4 Sugestões de Leitura do PNL

Por: Bertrand Livreiros a 2022-08-01 // Coordenação Editorial: Marisa Sousa

20%

O Jornalista Desportivo
17,70€ 14,16€
PORTES GRÁTIS

10%

Uma Paixão Simples
8,80€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

10%

O Vício Dos Livros
7,99€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND

10%

Ecologia
23,90€
10% CARTÃO LEITOR BERTRAND
PORTES GRÁTIS

Richard Ford, um dos mais notáveis e fascinantes escritores americanos dos últimos  tempos, habitou-nos a uma escrita envolvente, apaziguadora e introspetiva, mergulhando em temas como a família, o amor, as expectativas, as deceções, a solidão, a morte e a vida. 

O Jornalista Desportivo (Porto Editora) não é sobre desporto, mas sim sobre a vida: os seus dilemas, alegrias e tristezas. E sobre Crise, talvez a palavra que melhor caracte riza este romance. A crise na família e no casamento. A crise da meia-idade. A crise masculina. A crise na profissão. A crise de um romancista fracassado. As crises existenciais. Acompanhamos a vida de Frank Bascombe, um homem de trinta e oito anos, divorciado, com uma namorada e um trabalho como jornalista desportivo. Para muitos  homens da sua idade, isso seria motivo de alegria; porém, o desespero, a mágoa e a tristeza provocados pela morte do seu filho mais velho não o impedem de transformar o luto num processo de autoanálise. Acalmando os receios existenciais, Bascombe olha em seu redor, inspirando-se no agradável subúrbio de Haddam, em New Jersey, lutando constantemente contra a alienação e a aleatoriedade dos dias. Não vai querer perder este livro. 
 

“Para a vida valer a pena, temos de enfrentar mais cedo ou mais tarde a possibilidade de um terrível e doloroso arrependimento. Devemos, porém, tentar evitá-lo, caso 
contrário ficaremos com a vida arruinada. Acredito ter feito estas duas coisas. Dominei o arrependimento. Evitei a ruína. E ainda aqui estou para falar disso." 

- Richard Ford, in O Jornalista Desportivo


Nas primeiras páginas de Uma Paixão Simples (Livros do Brasil), compreendemos que o desejo é a palavra de ordem, visível nos pequenos gestos e atitudes do dia a dia. O leitor usufrui de uma narrativa curta mas intensa — muito intensa —, sem falsos julgamentos ou pretensões exibicionistas. Um misto de romance, desabafo, reflexão, diário, caderno de apontamentos, onde Annie Ernaux narra, de forma serena, acutilante, frontal, sem pudor ou qualquer tipo de preconceito, os sentimentos mais cristalinos e sinceros de uma mulher que vive uma paixão avassaladora, inquieta, e os seus encontros sexuais. Afinal, o que pode uma paixão verdadeira e intensa? O que separa o amor de uma paixão tão forte? Num ato de plena honestidade e até de alguma coragem, a autora, narradora, confessa que “não me importava de morrer depois de ter ido até ao fim desta paixão — sem dar um sentido preciso a este «até ao fim» —, da mesma forma que poderia morrer depois de ter acabado de escrever isto, daqui a uns meses“. 

O Vício dos Livros (Companhia das Letras) reúne cerca de trinta textos sobre a leitura e o amor aos livros, mas também sobre curiosidades literárias, reflexões e memórias pessoais. Por vezes num tom autobiográfico e confessional, dá ao leitor a liberdade de saltar de texto em texto, vagueando por diferentes geografias, livros, escritores e leitores.

A paixão pelos livros, o prazer de ler é transversal a todos os textos, não esquecendo a referência a esses espaços incríveis que são as bibliotecas, ao poder da leitura, entre outras matérias afins. Ler um livro é um ato único, individual e, muitas vezes, solitário, mas simultaneamente  é “um diálogo entre autor e leitor e […], se não houver um abalo qualquer naquele que lê, então tudo terá sido em vão”. A leitura é um ato transformador, revigorante e com reflexo na vida coletiva, na forma como pensamos e agimos. Novas descobertas linguísticas, mapas mentais readaptados, sensibilidades aguçadas são algumas mudanças que a leitura provoca em nós, enquanto ávidos leitores. Afinal, “os livros que lemos construíram-nos, constroem-nos, construir-nos-ão"
 

“É que a morte também é leitora, por isso, aconselho a que  andem sempre com um livro na mão, porque, a morte chega e vê o livro, espreita para ver o que estamos a ler, tal como eu faço no autocarro, e distrai-se.”

- Afonso Cruz, in O Vício dos Livros


Para nós, leitores, cada livro de Joana Bértholo é uma surpresa, das inesquecíveis. A sua escrita percorre diferentes géneros: romances, livros infantis, peças de teatro, entre outros. Ecologia (Caminho) é um livro reflexivo, incómodo, complexo, assustador, questionador, provocador e inovador. Mas também irónico, corrosivo, amargo e divertido. Numa só palavra: brilhante! As histórias cruzadas, as personagens dispersas, mas entrelaçadas, a mescla de estilos narrativos e diferentes artes, a reflexão sobre os limites da linguagem e as questões da incomunicabilidade fazem com que este livro se torne uma experiência ímpar de leitura.

São partilhadas com o leitor citações, informações, segredos escondidos em códigos QR que vão surgindo ao longo das páginas, induzindo uma oscilação nos ritmos de leitura e afirmando formas de comunicar distintas. É de palavras que se fala em Ecologia. Palavras que ecoam num novo tipo de sociedade – de cariz económico, onde tudo se compra e vende, até as palavras. Terão as palavras prazo de validade? Conseguirá o dinheiro comprar palavras? Será possível a “privatização da linguagem”? Serão as palavras privatizáveis?

Ecologia é um livro que nasce de muitos outros livros. É um romance (será mesmo um romance?) singular, inovador e primorosamente desenhado. Exibe uma estrutura completamente diferente das habituais. O fio condutor, sempre presente, mesmo quando ao leitor parece inexistente, revela vários cenários, diferentes vidas, olhares distintos que se entrelaçam, criando uma narrativa una. O poder totalitário, a inovação tecnológica, os sonhos, os medos, a humanidade, os dilemas surgem como assuntos de reflexão, mas é a palavra que desempenha o papel principal.
 

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.