia Feminista.

 

PROGRAMA:

  • A mulher na Antiguidade e a sua condição
  • As cosmogonias egípcias e os deuses não-binários
  • A mão do Deus e os rituais religiosos
  • As Deusas Egípcias e o seu poder
    • Hathor
    • Ísis
    • Amonet
    • Bastet
    • Maat
  • As faraós do Egipto
    • Hatshepsut
    • Tiye
    • Nefertiti
    • Cleópatra VII
  • A mulher e o corpo
  • A mulher e o eroticismo
  • O papiro erótico de Turim
  • A mulher e o trabalho especializado
  • Os direitos das mulheres no Antigo Egipto
  • Discussão livre

 


 

Formadora: Lúcia Vicente cedo se questionou sobre o papel da mulher na sociedade e por que razão os livros de História nunca mencionavam mulheres. Em 1995, criou, juntamente com um grupo de amigos, o coletivo feminista MUPI (Mulheres Unidas Pela Igualdade), e dedicou-se ao ativismo feminista em adolescente. Em 1997, foge rumo a Lisboa, onde se licenciou em História e História Cultural e das Mentalidades na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Em 2007, ingressa no mestrado de Estudos de Género da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, que nunca o terminou por diferenças ideológicas e de pensamentos históricos inultrapassáveis: teimava em olhar a História das Mulheres através dos olhos das mulheres e não pela lente dos Homens. Em 2018 publicou o seu primeiro livro feminista para crianças, Portuguesas com M grande – os livros de princesas sempre lhe provocaram urticária. Feminismo de A a Ser é o seu segundo livro.
 

Data: 19 de maio, das 21h00 às 23h00
Participação: 15,00 €
Inscrições: bit.ly/Tertúlia-Mulher-Egipto

ONLINE