Tertúlia | A carga mental feminina

29/10/2021 às 19h30

Tertúlia | A carga mental feminina
Com Lúcia Vicente

 

Muito se tem falado de como a pandemia afetou mais as mulheres, sobrecarregando-as e, levando-as a uma exaustão física e psicológica. Será esta uma vivência feminina, que independentemente do momento em que se vive, é uma normativa de género? Já ouviu falar de carga mental feminina? O que é e como se pode combater? Venha discutir e pensar em soluções connosco.

 

Programa:

  • O que é a carga mental feminina?
  • Como combater a carga mental feminina no quotidiano?
    • A responsabilização dos homens fora do ambiente laboral
    • A mulher como cuidadora
    • Coragem para partilhar e paciência para deixar o outro aprender
    • Dar igual valor às tarefas exercidas pelos dois progenitores
  • Como podemos resolver a carga mental feminina legalmente?
    • Exemplos europeus para alterar a desigualdade de género nas famílias
    • As licenças de parentalidade
  • Como a pandemia afetou e aumentou a carta mental feminina?
  • Discussão final
  • Bibliografia recomendada

 


 

Formadora: Lúcia Vicente nasceu em outubro de 1979, à beira da Ria Formosa, em Faro, numa família cheia de mulheres. Foi a primeira desse núcleo a concluir uma licenciatura. Cedo se questionou sobre o papel da mulher na sociedade e por que razão os livros de História nunca mencionavam mulheres. Em 1995, criou, juntamente com um grupo de amigos, o coletivo feminista MUPI (Mulheres Unidas Pela Igualdade), e dedicou-se ao ativismo feminista em adolescente. Em 1997, foge rumo a Lisboa, onde se licenciou em História e História Cultural e das Mentalidades na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Em 2007, ingressa no mestrado de Estudos de Género da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, que nunca o terminou por diferenças ideológicas e de pensamentos históricos inultrapassáveis: teimava em olhar a História das Mulheres através dos olhos das mulheres e não pela lente dos Homens. Em 2018 publicou o seu primeiro livro feminista para crianças: Portuguesas com M Grande – os livros de princesas sempre lhe provocaram urticária. Feminismo de A a Ser é o seu segundo livro e, recentemente, publicou Raízes Negras

 

Data: 29 de outubro, das 19h30 às 22h30
Inscrição: 15,00€
Formulário de Inscrição: bit.ly/Tertúlia-Carga-mental

ONLINE