"Longa pétala de mar" | Um embarque escrito por Neruda

Por: Sónia Rodrigues Pinto a 2020-07-14 // Coordenação Editorial: Marisa Sousa

Isabel Allende

Isabel Allende

Isabel Allende nasceu em 1942 no Peru. Viveu no Chile entre 1945 e 1975, com largos períodos de residência noutros locais, na Venezuela até 1988 e, desde então, na Califórnia. Em 1982, o seu primeiro romance, A casa dos espíritos, converteu-se num dos títulos míticos da literatura latino-americana. Seguiram-se muitos outros, todos êxitos internacionais.
A sua obra está traduzida em trinta e cinco línguas. Entre outras distinções, foi galardoada com o Prémio Nacional de Literatura do Chile e agraciada, em 2014, com a Medalha Presidencial da Liberdade, por Barack Obama.
Em setembro de 2020 recebeu o Prémio Liber, outorgado pela Federación de Gremios de Editores de España, que a classifica como a autora latino-americana mais destacada da atualidade.

VER +

20%

Longa pétala de mar
18,80€ 15,04€
PORTES GRÁTIS

Últimos artigos publicados

As vozes da revolução soam a poesia

“Aqueles que queimam livros, mais cedo ou mais tarde, acabam também por queimar pessoas.” A frase do poeta Heinrich Heine (1797-1856) é como um eco que se mantém atual. A censura assume várias formas e não discrimina países ou continentes. Pode atacar a comunicação social, como prova um estudo do Conselho Europeu para a Proteção de Jornalistas1 que relata como, desde o início da pandemia, a liberdade de imprensa tem sido cada vez mais comprometida. Pode atacar a mais forte das democracias, como comprova o ataque ao Capitólio, em Washington, em janeiro de 2021. E pode ultrapassar a barreira da humanidade, fazendo-nos reviver a grande pergunta de Primo Levi sobre “se isto é um homem”.

Ai Weiwei | A arte que grita liberdade

“Todos podemos ser agentes de mudança. Por vezes, os desafios que nos rodeiam impedem-nos de saber por onde começar.” O artista chinês Ai Weiwei é mundialmente conhecido pelas suas criações, que esbatem a ténue fronteira entre arte e ativismo. Depois de ter fugido da China, vive atualmente no Alentejo, tem uma exposição patente na Cordoaria Nacional e verá as suas memórias chegarem às livrarias no final de 2021. Antes da exposição e das tão aguardadas memórias, detivemo-nos no documentário Ai Weiwei: Yours Truly (2020), que se propõe inspirar-nos a agir e a defender os direitos humanos. Tudo começa com uma forma simples e direta de demonstrar empatia: o envio de um postal.

10 mitos desvendados e 10 exercícios para um cérebro saudável

Acreditava José Saramago que "fora da cabeça não há nada". No dia em que se assinala o Dia Mundial do Cérebro, uma data criada para promover sensibilização para as doenças neurológicas, desvendamos mitos sobre o nosso órgão mais complexo e partilhamos consigo alguns exercícios fundamentais para o manter em forma. Sempre com a ajuda daqueles que acreditamos serem os melhores amigos do nosso cérebro: os livros!

A bordo de Winnipeg, ‘o navio da esperança’, mergulhamos no ano de 1939, no fim da Guerra Civil Espanhola, quando mais de dois mil espanhóis se preparam para embarcar rumo ao Chile. Isabel Allende está de regresso com um casamento entre história e ficção, numa viagem que começa pelas mãos de Pablo Neruda, poeta chileno — personagem em destaque na história —, que descreveu o seu país como uma ‘longa pétala de mar, e vinho e de neve’, versos em que a autora se inspirou para o título deste romance.


No coração da Catalunha, assiste--se aos escombros da guerra, pelos olhos do médico Víctor Dalmau, no seio de uma Espanha tão sangrenta que "os camponeses trejuravam que as cebolas eram vermelhas e que por vezes se encontravam dentes humanos no interior das batatas". Dalmau descreve o desespero de um povo que há muito perdeu a noção de país, de partido político, de algo que não a sobrevivência, a partir da chacina que lhe inunda os dias, no hospital onde trabalha. Paralelamente, Roser Burguera, cunhada de Víctor, percorre as paisagens montanhosas dos Pirenéus, rumo às fronteiras onde o refúgio francês viria a proteger milhares de espanhóis que, como ela, procuravam apenas viver. Unidos pelo fantasma de Guillem Dalmau, irmão de Víctor, as duas personagens partilham a intimidade de quem viveu demasiado, em tão pouco tempo.

 

É um livro feito de cicatrizes e carrega o simbolismo da realidade de quem viveu, em primeira mão, as guerras e revoluções.


Pablo Neruda povoa o romance, tendo Allende recorrido aos seus versos sobre a guerra e às suas declarações de amor ao Chile, para assinalar o início de cada capítulo. Quando Víctor Dalmau e Roser Burguera chegam a França, o poeta é embaixador em Paris. Winnipeg, fretado por Neruda, atraca na vida dos dois espanhóis, enquanto se entoa, num catalão sombrio: “Dolça Catalunya,/ pàtria del meu cor, / quan de tu s’allunya / d’enyorança es mor”.


Depois de partirem do berço da Espanha que os viu nascer, para o mar chileno ‘com as suas torres de espuma branca e negra’, as duas personagens principais são obrigadas a exilar-se novamente, desta feita na Venezuela, depois de uma outra ditadura, sob o comando de Augusto Pinochet, assolar o Chile. Longa Pétala de Mar (Porto Editora), começa no final da década de 1930 e termina em meados do século XX. É um livro feito de cicatrizes e carrega o simbolismo da realidade de quem viveu, em primeira mão, as guerras e revoluções que, na realidade, não são assim tão diferentes de país para país. No fim, pouco sobra se não a inevitável vontade de regressar a casa, essa que tem muitas bandeiras, fronteiras e rostos e que é feita, como versava Neruda, da ‘dura luz que amamos’.

 

O livro Longa Pétala de mar foi o vencedor do Prémio Livro do Ano Bertrand 2019 na categoria de melhor livro de ficção de autores estrangeiros.

X
O QUE É O CHECKOUT EXPRESSO?


O ‘Checkout Expresso’ utiliza os seus dados habituais (morada e/ou forma de envio, meio de pagamento e dados de faturação) para que a sua compra seja muito mais rápida. Assim, não tem de os indicar de cada vez que fizer uma compra. Em qualquer altura, pode atualizar estes dados na sua ‘Área de Cliente’.

Para que lhe sobre mais tempo para as suas leituras.