"A Terra Inabitável" | O fim do mundo como o conhecemos

Por: Beatriz Sertório a 2020-04-22 // Coordenação Editorial: Marisa Sousa

David Wallace-Wells

David Wallace-Wells, formado nas universidades de Chicago e Brown, foi editor da revista Paris Review e é atualmente editor e colunista da revista New York e escreve ainda para o jornal britânico The Guardian. É "national fellow" do think tank New America. Em Julho de 2017 publicou um artigo sobre o clima na New York que se tornou viral, atingindo em poucos dias seis milhões de visualizações. Foi o artigo mais lido até então naquela revista e serviu de inspiração para este livro – um bestseller da New York Times.

VER +

10%

A Terra Inabitável
16,90€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

Numa altura em que os factos científicos são, frequentemente, descredibilizados, tem vindo a ganhar cada vez mais importância a insurgência de outras vozes (fora da comunidade científica e da esfera política) em relação aos assuntos que afetam o nosso futuro. Prova disso mesmo, é o impacto que figuras como a jovem ativista Greta Thunberg ou o ator Leonardo DiCaprio têm tido na sensibilização do público para a questão das alterações climáticas. Com A Terra Inabitável – Como vai ser a vida pós-aquecimento global, o jornalista norte-americano David Wallace-Wells junta a sua voz a este debate.


Para Wallace-Wells, o que ele chama de ’linguagem demasiado tímida das probabilidades científicas’ já não é suficiente - chegou a hora de entrarmos em pânico. Apresentando o que considera serem os “Elementos do Caos” – entre eles, a seca, a fome, a poluição do ar, as cheias ou os incêndios - o livro retrata o futuro apocalíptico que nos espera, caso não exista ação imediata. As consequências, diz, não são previsões para um futuro longínquo; estão já em curso e poderão atingir proporções catastróficas até ao final deste século. 

 


Embora o futuro traçado em A Terra Inabitável pareça assustador, este não é totalmente desprovido de esperança. Após o abanão inicial (seguindo a máxima de Franz Kafka de que "[u]m livro tem de ser a picareta para o mar gelado dentro de nós"), são-nos apresentadas algumas soluções para aquilo que ainda podemos prevenir ou até mesmo reverter – entre elas, o imposto sobre o carvão e a supressão das energias poluentes, uma nova abordagem às práticas agrícolas, a eliminação da carne e dos lacticínios da dieta global, ou o investimento público em energias verdes.


Acima de tudo, o que Wallace-Wells faz é o mesmo que o astrónomo Carl Sagan, quando fez a sonda espacial Voyager virar-se para a Terra para captar uma última fotografia, após a sua viagem até Saturno. Daquela distância, a Terra não era mais que um pequeno ponto azul pálido, que obrigava a humanidade a reconhecer a sua pequenez. Fazendo nossas as palavras de Sagan: “Considerem novamente aquele ponto. É aqui. É a nossa casa. Somos nós. Nele, todos aqueles que amamos, todos os que conhecemos ou de quem ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas; (…) ali, num grão de poeira suspenso num raio de sol". Esse grão de poeira é a única casa que conhecemos e, se não agirmos depressa, seremos varridos dela, sem que o universo dê conta.

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.